sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

SOZINHO E DE MÃOS ABANANDO

Nunca achei que "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho" tivesse grandes chances no Oscar. O filme é fofo, mas peso-pluma demais para comover a Academia. Minha previsão se confirmou: hoje foi divulgada a lista com os nove pré-indicados na categoria de melhor filme em língua estrangeira, e mais uma vez o Brasil ficou de fora. O que não chega a ser um demérito, porque vários títulos badalados também est∫ao voltando de mãos vazias para casa: o belga "Dois Dias, Uma Noite", o turco "Sono de Inverno" (que venceu o festival de Cannes) e até meu queridinho "Mommy", do Canadá.

O fato é que a lista não traz grandes surpresas. Quase todos os bem-cotados estão lá, inclusive "Timbuktu" - o primeiro filme inscrito pela Mauritânia, sobre a invasão de uma milícia islâmica naquela histórica cidade africana. Também é notável a inclusão de dois latino-americanos. O venezuelano "El Libertador" é uma superprodução caretona sobre Bolívar e não deve ficar entre os cinco finalistas. Mas o argentino "Relatos Selvagens" já desponta como um dos favoritos (para mim é o melhor do ano).

Seu maior adversário deve ser o polonês "Ida", que estreia no Brasil na semana que vem. Aliás, é curioso como três ex-repúblicas soviéticas emplacaram na lista: Rússia, Estônia e Geórgia comparecem com dramas áridos. O grupo se completa com o drama de tribunal "Lucia de B." (Holanda) e, ocupando a vaga sempre reservada para a Escandinávia, "Force Majeure" (Suécia). Claro que eu quero ver todos.

2 comentários:

  1. Relatos Selvagens tá com distribuição até na Alemanha. A produtora El Deseo do Almodóvar tem poder.

    ResponderExcluir
  2. Relatos Selvagens. Se ainda há justiça neste mundo.

    ResponderExcluir