terça-feira, 14 de abril de 2015

BAGUNÇA QUENTE


Conheço algumas pessoas que enfrentaram as duas horas e meia de "Vício Inerente", e nenhuma delas gostou. Eu também não caí de amores pelo novo filme do diretor Paul Thomas Anderson, mas confesso que estava esperando um desastre. Não é. Está mais para o que os americanos chamam de "hot mess", uma bagunça quente. A trama é o mais clássico film noir: detetive é contratado para encontrar garota desaparecida e acaba se emtendo em confusão. Mas a paleta de cores é forte, e os atores estão todos alguns graus acima. "Vício Inerente" recebeu indicações ao Oscar de roteiro adaptado e figurino (se passa em 1970), e a trilha está recheada de funks obscuros. No entanto, só dá para recomendar para quem fizer questão de ver as obras completas do PTA.

7 comentários:

  1. Vi duas vezes. Na primeira achei ok apns, mas fiquei intrigado e vi com amigues de novo esse mês. Amey.

    ResponderExcluir
  2. PTA é picareta master blaster

    ResponderExcluir
  3. Estou com saudade daqueles posts manchetometro style anti Dilma.. Ta faltando assunto negativo sobre ela.. Tony, que pena que a Dilma não envolvida nos últimos escândalos - Zelotes, lista HSBC, terceirização.. Seu blog he bem genérico, não costuma omitir assuntos tao importantes como estes. Ab

    ResponderExcluir
  4. dormi no filme, hehehe , e fui embora antes do final.... Mas quem sabe eu encaro domingo de manhã, num cine torrent desses da vida.

    ResponderExcluir
  5. Achei uma chatice sem fim. Serviu pra eu prestar atenção no Josh Brolin

    ResponderExcluir
  6. fica minha recomendação ao livro - thomas pynchon é lisergia total - bacci'o

    ResponderExcluir