sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

A MEGERA INDOMÁVEL


Os executivos da indústria de entretenimento dizem que a plateia precisa gostar do protagonista de uma história. Precisa se identificar com ele, caso contrário o filme/peça/novela em questão estará fadado ao fracasso. Isto faz com que "Olive Kitteridge" seja ainda mais admirável. Nem o roteiro, nem o desempenho formidável de Frances McDormand abrem qualquer concessão. Não fazem o menor esforço para que a personagem-título seja nem um teco mais simpática. Evitam a caricatura, que tornaria a mal-humoradíssima professora de matemática de meia-idade mais engraçada - e menos crível. Olive na verdade sofre de depressão, como também seu pai e seu filho. O primeiro se matou, o segundo toma Prozac. Para ela, a solução foi criar uma couraça de ironia contra um mundo nem sempre tão hostil. O marido, por exemplo, é até bonzinho demais. Só no terceiro episódio dessa minissérie da HBO é que percebemos que ele é tão chato quanto a mulher. É uma cena admirável, durante um assalto a um hospital por dois junkies: mesmo diante de um maluco armado, o casal simplesmente não consegue parar de falar merda. "Olive Kitteridge" está sendo indicada a todos os prêmios importantes, e merece ganhá-los. Não tem uma trama arrebatadora, nem suspense ou grandes revelações. Mas tem o mais importante de tudo: personagens bem construídos, defendidos por um elenco primoroso. E ainda conta com a direção inspirada de Lisa Cholodenko (de "Minhas Mães e Meu Pai", aquele filme de lésbicas com Annette Benning), que deixa mais lindas as paisagens do Maine e salpica a narrativa com uns poucos efeitos especiais. Depois de vencida a estranheza do primeiro capítulo, o resto vem fácil. Assisti aos quatro episódios numa sentada só. "Olive Kitteridge" está disponível no NOW: fica a dica para este fim de semana.

4 comentários:

  1. Só de ser da HBO, já vale a pena conferir. A HBO não tem medo de arriscar.

    ResponderExcluir
  2. Tony, 2015 nem começou e uma das suas professias da sua coluna do f5 já está se cumprindo,cata o link.
    http://ego.globo.com/famosos/noticia/2015/01/ken-humano-resolve-tirar-hidrogel-das-pernas-tenho-medo-de-morrer.html

    ResponderExcluir
  3. É uma pena que seja necessário pagar pra ter acesso a essas pérolas.

    ResponderExcluir