quarta-feira, 29 de abril de 2015

UBER NICHTS

Nunca usei o Uber. Não sinto a menor vontade de pagar mais quando a maioria dos táxis de SP já é me é confortável o suficiente. Mas uma amiga minha viciou, e não quer saber de outra coisa. Na verdade, acho ótimo que o serviço exista: concorrência é sempre bom, e viva a liberdade de escolha. Mas o Uber arruma encrenca em quase todos os lugares onde se instala. Existem vários relatos de assaltos e até estupros pelos motoristas, e o aplicativo foi banido em países como Espanha e Alemanha. Ontem foi a vez do Brasil. Os taxistas (muitos deles também aglomerados em empresas) fizeram pressão, e os juízes se comoveram. O Uber está proibido por aqui, vamos ver por quanto tempo. Porque uma medida dessas me cheira um pouco à proibição da luz elétrica pelos fabricantes de velas. O Uber já está valendo mais que a Petrobras (o que talvez não queira dizer nada, já que hoje em dia quase tudo vale mais que a Petrobras), e é para a frente que o mundo anda. Se for em bancos de couro, com ar condicionado, revistas importadas e suco de caixinha, melhor ainda.

20 comentários:

  1. Concordo plenamente. Até os bastiões do liberalismo econômico como Alemanha e diversas cidades dos EUA (até São Francisco, sede do Uber) baniram eles.
    E o AirBnb vai pelo mesmo caminho (pelo menos por aqui). Porque no final a internet está trazendo os 2 lados contratantes cada vez mais próximos. Mais rápido do que os "donos do mundo" tinham planejado. Os anti-uber são puramente defensores de proteção e mercado.

    O no caso do Rio, em particular, tá mais do que na hora da mafia dos táxis sofrer um terremoto.

    ResponderExcluir
  2. melhorar as condições dos táxis, motoristas e corridas (principalmente em cidades como o Rio) e tornar as tarifas mais competitivas ninguém quer né?

    ResponderExcluir
  3. Tarifa competitiva cobrando mais? KKKK
    Conheço uma moça quase senhora gorda que viciou no Uber. Ela acha maravilhoso oferecerem água gelada e chocolates. Podia ter Uber com esteira.

    ResponderExcluir
  4. Aqui nos Territórios Franceses do Sul pegar táxi a noite é sempre uma aventura. Primeiro porque não aumentam a frota há mais de 30 anos, então a disputa é no tapa, soco e pontapé, e segundo porque os taxistas tão DUI 90% das vezes.

    ResponderExcluir
  5. Nunca usei.. mas uma amiga sempre usa e disse que saía até mais barato do que os taxis normais... (Vai ver que por ela ter sotaque, os taxistas davam voltas #leidegerson

    ResponderExcluir
  6. Só faz sentido pagar por carona, se for mais barato que táxi. Cafonalhas e/ou carentes que precisam de atenção e/ou ostentação, que alugue uma limo.

    ResponderExcluir
  7. No Rio ele é mais caro que o táxi. Não compete com o táxi. Aqui é facílimo pegar táxi na rua; já com o Uber você tem que esperar. Ou seja...são nichos completamente distintos. Agora...os taxistas precisam progredir e aceitar cartão de crédito e outros meios de pagamento...não adianta reclamar apenas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taxista no Rio é bandido que conseguiu uma permissao de motorista auxiliar numa empresCOOPERATIVA.

      Excluir
    2. Taxistas do Rio: agressivos, malandros, mal educados e correm tão rápido que você precisa se agarrar no cinto de segurança para não sair voando pela janela ao virar uma esquina.

      Espero sinceramente que este tal Uber extermine a todos eles.

      Excluir
    3. AliKerouak suas afirmações sobre coisas do Rio estão mais para fantasias do que realidade. Essa de hoje é para gargalhar.

      Excluir
    4. Sinceramente, 90% dos taxistas são bacanas no Rio. É facílimo andar de táxi, classe média pega ônibus e metrô (coisa que não existe em São Paulo), etc. Apesar de ter muitos problemas, ainda é uma cidade mais igualitária nesse ponto.

      Excluir
    5. Anônimo acima, imagens valem mais que mil palavras.

      Para você ver que não se trata de fantasia minha, assista este vídeo do taxista enganando o turista gringo:
      https://www.youtube.com/watch?v=b1MHuW00BuQ

      Agora mesmo em Abril um amigo francês teve o seu cartão clonado em um taxi no Rio.

      Excluir
    6. Cartão clonado tem no Brasil todo. Podia ter sido clonado no caixa eletrônico em Guarulhos...

      Excluir
  8. A crise é mais profunda. Os novos Estados democráticos estão começando a ser contestados, e o cidadão não aceita mais manter ($$$) o Estado sem questionar as razões de tantas limitações à vida civil.
    Queremos poder usar as drogas que quisermos, e não as que o Estado acha boas.
    Enfermos querem morrer na hora que bem entenderem, e não na hora que o Estado acha que devem.
    E, queremos contratar transporte e hospedagem do nosso jeito...
    Agora, não está correto deixar as forças do mercado agirem livremente. Essa doutrina já está ultrapassada.
    Por exemplo, em algumas cidades turisticas, os aluguéis residenciais dispararam porque os proprietários, depois do AirBnb, só querem alugar por temporada para turistas. Mas a cidade obviamente sofre com isso, e o lucro é de poucos.
    O ideal é o meio termo, com o Eatado se metendo apenas onde for absolutamente imprescindível, onde houver povos ou pessoas ou grupos hipossuficientes, por exemplo...

    ResponderExcluir
  9. Também achava desnecessário o Uber, pela facilidade de pegar táxi em SP na ruas e nos outros aplicativos. Mas depois que comecei a usar, nunca mais usei táxi. Uso principalmente de noite e no fim de semana, nesses períodos o uber fica quase o mesmo preço da bandeira 2. Óbvio que não vale a pena apenas por uma garrafa de água. Os motoristas do Uber são muito cobrados pelos responsáveis pelo aplicativo, por isso são bastante atenciosos, honestos, seguem sempre o Waze, nunca fazem voltas desnecessárias, dirigem sem barbeiragens, não engatam aquelas conversas sem pé nem cabeça de alguns taxistas, ajudam o passageiro a embarcar com malas e sacolas, mantêm o ar condicionado sempre ligado. Enfim, a diferença é tão brutal que nunca mais peguei táxi comum. Voltando de Guarulhos, tinha 2 opçoes: pagar 136 reais pra máfia da Guarucoop ou o Uber, que me trouxe num carro infinitamente melhor e mais confortável por 96 reais. Realmente, uma pena que nosso país atrasado impeça, como sempre, o melhor para o consumidor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas em São Paulo tem máfia de taxistas? O AliKerouak disse que é só no Rio.

      Excluir
  10. que mania chata de comparar o Brasil com Alemanha e outros países, lá a coisa funciona de outra maneira, você que sempre fala das suas viagens e do seu lifestyle deveria saber melhor que muita gente
    o Uber é sim um serviço mais barato, mas tem controvérsias

    ResponderExcluir
  11. Eu uso de vez em quando e acho q vale a pena. Nao pela frota, q n muda muito - os taxis em SP em geral sao novos e usam o ar. Mas os motoristas sao muito mais educados, nao dao voltas e, principalmente, sempre dirigem com cuidado. Ja quase morri em um acidente de carro entao esse ultimo ponto p mim é fundamental.

    ResponderExcluir
  12. Concorrência e desregulamentação na profissão dos outros é refresco....

    ResponderExcluir