segunda-feira, 4 de maio de 2015

LISTA DE ENCOMENDAS


Finalmente aconteceu. Diminuí drasticamente a minha aquisição de álbuns, físicos ou não. Passei até mais de umês sem comprar nada, um recorde absoluto. Agora saí do jejum: uma amiga que mora nos EUA veio nos visitar e aproveitei para encomendar umas coisinhas na Amazon (para entregar na casa dela lá, porque aqui leva uns dois anos para chegar). Entre elas está "A Quien Quiera Escuchar", o novo do Ricky Martin. É verdade que o galã boricua nunca gravou um disco inteiro bom na vida, mas este último me pareceu bem mais tímido que o anterior, "Música + Amor + Sexo". Talvez ele não queira correr maiores riscos, agora que é gay assumido. Ricky, mais uma vez, ignora o mercado americano e grava apenas em espanhol - a exceção é "Adiós", com versos em inglês e francês. Nada muito bom, nada muito ruim, a não ser a ótima "Náufrago". Ele continua melhor ao vivo.

Tampouco caí de amores pela dupla canadense Purity Ring, muito badalada no momento. "Another Eternity" é curto e agradável, mas as faixas soam parecidas entre si e demoram a se destacar umas das outras. Levei um tempo para escolher minha favorita: "Bodyache", que não tem bem um vídeo, tem um GIF. É eletrônica light com vocais femininos bem finiiinhos. Se ouvir demais, enjoa. Fora que, nessa categoria etérea, ninguém ainda superou The Xx.

Mas uma das encomendas que minha amiga me trouxe entrou direto na lista dos melhores do ano. "Homage" é o disco que Jimmy Somerville sempre sonhou em gravar, e parece ter sido feito em 1978. Como o título diz, é uma homenagem à música disco, e todas as faixas têm refrões contagiosos, desses que a gente sai cantando logo de cara. O ex-vocalista do lendário Bronksi Beat passou a vida cantando em falsete, e, a essa altura do campeonato, sua voz não está mais cristalina como no tempo de "Smalltown Boy". É até penoso ouvir o esforço que ele faz para atingir as notas mais agudas de "Some Wonder". Mas talvez minha favorita seja a animadérrima "Travesty", onde ele parece mais à vontade. Pena que esta maravilha não tenha vídeo.

5 comentários:

  1. Jimmy Somerville... amor eterno renovado com esse novo album! Obrigado pela dica, Tony!

    ResponderExcluir
  2. Tem video sim, Tony! https://youtu.be/-xVE7BbqgH0

    ResponderExcluir
  3. Se é para "slow down" o estilo dele prefiro essa aqui:

    https://www.youtube.com/watch?v=CNhLOfUPHa8

    Que vivia no meu discman (cassete!!!!) antes de eu sair dessa bosta de país!

    The Communards era bom e ágil! Esse achei meio lerdinho pelas musicas postadas.

    ResponderExcluir
  4. nunca vi voce falando do Grimes, e é tão bom, uma coisa nova e cool, vale a pena dar uma conferida

    ResponderExcluir