sexta-feira, 10 de abril de 2015

MANCHA INDELÉVEL

"O Homem de La Mancha" é mesmo tudo isso o que andam dizendo por aí: divertido, emocionante, inesquecível. O duro é conseguir ingresso. A peça está em cartaz no Teatro SESI em São Paulo, com entrada gratuita. É preciso reservar com antecedência pela internet, chegar cedo e enfrentar fila. Mas vale a pena. Miguel Falabella enxugou esse musical clássico da Broadway: cortou muita coisa, eliminou o intervalo e concentrou a ação em menos de duas horas. Também transferiu a locação original, uma prisão, para um manicômio - agora todos são loucos, não só o D. Quixote. E ainda acrescentou elementos visuais que remetem a Arthur Bispo do Rosário, uma sacada genial. Excelente também está o elenco, que se dá ao luxo de ter grandes nomes do musical brasileiro fazendo papéis pequenos. As marcações de cena são ótimas, mas há algumas bem óbvias. O final, por exemplo, me lembrou o encerramento dos antigos programas da Xuxa, com ela embarcando de volta na nave espacial. Deve ser de propósito: o público que frequenta o SESI tem muitos novatos em teatro, e é preciso seduzi-los para que sejam contaminados pelo vírus. Quem já estiver infectado deve ir sem medo.

Um comentário: