sábado, 4 de abril de 2015

JOVEM, AO COMPLETAR 18 ANOS

Eu estava muito curioso par ver "Amor à Primeira Briga". O filme venceu a Quinzena dos Realizadores no Festival de Cannes do ano passado, e ainda ganhou os Césars de melhor primeiro longa, revelação masculina e melhor atriz. Adèle Haenel superou veteranas como Catherine Deneuve e Marion Cotillard, e é de fato ótima em todos os sentidos. Mas o filme entrega menos do que promete. O que no trailer parece ser uma comédia agitada, na verdade tem muitos momentos de lentidão. A historinha do amor entre uma "tomboy" que sonha em ser militar e um rapaz tímido porém determinado não rende duas horas de projeção, e se resolve bem antes do final. Pelo menos as paisagens são lindas, assim como um coadjuvante que parece ator de pornô gay.

3 comentários:

  1. Verdade, Tony.
    Esse filme não tem muito de comédia...
    Mesmo assim, é despretensioso e agradável.
    Um filme "sessão da tarde".

    ResponderExcluir
  2. Adoro suas dicas de cinema Tony. Mudando de assunto, acho esse cara zuado, tem cara de playboy filhote da ditadura http://vipado.com.br/casado/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engano seu. Os Arruda Botelho são uma família tradicional pelo menos desde o século 19, muito antes da ditadura.

      Excluir