sábado, 31 de janeiro de 2015

PROGRAMA DO CONTRA

Amanhã é o dia do Super Bowl, cuja transmissão costuma ser o programa de maior audiência do ano nos Estados Unidos. E o que podem fazer as pobres emissoras que não têm os direitos de exibição do jogo? Uma coisa que é até rara no Brasil: contraprogramação. Os nossos canais gostam de combater novela com novela, jornal com jornal e assim por diante. Mas como se combate o maior evento do calendário esportivo americano? Nem tentando. Há dez anos o Animal Planet inventou o Puppy Bowl - isso mesmo, futebol de cachorrinhos. QUATRO HORAS de futebol de cachorrinhos. O sucesso foi tão grande que logo surgiram concorrentes, como o futebol de gatinhos e o futebol de criancinhas. Mas nada supera o Fish Bowl do Nat Geo Wild. Um aquário redondo com UM único peixinho dourado nadando pra lá e pra cá. Tudo anunciado com pompa e circunstância, inclusive coletiva de imprensa. Este ano o canal resolveu inovar e inventou o Fish Bowl in a Farm. Um aquário redondo com um único peixinho na fazenda. Já não achei tanta graça: vai haver cortes, cenários variados e muitos outros bichinhos como coadjuvante. Ano que vem vão estar escrevendo diálogos e subtramas.

4 comentários:

  1. O que acharam do show da Cátia Perez?

    ResponderExcluir
  2. Tudo funcionou tecnicamente à perfeição.

    Só não achei que as participações acrescentaram absolutamente nada. E 3 músicas pra Missy foi demais, especialmente quando faltaram tantos hits bacanas de Cátia.

    Também pegou mal com Lenny, que não ganhou espaço pra nada autoral (poderiam ter emendado "I kissed a Girl" com a fantástica "California" dele, por exemplo).

    As roupas de Cátia cafoníssimas como sempre hehehe, but hey, não é justamente essa vibe kitsch que a gente ama odiar nela? ;)

    Veredicto: me diverti. Mas sigo aguardando reinventarem a roda

    ResponderExcluir
  3. Achei uma bomba. Xoxo, xoxo!

    ResponderExcluir