quinta-feira, 19 de março de 2015

NACIONAL CID

Nunca pensei que algum dia eu fosse dizer isto, mas Cid Gomes me representa. Pelo menos ontem ele me representou, ao se recusar a pedir desculpas aos "300, 400 achacadores" que de fato ocupam a Câmara de Deputados. Suas Excelências ficaram nervosinhas e xingaram de volta o ex-futuro ministro da Educação. Não perceberam que, sabendo que iria cair de qualquer jeito, Cid caiu atirando. Pelo menos ele sentiu para que lado o vento sopra. Eduardo Cunha fez mais uma vez o papel de paspalho, e tampouco percebeu que sua batata está esquentando. Ele e sua gangue não podem ser esquecidos nas próximas manifestações, porque não adianta nada criticar o Executivo e poupar esse Legislativo podre que temos aí. Cid Gomes restaurou, ainda que por poucos instantes, o orgulho nacional. Divou.

21 comentários:

  1. A pasta dele é educação, não saúde...

    ResponderExcluir
  2. Divou, lacrou, lavou a alma de todos os que estão indignados com o que acontece nesse Congresso mequetrefe. Não morro de amores por ele, mas estou completamente de acordo com o que disse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o pior é que aí teremos de concordar com Lula, e eu preferia não fazê-lo.

      Excluir
    2. Luís Inácio falou, Luís Inácio avisou
      São trezentos picaretas com anel de doutor

      Excluir
  3. Divou mesmo! Acho que todos os que foram pra manifestações no domingo se sentiram representados!
    Eu juro que estava torcendo pra Dilma mandar o PMDB pro espaço depois da fala do Cid Gomes, mas claro que ela ficou do lado do PMDB, porque está pensando só no próprio umbigo.
    Acho que já está claro que o PT já "sangrou" como queria o PSDB e que quem assumiu o poder no País foi o PMDB, eterno Vice, já que é sempre a segunda força da República.
    Teremos 4 anos de uma Presidente-sem-Partido governada pelo PMDB(e ela será esperta se permitir isso, porque se não permitir, ela será derrubada)
    Só a Lava Jato pode mudar esse jogo de poderes...
    É só aguardar os próximos capítulos!

    ResponderExcluir
  4. Divou. Ou, como disse o PMDB: quando o barco está afundando, os ratos são os primeiros a pular fora!

    ResponderExcluir
  5. Disse tudo. Que adianta fazer manifestação contra a Dilma se Cunha e Renan, dois corruptos assumidos, comandam o Congresso?

    ResponderExcluir
  6. Para mim quem divou e sambou foi Luciana Genro, até porque o Cid pediu demissão e saiu elogiando Dilma, como se ela fosse uma vítima indefesa do Congresso. Não é o caso:

    Dilma anunciou hoje um novo pacote de medidas contra a corrupção. É preciso recordar que Lula fez a mesma coisa após a descoberta do Mensalão, em 2005, e alguns dos projetos daquela época ainda não foram aprovados.

    É muita hipocrisia apresentar um pacote anti-corrupção enquanto os envolvidos na Operação Lava-Jato ainda estão exercendo seus cargos. O governo deveria, através de sua base no Congresso – ou do que resta dela –, pressionar pelo afastamento e pela cassação imediata dos mandatos dos presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB), além de todos os demais parlamentares listados no esquema de corrupção na Petrobras. Mas Dilma não pode fazer isso por que muitos envolvidos são seus aliados, inclusive o tesoureiro do seu partido.

    As medidas que Dilma propõe não são suficientes e não tocam em temas fundamentais. Por exemplo, é fundamental acabar com o sigilo fiscal e bancário de todos os políticos, além de promover uma intervenção em todas as empreiteiras envolvidas na Operação Lava-Jato. Isso atingiria as duas pontas da corrupção: os corruptos e os corruptores.

