domingo, 15 de fevereiro de 2015

O SAMBA DO DITADOR DOIDO

A imensa maioria dos brasileiros nunca ouviu falar na Guiné Equatorial. O nome deste pequeno país africano tampouco ajuda: é muito fácil confundi-lo com seus xarás, a Guiné propriamente dita e a antiga colônia portuguesa da Guiné-Bissau. A geografia da Guiné Equatorial também é bizarra, pois o país é constituído por territórios descontínuos. O maior dele é no continente, espremido entre Camarões e o Gabão. Mas a capital, Malabo, fica numa ilha relativamente distante. Ainda há muitas outras ilhas e um enclave no Gabão, uma cidade com o turístico nome de Cocobeach. Apesar da relativa obscuridade, a Guiné Equatorial tem hoje o maior PIB per capita de toda a África. Isto não quer dizer que seja um país rico: quase toda a fortuna gerada pela extração de petróleo (é o terceiro maior produtor africano, arás da Nigéria e de Angola) fica nas mãos da família do ditador Teodoro Obiang e seus comparsas. Nos últimos anos, a G. E. tem tentado se aproximar do Brasil. Lula esteve lá assinando tratados, e o país logrou se filiar à comunidade das nações de língua oficial portuguesa, apesar de apenas uma versão arcaica da língua de Camões ser falada numa única de suas ilhas. Além disso, o filho de Obiang tem apartamento em São Paulo, e o próprio ditador é frequentador assíduo do carnaval carioca. Gosta tanto da festa que resolveu financiar uma parte dela. A Guiné Equatorial deu nada menos que dez milhões de dólares para a Beija-Flor de Nilópolis cantar suas glórias no Sambódromo. Há muito tempo que as escolas de samba vendem seus enredos para quem pagar mais: a Nestlé e a P&G já patrocinaram desfiles, e a PDVSA, a petroleira estatal da Venezuela, garantiu o campeonato da Vila Isabel em 2006. Mas nunca ninguém foi tão baixo quanto a Beija-Flor ao aceitar essa granalhaça da Guiné Equatorial. Porque trata-se de uma ditadura sangrenta, que persegue e executa os opositores ao regime, e que mantém o povo na miséria enquanto a elite se refestela. Na verdade, esse patrocínio milionário pode estar saindo pela culatra. Ao invés de criar uma boa imagem para o país na cabeça dos brasileiros, a iniciativa desastrada do cruel Obiang está é gerando muitas reportagens na nossa mídia, atraindo a atenção para as mazelas de sua infeliz e oprimida nação.

15 comentários:

  1. O mio babbino caro
    "Quem castiga nem é Deus, é os avessos."
    (JGR)

    ResponderExcluir
  2. O filho fechou os 2 últimos andares do Copacabana Palace ~belmond pra comitiva dele.

    ResponderExcluir
  3. Esse ano a Beija-flor, está sendo muito mal vista aqui no Rio.
    E esse, é só um dos vários motivos que fazem o povo olhar, meio que com desconfiança para a beija-flor.
    Fora que é super comum ouvir histórias de jabá da beija-flor.
    Esse ano, o presidente da beija-flor já avisou, se a escola dele ficar fora de novo do top 5, ele vai botar a boca no trombone.
    Espero que se ele realmente falar algo, que ele revele o jogo sujo da escola, o que eu duvido que ele faria.

    ResponderExcluir
  4. Qual diferença do dinheiro de bicheiros e traficantes e desse ditador? Carnaval no rio sempre foi festa da contravenção e bandidagem, e fazer mínimo por causa do ditador africano e não se importar com as outras ligações com bandidos é bem a cara da nossa indignação que relativiza tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhuma. Pcc e 3o reich são identicozzzzz
      Oh god...

      Excluir
    2. Confesso que pensei a mesma coisa...

      Mas acho que o dinheiro de ditadura comprovadamente genocida é pior...

      Excluir
  5. Melhor "samba-enredo" desse ano é o da "amarelo e cinza" hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Incentivando o turismo sexual" morri! Hahaha

      Excluir
  6. Paulo Barros já ganhou pra Mocidade esse ano. Tijuca vai chupar o dedo.

    ResponderExcluir
  7. O quê que o Lula anda cheretando por lá?

    ResponderExcluir
  8. Beijinho no ombro! ;* http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrada/208418-desfiles-perdem-espaco-e-tv-prefere-folia-em-salvador.shtml

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pena, porque o carnaval de Salvador é a maior vergonha que o Brasil pode ter: privatização do espaço público na dura. Em lugar algum do Brasil vemos shows pagos em praias, ruas ou praças. Mas no Carnaval de Salvador pode.

      Me poupe...sério mesmo.

      Excluir
  9. KKKKKKKKK. É a dose aumentando. SIMBOLISMO PERFEITO DESTE NOSSO MOMENTO HISTÓRICO. Ninguém se lembra que as Escolas de Samba são financiadas também pelo Jogo do Bicho e suas implicações sanguinária. Que moramos em um país onde se diz que não houve MENSALÃO e que ninguém pode ser culpado pelo PETROLÃO, pois TODO MUNDO FAZ.

    ResponderExcluir