quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

INFINITO ENQUANTO DUROU


"A Teoria de Tudo" é um filme sobre pessoas normais. Uma delas é portadora de esclerose lateral e um dos maiores gênios contemporâneos, mas nem por isto deixa de ser normal. Também é uma linda história de amor com começo, meio e fim - ou não, pois dá para dizer que Stephen Hawking e sua primeira mulher, Jane, se amam até hoje. os dois se casaram no começo dos anos 60, logo depois dele ter sido diagnosticado com uma doença incurável. Teria dois anos de vida, no máximo. Hoje está com 72 anos, e parece claro que foi o casamento que o salvou. Mas Jane não aguentou o tranco para sempre: se mandou quando Hawking começou a se engraçar com uma enfermeira. E nem por isto deixa de ser uma mulher abnegada e um exemplo a ser seguido. Ele, por sua vez, não tem por quê ser censurado. É um homem como qualuer outro. Essa visão adulta do que é um amor de verdade faz com que "A Teoria de Tudo" seja mais do que uma fábula piedosa. Apesar da ambientação árida, o filme jamais aborrece o espectador. E Eddie Redmayne, que já levou o Globo de Ouro e o prêmio do SAG, justifica plenamente seu favoritismo ao Oscar (já Felicity Jones foi meio que indicada por tabela). Perdão, Michael Keaton: "Birdman" é muito bacana e você merecia ser reconhecido pela carreira, mas a melhor atuação masculina do ano está aqui.

12 comentários:

  1. tony, até o momento qual o seu filme preferido dentre os indicados ao oscar?

    ResponderExcluir
  2. Dos que eu vi até agora é "Birdman".

    Mas acho que vai dar "Boyhood".

    ResponderExcluir
  3. Vi e adorei esse filme. Vc viu The Imitation Game, sobre a vida do Alan Turing? Lembro de um post seu sobre o trailer do filme há uns meses atrás. Pra quem não viu, eu recomendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Combinei de ver este sábado. Meu post a respeito deve sair no domingo.

      Excluir
    2. Tô a fim de ver este filme mas estou com medo de me decepcionar. Li o livro sobre a vida do Turing, aprendi a admirá-lo muito, e tenho medo do filme ter se desviado, distorcendo a história dele. Além de não gostar NADA do Benedito Cumbersome...

      Excluir
    3. A crítica do Globo detonou. Disse que tem tanta coisa inventanda no filme que é pra fazer o Alan Turing um heroi. Só o ator salva.

      Excluir
    4. Pois é... O jogo da imitação é um filme delicioso de assistir! Assisti sem saber da história real do Turing e saí empolgado do cinema. Empolgação que durou até eu ler a respeito da vida real do biografado, que foi muito mais interessante do que mostrado no filme, e que torna o filme uma mentira deslavada, uma tentativa adolescente de conseguir mais público.
      É indecente o que fizeram...
      O filme mostra um cara brilhante e desajustado socialmente.
      O fato é que ele era simplesmente brilhante e desajustada era a sociedade.

      Excluir
    5. Duas grandes porcarias de filmes! Só Jesus explica as pessoas gostarem de tanta baboseira.

      Excluir
  4. Ola Tony, prepare-se para mudar de opinião , Eddie Redmayne deve levar mas Benedict Cumberbatch está melhor.

    ResponderExcluir
  5. Eddie está ASSOMBROSO nesse filme. Juro que fiz a escrotidão de ver uma segunda vez só pra ver se via algum erro, uma boca torta pro lado errado, uma perna diferente. Nada, o cara está incorporada. Bené tá bem, Keaton tb. Mas nada chega aos pés do que o Eddie fez nesse filme. NADA!

    ResponderExcluir
  6. Tony, a minha impressão desse filme: o trailer foi muuuuuuuuuuuuito melhor...
    Mais ágil, melhor editado, melhor musicado, muito mais emocionante. Um amigo que foi comigo chorou dias antes vendo o trailer, mas quase dormiu durante o filme...
    O diretor optou por uma perspectiva externa dos personagens e um movimento cronológico linear que me deixaram com a sensação de que perderam uma grande oportunidade de fazer um grande filme.
    Eddie está maravilhoso, mas num papel morno demais...
    Já Cumberbatch é um espanto de carisma e rouba qualquer cena! Só fica, frequentemente, maior que a própria personagem.
    Esse Oscar tem vários concorrentes de peso, todos merecedores!
    mas nenhuma barbada.

    ResponderExcluir
  7. Desse monte de lixo, a única coisa que presta (pra mim) é Whiplash, Isso sim é filme de adulto que pensa e não aplaude qualquer cretinice. Falando em cretinos, lixo lixo lixo o filme que a Jolie dirigiu, o Unbroken. Parece filme dirigido por Madonna.

    ResponderExcluir