domingo, 24 de maio de 2015

A VOLTA DA GUERRA FRIA


Como faço desde 2009, ontem passei a tarde plantado em frente à TV apreciando a grande final de mais um festival Eurovision. A produção fica ainda mais impecável a cada ano que passa. Pirei no jogo de luzes que subiam e desciam sobre o palco, criando a ilusão de uma espiral. E adorei a presença constante de Conchita Wurst, que aproveitou o intervalo para cantar duas cancões de seu álbum recém-lançado. Já quanto as musiquinhas que estavam no páreo...
A minha favorita foi a candidata da Letônia, "Love Injected". Interpretada por Aminata, uma mulata improvável - a máe é russa e o pai é de Burkina Faso, um pequeno país africano - a faixa tem um quê de experimental e lembra um pouco o som da Björk. Ficou em sétimo lugar, atrás da estreante Austrália (que só foi convidada a participar porque estão se comemorando os 60 anos do evento).

Se o repertório concorrente não empolgou, a apuração foi repleta de emoção. Durante muito tempo estava pintando que a homofóbica Rússia iria ganhar - e, heresia máxima, levar esse Super Bowl das bichas para a Estrela da Morte Moscou no ano que vem. Um amigo meu inflitrado no Wiener Stadthalle me mandou essa foto incrível: a bicharada da plateia empunhou seus celulares sintonizados no Grind'r em sinal de protesto, quando Polina Gagarina cantou a melosa "A Million Voices". Mas no final o Bem triunfou.

O bem bonito Måns Zelmerlöw, quero dizer. E assim, o Eurovision mais uma vez toma o rumo da Suécia, a maior usina de hits da Europa. Desde os tempos do ABBA, os compositores de lá escrevem sucessos por encomenda para o mundo inteiro. Seus clientes incluem tanto divas como Britney Spears quanto rivais no Eurovision como o Azerbaijão, que há anos terceiriza para lá as canções que inscreve no festival. Vitória merecida? "Heroes" não é grande coisa, mas tem refrão pegajoso. Num ano de vas magras, essa até que tá rechonchuda.

8 comentários:

  1. Love Injected é representante da Letônia, não da Estônia.

    ResponderExcluir
  2. No final da apresentação da Rússia brotaram várias bandeiras com as cores do arco-íris.

    Pena que focaram no casal hetero durante o beijo na música da Lituânia (tinha outros dois casais gay que se beijaram).

    ResponderExcluir
  3. Adorei a música da Letônia também, e os efeitos lindos do palco! Estava assistindo pela TVE espanhola, a comentarista disse que ela parecia um totem.
    Na apresentação da Lituânia, num momento em que a música falava de beijo, o casal de cantores deu um selinho, e o mesmo fizeram os dançarinos atrás: só que em vez de ser um beijo menino X menina foi entre o mesmo sexo. Uma pena que nessa hora a câmera cortou para os cantores (de propósito?).
    Mesmo assim, muitas vezes ao filmarem o público, beijos gay apareciam, como um que vi entre dois barbudos vestidos de tiroleses.

    Quanto às músicas, até que gostei mais que em anos anteriores, não ficaram apenas naquela coisa música de diva melosa ou música de boate brega.
    A da França achei linda, a da Armênia, a da gordinha sérvia, a da polonesa na cadeira de rodas, cada efeito de LED no palco impressionante...
    Achei também a presença masculina este ano bem marcante, muitos cantores gatos e talentosos.

    ResponderExcluir
  4. Boa parte da vitória da Suécia foi graças a ótima interação dele com os efeitos no telão. Afinal, nenhuma música este ano me balançou como a do ano passado. Os boys de Israel e a fofa da Espanha também ficaram no mesmo patamar do vencedor pra mim. Viu que no final ele tentou engatar umas frases de respeito a diversidade também na hora de agradecer? <3

    ResponderExcluir
  5. Primeiro ano que acompanho e gostei muito das músicas. Fui fazer uma retrospectiva e nos outros anos as músicas pareceram bem chatinhas, exceto pelos ganhadores é claro. Love Injected poderia ter tido uma melhor colocação :c
    Ps: não entendi a babação de ovo da Conchita na cantora da Russia. E Ela me pareceu meio perdida as vezes.

    ResponderExcluir
  6. Gente, estava revendo esse vídeo da Aminata, da Letônia, que coisa mais linda......

    ResponderExcluir
  7. Tudo lip-synching!

    Não desce.

    ResponderExcluir