terça-feira, 10 de março de 2015

LIGEIRA TORTURA


A fraude evidente nas eleições iranianas de 2009 propiciou o ponto mais baixo da política externa de Lula, quando ele comparou os manifestantes que foram às ruas reclamar de seus votos roubados a torcidas inconformadas de futebol. Mas o caso era grave mesmo: Moussavi, o candidato da oposição, liderava as pesquisas até a véspera do pleito, que no entanto foi "vencido" por Ahmadinejad já no primeiro turno. Esse período turbulento ganha agora um filme americano, com final feliz e um protagonista que mora no Ocidente. Escrito e dirigido pelo apresentador de talk show Jon Stewart, "118 Dias" já entrega no título brasileiro o período que seu personagem - um jornalista injustamente acusado de espião - passa na temida prisão de Evin. Mesmo sabendo que ele vai sair, é torturante acompanhar as sessões de tortura física e psicológica a que o cara é submetido. E ainda assim, quando acaba, fica aquele retrogosto de telefilme na boca. "118 Dias" é muito menor do que seu assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário