terça-feira, 28 de abril de 2015

TRANSIRÃ

Já pensou, ter que fazer uma operação de mudança de sexo sem ser transexual? Isto é comum no Irã. A interpretação local da sharia é surpreendentemente simpática aos trans, inclusive porque eles não estavam previstos no Alcorão. E consta que o aiatolá Khomeini, o fundador da república islâmica, conheceu pessoalmente uma mulher trans e se compadeceu da história dela (o que prova, mais uma vez, que a ignorância é a raiz de todos os males). Então, quem nasce no "corpo errado" por lá tem todo o apoio da sociedade e do estado para se corrigir. Mas ai daqueles que não o quiserem: gays ou lésbicas que preferirem continuar com o corpo original de fábrica são chicoteados e, em última instância, enforcados. Isto tem feito com que muitos cis tenham encarado a faca, para não terem que encarar a forca. Uma situação bizarra que foi tema de um ótimo documentário da série "Vice", exibida pela HBO nas segundas à noite e depois disponível no Now. Dê uma olhada, e agradeça a Alá por ter nascido no Brasil.

9 comentários:

  1. Se você morasse lá Tony, você ia preferir ser operada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ia tentar fugir do país. Porque eu sou cisgênero. Sou gay, mas sou homem.

      Excluir
    2. Eu ODEIO a definição de gênero, cada um transa com quem quiser e acabou.

      Excluir
  2. O Brasil é o país onde se mais mata gay no mundo!

    ResponderExcluir
  3. O Now é uma bosta, sobre ser transsexual, você sempre fala aqui sobre, mas quando é pra falar do gueto LGBT você se cala, que justamente é onde ocorre a transexualidade, bastante contraditório você tratar de um assunto e deixar uma das raízes dele de lado sempre, não culpo você por morar num local diferente e não ter convivência com esse tipo de gente, mas é curioso a maneira como você coloca essas coisas, não consigo entender, talvez eu seja burro mesmo ou talvez eu seus leitores sejam cegos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que é "gueto LGBT"?

      Talvez você seja burro mesmo.

      Excluir
  4. Que coisa, coitados dos gays cis e a gente achava que tava na pior...
    Adoro esses docs do Vice, inclusive tem um muito bom de uma diretora brasileira sobre strip clubs, mostrando que é muito barra pesada pras meninas que se aventuram nisso.

    ResponderExcluir
  5. Tem esse documentário sobre o tema https://www.youtube.com/watch?v=GB1OYGl3mxc. Dá pra ver que depois que o namorado de um dos garotos mostrados troca de sexo e não fica muito contente, pois gostava de homens. Além de que quem se torna mulher, acaba tendo uma vida pior, mais marginalizada que antes. É uma grande tristeza.

    ResponderExcluir