quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

IMPEÇAMOS O IMPEACHMENT

Digamos que Dilma Rousseff seja "impeachada". Digamos que nem Michel Temer nem Eduardo Cunha assumam no lugar dela. Digamos que haja uma nova eleição, e que Aécio Neves vença, agora de maneira consagradora. Nem por isto ele vai ter vida fácil: os problemas continuam todos ali, e ele não irá resolvê-los da noite para o dia. Além disso, o PT vai dizer que sofreu um golpe das elites em conluio com o PIG - aliás, já está dizendo. Posando como mártir da democracia, o partido poderá recuperar a aura de santo que jánnao tem mais. Pronto: está asfaltado o caminho para Lula retornar como o salvador da pátria, e com ele o aparelhamento do estado, a intervenção indevida na economia, a ameaça de censura à imprensa, a demagogia generalizada. Estas são algumas das razões pelas quais eu sou contra o impeachment da Dilma. Continuo achando a presidenta uma tremenda duma incompetente, e quiça desonesta. Mas ela (ainda) não foi pega com a boca na botija, como Collor o foi. Eu fui cara-pintada em 92, e saí às ruas com as passeatas que pediam a defenestração do primeiro presidente eleito democraticamente em mais de vinte anos. Mas a verdade é que o Brsil deu uma puta duma sorte. Coloor não tinha um partido de verdade por trás, e seus reais apoiadores caberiam todos numa Kombi. Foi sucedido por seu vice, o folclórico Itamar Franco, que no entanto se cercou de notáveis no ministério e fez um excelente governo. A garotada de hoje se esquece, mas foi com ele que o Brasil liquidou a hiperinflação - graças ao então ministro da Fazenda, um tal de Fernando Henrique Cardoso. Hoje esta transição não seria nada tranquila. Por isto, o menos ruim é deixar que Dilma conserte a barafunda que criou. Duvido que ela consiga, mas só assim acho que o Brasil estará pronto para virar a página.

(leia também estes dois ótimos textos, da Cora Rónai e do Alex Antunes)

30 comentários:

  1. Governo honesto, ainda que ruim, não sofre impeachment.
    Aécio Neves não é santo, mas o seu governo teria apoio pra tomar as medidas necessárias, já que teria sido eleito justamente para isto. A Dilma foi eleita pra fazer o oposto do que está fazendo. Só esta mentira deslavada deveria ser suficiente pra que ela fosse chutada do Planalto.
    E o Collor não foi pego com a boca na botija. Mais do que isso: nunca teve contra si uma só condenação num Tribunal brasileiro em função das denúncias que o levaram a renunciar temendo o impeachment. Óbvio que sabemos o que rolou ali. Mas, o STF o absolveu. Não fosse o procedimento "político" previsto na Constituição, ele não teria sido "punido".
    É o que pode acontecer com Dilma e Lula. Os delatores já devolveram milhões de dólares roubados da Petrobrás e informam que o esquema era para desviar dinheiro da estatal para financiar as campanhas milionárias e estelionatárias do PT(inclusive a de 2010). As provas estão todas aí, bem mais contundentes do que na época do Collor.
    Não se esqueça que o impeachment é decidido de forma indireta pelo povo, já que são os seus representantes no Congresso que votarão. Não é um juiz ou um tribunal. É o povo nas ruas e os seus representantes no Congresso que decidem.
    E quanto ao PT, acho que nada o salva. É um partido em processo histórico de desintegração.
    Ainda temos o Lula, verdade, mas se a morte física não vier logo, até ele corre sério risco de uma morte política vergonhosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHA. Aécio Neves aparelhou toda a imprensa belo-horizontina. Não se podia falar um A contra o governo dele. Além disso, quando era simplesmente senador e candidato à presidência da república, entrou na justiça contra o Twitter para fechar as contas de quem o criticava. Veja bem: ele processou 66 (SESSENTA E SEIS) tuiteros, e isso sem nem ser presidente. Pois se fosse, nem imagino o que esse Lula sem barba seria capaz de fazer.

      Excluir
  2. Caro Tony, também acho a Dilma de uma incompetência absurda, para quem se acha e que está no cargode Presidente, enfim...tá cheio de razão o comentário acima, do Bruno, mas se o Aécio vencesse as eleições, ele teria de parar tudo, para consertar o inconsertável, não querendo ser pessimista, mas já sendo, tenho medo do nosso futuro enquanto Nação.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  3. Com ou sem impeachment o Lula volta mais 8 anos.

    Se a oposição não minar a vaca de presépio podexá que o proprio Luis Inacio Marcola Fernandinho Beira Mar Lula da Silva se encarrega disso.

    Lula voltará, aceita que doi menos!

    ResponderExcluir
  4. O mio babbino caro
    Eu só não quero ficar do mesmo lado do Lobão eheh e nem tão pouco ir ali no Ibira bater na porta do 2º Comando.

    ResponderExcluir
  5. Burro! Quem criou o plano real foi o Ricupero, FHC é agente da CIA, lembra aquela plataforma Pétrobras caindo? Prefiro o escandalo da Dilma e boss's Petrole com números de dar inveja qq gasprom

    ResponderExcluir
  6. Saiu a mesma conversa na época do mensalão... E não deu em nada.

    ResponderExcluir
  7. Até eu pintei a cara e saí vestido de preto no dia que ele pediu pra população sair de branco na rua.

    Collor era um aventureiro que não estava alinhado com nenhuma das forças qie disputavam o poder. O Brasil não pode viver sem PTSMDB no poder.

    ResponderExcluir
  8. PSDB = PT. Não tem mais como discordar.

    ResponderExcluir
  9. Então que pensem melhor antes de votar na próxima eleição, porque pelos próximos 4 anos é Dilma e pronto - mesmo para mim, que não votei nela. Incompetência não é crime, e falar em impeachment aqui (com base no que se sabe até agora) é simplesmente má fé.

    ResponderExcluir
  10. Em tempo: pra nunca mais reclamar de Dilma, Lula ou FHC: http://www.cartacapital.com.br/politica/planalto-tem-que-se-fortalecer-para-frear-o-projeto-de-poder-de-cunha-7471.html?utm_content=bufferfa05f&utm_medium=social&utm_source=twitter.com&utm_campaign=buffer

    ResponderExcluir
  11. Vender uma empresa (VALE) q valia 92 bilhões por 3,3 bilhões foi pior que 10 casos do Petrolão... Uma pena o Tony está do lado de uma direita reaça, que só quer destruir todos da nossa estirpe... Infelizmente o Brasil está dividido em dois e vc está do lado do Aécio, Bolsonaro, Eduardo Cunha??? Não mudarei de lado jamais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não me venha com essa falsa dicotomia, tão cara ao PT. Ser contra Dilma não significa que eu esteja do lado de Bolsonaro et caterva. O mundo não é preto e branco, nem dividido em apenas dois lados. Cresçam.

      Excluir
    2. Mania de querer desenhar tudo branco ou preto. Só de cinza são 50 tons. ;P

      Excluir
  12. Este é o grande problema. Vocês não entendem que ao fazer o mesmo discurso do Bolsonaro, do Eduardo Cunha, Lobão, Sheherazade, Danilo Gentili, de toda este direita reaça, vcs apenas conseguem engrandecer eles... Poderiam fazer um discurso de terceira via, mas não... Ficam posando que PSDB são bons moços e a turma do PT é o diabo a ser destruído... É um caminho sem volta deixar o poder para este povo reaça...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, Claudio. Os petistas é que não entendem que a oposição a eles é variada e heterogênea. Nem todo anti-petista é reacionário.

      Excluir
  13. Não é o que vejo em todo lugar que eu vou. Vc deve ser uma minoria. O povo anti-petista que eu conheço odeia cotas, odeia Bolsa Família, odeia Prouni, odeia Pronatec, adora privatizar todas as estatais, adoram estado mínimo, adoram universidades públicas e por aí vai... Mas que bom que tem outros tons... Quando vcs fazem o discurso daí, daqui parece que tá vindo da Sheherazade, do Lobão... é tudo muito igual...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu odeio cotas, odeio Bolsa Família, odeio Prouni, odeio Pronatec, adoro privatizar estatais, adoro estado mínimo. Lide com isso!

      Excluir
    2. Apoiado. E esqueceu de citar pessoas odiosas, Erenice, Rosemary, Marisa Letícia de maiô branco com estrela vermelha no barrigão, André Vargas, Berzoini, Gleici...

      Excluir
    3. Claudio Lopes, você precisa é melhorar o padrão dos locais onde tem ido e as pessoas com quem você convive.

      Excluir
  14. Quando a direita começa com esse discurso do impeça o impeachment, é porque sabem que vão fracassar. Senão agora, fracassarão em 2018. E quem disse que, com o impeachment, essa direita raivosa e golpista colocarão suas patas novamente no poder? DU-VI-DO!
    O único jeito de o Lula não ganhar na próxima é ele morrendo. Porque, como está implícito no excelente texto do Alex Antunes, a última lembrança de um presidente bom é o Lula - ainda que aquelas circunstâncias lhe tenham sido favoráveis.
    Eu prefiro a Dilma incompetente a qualquer representante do entreguismo de cinco séculos que a oposição representa. Qualquer político abençoado pela nossa imprensa é digno de ser presidente em qualquer lugar, menos aqui. Ainda mais quando essa mídia é liderada pela filhote mais ilustre da Ditadura, que agora ousam chamar de revolução.
    E quem usa o argumento da corrupção para derrubar alguém no Brasil, teria que fazer o favor de colocar na ilegitimidade 99% da politica nacional.
    Querem tirar a raposa do galinheiro e colocar o lobo? Me poupem. E o pior: um lobo invisível, cujos pecados a imprensa imparcial não divulga e perante os quais a Justiça morinha-barbosista se faz de cega.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poupamos você sim, mas com a condição de que não diga tanta bobagem.

      Excluir
    2. Lula ganha 2018? Espera.. Ainda tem mais 4 anos e o PT é mestre em se queimar. Espera só a Dilmen fazer afundar mais o PT, assim como o Alckmen ainda vai se afogar no volume morto da Cantareira.

      Excluir
    3. Sendo mestre em se queimar, o PT já levou 4, four, quatro, cuatro, quatre, IV, eleições seguidas. E se o Alckmin Dead disputar, ficará muito mais fácil, porque o bichinho tem o Quanta-areia no currículo.

      Excluir
    4. Gente que trata política como jogo de futebol. PT ganhou quatro vezes, diz que reduziu a miséria no país, mas a desigualdade AUMENTOU. O PT falha até naquilo que ele se diz o melhor: em ser de esquerda. O PT é um partido falido, escrachado, derrotado pelas próprias alianças. Dilma esquenta o banco no Planalto, mas quem manda na Esplanada e no país é o PMDB, é Eduardo Cunha, Temer, Calheiros. O PT e o PSDB são partidos do passado e o futuro não chega.

      Excluir
    5. A síntese do Emerson Ribeiro é das coisas mais bem escritas que já li sobre política. Aqui do lado da minha cidade tem duas cidades governadas pelo PT e PSDB. Americana está afundada em dívidas que o prefeito do PSDB fez (e que foi caçado); já Hortolândia é uma das cidades que mais cresce no Brasil, não é nem no estado... Era um bairro de outra cidade e agora é uma cidade lotada de empresas e muito bem administrada. Foi a única cidade onde Alckmin perdeu nas eleições...

      Excluir
  15. São Paulo está sem água por incompetência do governador, que não construiu infra necessária para evitar isso (e olha que o PSDB está no poder há anos) e o impedimento é da presidenta? Poupe-me. Tirem o Alckmin se for o caso.

    ResponderExcluir
  16. Poizé. O caso de SP é no mínimo de intervenção federal. Mas nem o governo federal gosta de intervenções. Elas interrompem a tramitação das emendas constitucionais. por isso que jamais aconteceu uma intervenção pós-88.

    ResponderExcluir
  17. Excelente texto concordo com cada palavra.

    ResponderExcluir