sábado, 6 de dezembro de 2014

SÓ NOS RESTA VIVER

A primeira vez que vi Angela Ro Ro foi em 1980, num show que ela dividia com Eduardo Dussek. Chapei: além de cantar músicas lindíssimas, aquela mulher era mais engraçada que qualquer stand-up comic. Aí levei um pé da minha namorada, e os discos da Ro Ro se tornaram a trilha sonora da minha vida. Ainda a assisti várias vezes ao longo dos anos 80, mas aí nos perdemos de vista. Ontem finalmente a conheci pessoalmente. Ro Ro e o meu marido são amigos há décadas, e ela nos convidou para o show que fez ontem no Tom Jazz, em São Paulo - justo no dia de seu aniversário. Chapei mais uma vez.

O repertório é quase todo de inéditas. Quem for esperando hits só vai ouvir "Amor Meu Grande Amor", "Só Nos Resta Viver" e "Simples Carinho". Mas as novas canções, gravadas ao vivo no álbum "Feliz da Vida", são todas ótimas. Ro Ro está cantando melhor do que nunca, e mantém a verve de humorista. Mas cexiste uma mudança notável: ela está sóbria. Agora só toma porres de água mineral. A vida é bela, e ouvindo Ro Ro fica ainda mais bonita.

27 comentários:

  1. Ai, esse marido do Tony que ninguém conhece, falo nada...........

    ResponderExcluir
  2. Isso sim é diva...Ro Ro maravilhosa.

    ResponderExcluir
  3. E pensar que ela se recusou a gravar Malandragem porque achou a letra um absurdo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas ela canta "Malandragem" no show.

      Excluir
    2. Interessante isso. Não sabia.

      Excluir
    3. Na vdd, ela achou um absurdo ter 30 e poucos anos e cantar "quem sabe eu ainda sou uma garotinha, esperando o ônibus da escola". Cazuza ficou furiosa, há boatos.

      Excluir
    4. Ah, "Malandragem" também está entre as faixas do CD e do DVD "Feliz da Vida".

      Excluir
    5. Malandragem é a música q eu mais detesto na vida. RoRo ganhou pontos.

      Excluir
  4. Sempre a achei subvalorizada. Dona de um vozeirão peculiar, já compunha letras dilacerantes antes de Cazuza e Renato Russo.
    Bom saber que a 'doida demais' (no mau sentido) tenha ficado no passado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já ouvi falar dessa fase dela, mas nd mto concreto. Ela dava bafões?

      Excluir
    2. Ô se dava. Namorou Zizi Possi, levou um pé e foi gritar na plateia de um show da ex que conhecia aquele corpo todinho. Gravou até um disco inspirado em seus chiliques públicos, "Escândalo". Mas depois sossegou, parou de beber e hoje está careta e feliz.

      Excluir
    3. E espalhou que apanhava da Zizi, ao contrário do que se pensava. Depois Zizi passou a posar de diva hetero.

      Excluir
    4. Ela não apanhava da Zizi. Ela traiu a Zizi, levou um pé na bunda, depois ficou louca do edi atrás dela, querendo voltar. A Zizi chamou a polícia para ela. Resultado? A polícia truculenta bateu na Ângela, espancou a coitada, até ela ter várias sequelas. Covardia homofóbica pura.

      Tá tudo no Youtube, com a Ângela mesma contando a história, é só procurar.

      Excluir
  5. Tony, vocÊ sempre fala sobre cantorxs, álbuns, peças de teatro, filmes, mas nunca fala sobre livros. Queria tanto que fizesse resenhas e indicações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falei sobre um livro semana passada, "Suite Française". Muito bom. Mas eu li em francês: está esgotado no Brasil, e deve ser relançado quando estrear o filme no ano que vem.

      Agora estou lendo a autobiografia de Gérard Depardieu, também em francês. Post sai em breve.

      Excluir
    2. Com 32 anos, vc acha que ainda vale a pena(é possível) aprender francês?

      Excluir
    3. Sim, vale muito a pena e é perfeitamente possível aprender qualquer língua estrangeira, em qualquer idade.

      Excluir
  6. Será que sai post sobre a "treta-da-semanaTM"? É capaz de rachar mais ainda o Brasil do que coxinhas x petralhas multiplicado por chaves x antichaves.

    ResponderExcluir
  7. namorada (interrogacao) conta melhor essa historia....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tive namoradas até os 22 anos, antes de trocar time. E até hoje ainda acho uma certa graça em mulher.

      Excluir
  8. Em 1971, estava em uma festa na Ladeira Mundo Novo, Botafogo - naquele tempo dançar em festa era mico - e de repente uma bela e esguia menina de olhos claros sentou-se ao piano e estraçalhou 'Saint Louis Blues', deixando todos hipnotizados e em estado de graça. Eu fiquei embasbacado, pois Janis Joplin não faria melhor. Nos seus 22 anos, Angela era poderosa e é muito bom saber que está legal.

    ResponderExcluir
  9. Voz ímpar na nossa ímpar MPB! Fomos vizinhos uma vez, na região da Rainha Elizabeth, em mil novecentos e lá vai fumaça, na época dos porres... ainda bem que nem lembro, era muito bebê... A angústia e a passionalidade dela sempre me atraíram. Quero conhecer esse novo trabalho!

    ResponderExcluir
  10. Faz um mês vi um show dela no SESC aqui de São José dos Campos, e adorei! Muito engraçada, irônica, voz linda, mesma atitude transgressora que sempre gostei nela.
    Valeu muito a pena!

    ResponderExcluir
  11. Tive o prazer se assistir Ro Ro duas vezes,
    ele é mesmo incrível ela própria já é o show
    e quando solta o vozeirão é um delírio!

    ResponderExcluir
  12. A Tony Goes Emagreceu, finalmente!

    ResponderExcluir