terça-feira, 16 de dezembro de 2014

TORTURA NA TELA


Discutir a tortura está na ordem do dia. No Brasil, a conclusão dos trabalhos da Comissão da Verdade vem provocando reações à direita e à esquerda. Nos Estados Unidos, a admissão de algo que todo mundo já sabia - torturou-se à pampa depois do 11 de setembro - também reacendeu um debate que não tem hora para terminar. No meio disso tudo, estreia "Uma Longa Viagem", um filme onde a tortura é protagonista. A história é boa: assombrado pelo sofrimento que passou num campo de concentraçnao japonês quando jovem, um ex-soldado britânico vai atrás de seu algoz em busca de um acerto de contas. Mas a realização deixa muito a desejar. Apesar do elenco oscarizado e da boa reconstituição de época, o filme parece querer se esticar ao máximo, ocupando muito tempo com cenas melancólicas e vagarosas. A meditação sobre vingança e perdão, que deveria acontecer dentro da cabeça do espectador, é explicitada na tela a mais não poder. Fugi aliviado quando acenderam as luzes.

2 comentários:

  1. Ultimamente ando com preguiça enorme do senhor Colin Firth.
    Tirando o nome dele, que é super chato de se pronunciar, a maioria dos filmes que ele faz é chato bagarái, e ele está sempre com a mesma cara de mongo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já eu num gueeento Kidman mais. Ela fez promessa de só fazer filme de época arrastado?

      Excluir