    Outra medida fundamental para se combater de verdade a corrupção é o fim do financiamento privado de campanhas eleitorais e de partidos políticos. Isso o governo Dilma resolveu não incluir em seu pacote. O principal aliado do governo, o PMDB, já disse, em sua proposta de reforma política, que deseja manter o financiamento privado de campanhas. E o deputado federal Cândido Vaccarezza, do PT, já coordenou um grupo de trabalho sobre reforma política e fez uma proposta vergonhosa, que inclusive piorava o nosso sistema político e mantinha o financiamento privado das campanhas.

    Na verdade todo o sistema político está podre, portanto só com uma transformação profunda se poderia de fato atacar as bases da corrupção. Nem o PT e muito menos a oposição de direita está disposta a isto, pois estão integrados no sistema e se beneficiam dele.

    O PT está há 12 anos no poder e só se deu ao trabalho de propor medidas anti-corrupção após momentos de crise, como o Mensalão e a Lava-Jato. Se não implementaram até agora sequer as propostas superficiais que Lula fez em 2005, por que acreditaríamos que agora irão fazer alguma coisa?

    Enquanto anunciam, com pompa e circunstância, este pacote anti-corrupção, negociam nos bastidores a ampliação do espaço do PMDB nos ministérios. O mesmo PMDB cujos principais líderes estão envolvidos na Lava-Jato. Dilma faz isso porque sabe que precisa do apoio do PMDB – obtido a qualquer custo – para seguir aplicando o ajuste fiscal contra os trabalhadores.

    Nós do PSOL reafirmamos: nem o governo, nem a direita! A saída da crise é pela esquerda!

    ResponderExcluir
  7. E a Dilma demitiu o Cid rapidinho a mando do E Cunha. Já sabemos (mais uma vez) quem é que manda na República. A Dilma devia entregar logo o cargo pro PMDB que ficava menos vergonhoso.

    ResponderExcluir
  8. Mas pessoal, parem tudo. Vocês já viram a ficha do Cid Gomes? Os casos de corrupção, nepotismo e afins que ele está envolvido? O fato de que foi expulso pela corja não significa que não seja um igual. Divou coisa nenhuma. Ele foi tarde, isso sim.

    ResponderExcluir
  9. Como não amar os títulos dos seus posts? ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei de um outro que eu vi: SINCERICID. rsrsrs

      Excluir
  10. Congresso sendo circo mais uma vez, com 500 palhaços.

    ResponderExcluir
  11. Não caiam nessa balela do PSOL, aqui representado pelo tal de Paulo. Trata-se, não de um partido, mas de um anexo do PT. E tem mais, ser de esquerda é a coisa mais cafona que existe. Essa gentalha parou no tempo. Nojo!
    Viva a Nova Direita!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anexo do PT? Vá ler um pouco sobre a história do PSOL e de outros partidos de esquerda desse país, antes de falar bobagem. Falando em bobagem, que Nova Direita é essa, o Democratas ou o Solidariedade? Nojo digo eu!

      Excluir
    2. Não sou representante do PSOL amore, pois não concordo com tudo que eles defendem, mas creio que esse texto da Luciana Genro está bem coerente. Critica (bastante) o governo, mas não apoia a oposição de direita. Como bem disse a Pitty: “Pressionar qualquer governo por melhorias sim, marchar ao lado de extremistas de direita, fanáticos religiosos e saudosos da ditadura jamé” Boa sorte e manda um abraço para o Bolsonaro, Eduardo Cunha e Feliciano.

      Excluir
    3. Com ela caminham os evangélicos e apoiadores da ditadura militar. Nesse caso, quero ser cafona para sempre!

      Excluir
    4. Como dizia vovó, não é na hora que morre que fede. Genthen, tenho visto cada foto e videos das tais manifestações de domingo, que estou começando a me sentir orgulhoso de não ter participado daquilo.

      Excluir
  12. Não me parece que o eleitor do Cunha esteja contra essas bravatas dele, ao contrário devem adorar acreditando que é um homem de fibra que luta pelo que é certo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eleitor do Cunha = povo da zona oeste do Rio que ganhou um sanduíche e a condução pra ir votar.

      Excluir