quarta-feira, 10 de junho de 2015

CHOQUE DE GERAÇÕES


Colaborações entre artistas solo são frequentes: duetos, mash-ups, featuring, etc. Muito mais raros são os encontros entre bandas completas, descontando as jams sessions em festivais. E o que dizer quando mais de trinta anos separam esses grupos? O Sparks surgiu nos Estados Unidos no comecinho dos anos 70, e estourou na Europa alguns anos depois. Foi quando eu me apaixonei perdidamente pelo pop excêntrico dos irmãos Ron e Russell Mael, a quem permaneço fiel até hoje. Os escoceses do Franz Ferdinand só se juntaram em 2002, e eu nunca suspeitei que esse choque de gerações daria algo interessante. Mas deu: "FFS" já é um dos meus álbuns favoritos do ano. Para os meus ouvidos soa como um trabalho do S com vocais convidados, desacostumado que estou com o FF anda fazendo recentemente. O fato é que, apesar da diferença de idade, as duas bandas têm queda pelo melodrama e pelas letras irônicas. Agora eu torço para que a turnê conjunta passe pelo Brasil, onde o Franz Ferdinand já esteve várias vezes. Seria minha chance de ver o Sparks ao vivo, que nunca foi muito conhecido por aqui.

Um comentário:

  1. Você viu que eles estavam gravando juntos há 10 anos? Basicamente desde que o FF ficou famosinho.

    ResponderExcluir