segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

THE HILLS ARE ALIVE

Hoje vai ser daqueles dias: o YouTube ficará removendo todos os vídeos de Lady Gaga no Oscar postados por espectadores, até que surja uma versão oficial. Portanto, se você ainda não viu, corra. Daqui a pouco esse que está aí em cima pode ter sido retirado, se é que já não foi. Mas vale muito a pena, porque a performance da Germanotta foi o ponto alto de uma cerimônia que priorizou a música ao invés do humor (quem quiser saber o que eu achei do resto da cerimônia deve ler minha coluna de hoje no F5). Houve mais decepções do que surpresas, como a derrota de "Relatos Selvagens" para "Ida" e o desempenho marromeno do Neil Patrick Harris. Mas foi uma noite mais animada do que de costume, com plateia e internet ensandecidas. Stay weird, stay different!

32 comentários:

  1. Também fiquei chateado pelo Relatos Selvagens.... merecia ganhar muito!!

    Mas ainda assim fiquei menos chateado do que quando o Brokeback Mountain não ganhou o Oscar de melhor filme, essa sim uma enorme injustiça.

    Santo Alan Turing, onde quer que esteja, deve estar feliz por essa breve homenagem que estão fazendo a ele, com o filme "O Jogo da Imitação" (apesar da enorme falta de semelhança com a história real.....).

    ResponderExcluir
  2. Esse aqui é da própria ABC:

    https://www.facebook.com/video.php?v=944909818886488&pnref=story

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O chato desse link é que não dá para ver as celebridades depois (a reação delas)...

      Excluir
    2. Essa aqui dá:

      https://www.youtube.com/watch?v=LqGGYJxVRFI

      Excluir
  3. Ainda existem cantoras que sabem cantar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando ela não pula no palco, nem tem que dançar, nem interagir com dançarinos, dá pra cantar muito bem.

      Excluir
    2. Aliás já ia perguntar se ela andou tomando aulas de canto com a Annie Lennox, mas vi no seu post no F5

      Excluir
    3. Anastasia Beaverhousen23 de fevereiro de 2015 22:09

      Já poderia mudar o nome para Lady Gogó!

      Excluir
  4. Aff, Ida, aquele pé no saco, vencer Relatos Selvagens foi um golpe duro...

    ResponderExcluir
  5. Daniel, quero ver a Madonna parada cantar bem... Aquilo só protools salva!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Outra de quem eu gostaria de ouvir o microfone durante o show

      Excluir
    2. As pessoas não querem Madonna cantando bem. Estou apostando todas minhas ações da Petrobrás que a carreira de boa cantora da Gaga não vai dar em lugar algum. Porque simplesmente não é de uma boa cantora que o mundo sente falta, além do mais a voz é mais do mesmo.

      Excluir
    3. eu gostei, foi uma surpresa, acho q a Lady Gaga está fazendo certo (como estão apontando uns críticos por aí, inclusive) ainda mais depois do flop q foi Artpop... maaaas talvez ela se leve a sério demais. vendo a apresentação de ontem, não consegui deixar de relembrar de uma dublagem de las Bibas from Vizcaya, em que a "britney" fala pra "gaga": "você jura que é a Maria Callas, né gata?"

      Excluir
    4. Interessante como a Gaga está conquistando um respeito que nenhuma diva pop alcançou nas últimas décadas.
      Talvez ela queira mesmo andar por outros caminhos além de fazer música de viado e it girl.

      Excluir
  6. Tony,
    Graham Moore, roteirista de O Jogo da Imitação, corrigiu os jornais hoje afirmando que não é gay.(último parágrafo da coluna no F5).

    http://goo.gl/G6Hbdv

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu soube disto no começo da tarde e pedi pro pessoal do F5 corrigir minha coluna.

      Daqui a pouco subo um post a respeito.

      Excluir
  7. Numa leva de comentários focados em causas sociais ou políticas, a história do "green card" de Sean Penn refletiu o pensamento do homem médio estadunidense. E acho que foi a premiação menos "caseira" que eu já vi, porque os estrangeiros brilharam demais.
    "Continue esquisito, continue diferente" --- isso já salvou a noite que o anfitrião tentou estragar.
    E a Gaga encarnou a dica daqueles jurados porre dos programas brasileiros: MENOS É MAIS!

    ResponderExcluir
  8. Tony, a regra gramatical correta é que, antes de verbos no infinitivo, não se deve fazer a contração de "de+a" ou "de+o". Se não observar esta regra em alguns dos seus textos for mera opção estilística, fica a advertência aos seus leitores. Na sua coluna no F5 sobre o Oscar, o correto seria "antes mesmo de a cerimônia começar".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom saber isto. Mas como esta regra não faz o menor sentido nem corresponde à linguagem falada, vou continuar ignorando-de+a.

      Excluir
    2. A regra é que não se contrai o artigo que introduz oração adjetiva, adverbial ou reduzida. Deve-se dizer:
      1. Antes mesmo de [a cerimônia começar], mas
      2. Antes mesma do almoço.

      As orações adjetivas, adverbiais ou reduzidas devem ficar intactas. Por isso diz-se "Antes de as aulas começarem" ou "Depois de os convidados partirem".

      Excluir
    3. Que bom saber isto. Mas como esta regra não faz o menor sentido nem corresponde à linguagem falada, vou continuar ignorando-de+a. [2]

      Excluir
    4. Anastasia Beaverhousen23 de fevereiro de 2015 22:11

      Falem menas besteira!

      Excluir
    5. Oi, Anônimo

      Na sua frase, o correto seria "essa" e não "esta". Se você está se referindo a algo já falado, o certo é "essa". "Esta" dever ser utilizado para algo a ser falado em seguida...

      Excluir
    6. Eu não conhecia essa regra. Não sei como pude viver tantos anos sem conhecimento tão precioso.

      Excluir
  9. Ainda existem cantoras que cantam clap clap clap

    ResponderExcluir
  10. O mio babbino caro
    É o momento de+a normalistas "brilharem". À parte isso, lá em dezembro de 2014: "Ida" tem a vantagem com a Academia de falar no Holocausto.
    O mio babbino caro
    Com a vantagem citada, dificilmente será derrotado! (lembra).
    Assim fica até chato brincar né.

    ResponderExcluir
  11. Foi meio emocionante quando Julie Andrews entrou ou estou ovulando?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ovulou. Ninguérm se importa mais com esses filmes cafonas e bobinhos a não ser uma meia dúzia de homossexuais.

      Excluir
    2. Discordo do anônimo. The sound of music continua sendo uma aula de cinema, de música, de entretenimento, de emoção, de atuações, de direção, de roteiro...
      E Julie Andrews é o carisma em forma de gente! Hipnotizante...

      Excluir
    3. Anastasia Beaverhousen24 de fevereiro de 2015 18:05

      Por que toda bicha recalcada é anônima?

      Excluir
    4. Porque as hours concours do recalque pegaram primeiro todos os nicks glamourosos pra elas.

      Excluir
    5. Anastasia Beaverhousen25 de fevereiro de 2015 16:56

      Cêjura?

      Excluir