sábado, 28 de março de 2015

QUANDO TRÊS SÃO MENOS QUE UM

Paul Haggis é outro de quem eu gostava até ganhar um Oscar. Não foi bem ele quem ganhou, foi seu filme "Crash" - ótimo filme, aliás. Mas não melhor do que "Brokeback Mountain", talvez o título americano mais importante da década passada, de quem ele surrupiou o prêmio da Academia. Mas não dá para negar o talento do cara, tanto como diretor quanto como roteirista. Ou talvez dê, depois desse equivocado "Terceira Pessoa". Dessa vez são apenas três histórias, cada uma se passando num lugar diferente (Paris, Roma e Nova York). Elas demoram para se entrelaçar, e de uma maneira esquisita: um bilhete perdido num quarto de hotel numa cidade é encotrado num quarto de hotel em outra. Isto não seria probelma se as tais histórias fossem interessantes. Não são, nenhuma delas. Porque seus protagonistas são fracos. Liam Neeson faz um escritor adúltero, Adrien Brody, um vigarista que se deixa enganar por um golpe óbvio, e Mila Kunis, uma mãe problemática em busca da guarda do filho. Não dá para torcer por nenhum deles. Para piorar, a conclusão é pífia e pretensiosa. Dá para perceber que Haggis está crente de que fez um puta filme. Fez não. Fuja.

11 comentários:

  1. Hmmmmm, IMHO, Crash foi melhor sim que Bareback Mountain. O que não tira a importância do BB pra história do cinema.

    E Liam Neeson conseguiu um papel fora de um thriller de ação onde ele faz caras e bocas? Será que ele já conseguiu quitar a casa própria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que Clash **SPOILER ALERT** seria melhor que Bareback Mountain se pelo menos alguma pessoa morresse. Acho o filme uma versão açucarada da vida real.

      Excluir
    2. Ah, tem o negro que o personagem do Ryan Phillippe mata acidentalmente, vdd.

      Excluir
    3. Daniel vc acha realmente chash melhor que brounkback Mountain? To começando a duvidar da sua inteligência. ..

      Excluir
  2. "Crash" era uma bomba, cheia de cenas e atuações ridículas. O momento mais vergonhoso da História do Oscar.

    ResponderExcluir
  3. Crash é horroroso, datado, não chega ao dedinho mindinho da obra de arte Brokeback Mountain.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho "Brokeback Mountain" um filme de roteiro bobo, com atuações medianas. Só fez alarde pq eram dois cowboys gays. De resto, um filme bem insosso.

      Excluir
    2. Roteiro bobo? Atuacoes medianas? E a fotografia? O roteiro? A trilha sonora? Todos indicados a oscar e alguns ganhadores....felipe riveiro leia a crítica do Jabor que fala realmente sobre essa enorme bobagem que vc citou.... que o filme e muito mais que um filme de cawboys gays e sim sobre amores que nao se realizam e escolhas que fazenos na vida e o preco que pagamos por elas...acho que realmente que vc fez uma leitura rasa ou é fã de crepúsculo .

      Excluir
  4. "Brokeback Mountain", talvez o título americano mais importante da década passada - Isso foi sério, Tony???? Ou apenas um exagero gracioso? HAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
  5. Seríssimo. Diz aí um filme americano dos anos 00 que tenha tido um impacto sócio-cultural maior que "Brokeback Mountain".

    ResponderExcluir