quarta-feira, 11 de março de 2015

O PSOL NASCE PARA TODOS

Muitos políticos se dizem evangélicos por puro oportunismo. Sabem que basta dizer que "pertencem ao Senhor Jesus Cristo" para que uma malta ignara vote neles, sem que precisem seguir na vida privada absolutamente nada do que pregam os evangelhos. E, para agradar a este eleitorado, de vez em quando esses caras propõem leis e emendas que eles estão fartos de saber que não têm a menor chance de serem aprovadas. É só para poderem dizer na próxima campanha que tentaram instalar a "jesuscracia" no Brasil. Infelizmente, parece que este não é o caso do Cabo Daciolo. Este deputado federal pelo Rio de Janeiro ganhou notoriedade ao liderar uma greve (justíssima, aliás) dos bombeiros, e foi eleito ano passado mesmo sem aparecer no horário eleitoral de seu partido. Que é o PSOL. Pois é: uma das nossas agremiações mais à esquerda, e ardente defensora do estado laico, do aborto, do casamento igualitário e da liberação das drogas. Ainda não se sabe o que levou Daciolo a se filiar à legenda, ou se ele sequer sabia do que se tratava. Porque o sujeito é evangélico fervoroso. Esta semana ele disse em plenário que vai propor uma emenda à Constituição dizendo que "todo o poder emana de Deus". Em sua página no Facebook, o deputado ainda dá uma soberba demonstração de ignorância ao dizer que "independente de religião, todos os joelhos se dobram a Jesus Cristo",  omo se não existissem budistas ou ateus. Foi o que bastou para gerar um carnaval na internet e milhares de compartilhamentos, mas sempre em tom crítico. E aí o PSOL ficou com uma batata quente nas mãos. O que fazer com Daciolo? Se for expulso, ele não perde o mandato, só o leva para outro partido. E é impossível convencê-lo a trocar de legenda por conta própria (porque aí sim, ele teria que deixar a Câmara). Por enquanto, alguns figurões se reuniram com Daciolo para lhe dar noções básicas de cidadania. Segundo Jean Wyllys, parece que o cabo entendeu - tomara. Nessas horas que a gente vê como era necessária uma matéria escolar inventada pelo regime militar e hoje abolida do currículo, a educação moral e cívica.

11 comentários:

  1. Eu acho ótimo qdo acontecem estas coisas ... agora os PSOLISTAS que se expliquem ...

    ResponderExcluir
  2. E você viu esse caso aqui?
    Nesse, parece que o PSOL-RS já abriu procedimento pra expulsar ele do partido, mas esse bucha nem eleito foi, então é fácil descartar ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tinha visto ontem, na repercussão do caso do menino assassinado. Mas não sabia que o sujeito era louco de internar.

      Excluir
  3. Ele se filiou ao PSol na época da greve dos bombeiros no Rio. Ele que liderou a greve e inclusive foi preso por um tempo. Pelo que parece o PSol foi o único partido "radical" o suficiente para filiar um grevista revolucionário. Inclusive ele foi eleito com votos de quem normalmente não votaria no PSol, de militares, de bombeiros e policiais. Votaram nele, e não na legenda.
    E eu acho que o PSol ta demorando pra chutar esse lunático. Boa vontade tem limite.

    ResponderExcluir
  4. http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2015/03/09/havana-connection-3-panelaco-protesto-justo-ou-odio-de-classe/

    Complicado assistir a esse "debate" (nunca vi debate em que todo mundo concorda o tempo todo) e não continuar (no meu caso) achando Jean Wyllys uma bela porcaria de político que reproduz o discurso do PT sobre luta de classes e ódio dos ricos pelos pobres para se colocar como o pensador e salvador das minorias.

    Esse discurso provavelmente vai enganar muita gente durante muito tempo e o manterá ali vivendo às custas do que ele diz ser um salário não alto de deputado (patético aquela entrevista dele pro Tas falando que deputado não ganha muito).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jean Willys? Ele deveria aproveitar a sua participação nesse programa fenomenal e de nome inspirador, "Havanna Connection", e nos contar como anda o movimento LGBT em Cuba...

      Excluir
    2. "nunca vi debate em que todo mundo concorda o tempo todo": Manhattan Connection, o primo liberal e direitista dos filhos de Fidel.

      Excluir
    3. Havana Connection? SÉRIO? HAHAHAHAHAHAHAHAHAHSHSHSHSHSHSHSHAHSHSHSHHS

      Excluir
    4. Acho que vc nunca assistiu ao Manhattan Connection, Bruno B...Ainda que, segundo sua ótica, sejam todos "liberais e direitistas", eles discordam bastante, em diversos pontos...E o nível intelectual está a uma galáxia de distância de seu primo pobre, o famigerado Havana Connection.

      Excluir
    5. Sim Danny, já assisti. Nunca completo, pois Mainardi e cia me dão ânsias de vômito. E se aquilo é discordar... Bons tempos os de Paulo Francis...

      Excluir
  5. Me dá angulhos ver como o ordoliberalismo virou uma mera privataria de direita nos anos 80 na Europa e depois no Brasil. A escola de Freiburg deve estar virando na cova.

    ResponderExcluir