domingo, 28 de dezembro de 2014

CHINA OF THRONES


"Marco Polo" não é sobre Marco Polo. Se fosse, a série provavelmente começaria com ele na prisão em Veneza, já velhinho, contando suas aventuras para os companheiros de cela. E aí teríamos um longo flashback com toda a viagem dele pela Ásia do século 13, da qual a China foi apenas o ponto culminante. Mas não: o novo seriado do Netflix na verdade é sobre a China daquela época, e Marco Polo é pouco mais do que um coadjuvante num elenco gigantesco. A escolha do ator não ajudou: o italiano Lorenzo Richelmy é bonitinho, mas tem pouco carisma. E é engolido em todas as cenas que faz com Benedict Wong, realmente impressionante como Kublai Khan. Essa tentativa do Netflix de ter seu próprio "Game of Thrones" foi lançada com uma fanfarra tão grande que era quase inevitável que a crítica caísse de pau. De fato, o primeiro episódio deixa a desejar. Mas a coisa logo esquenta, especialmente depois da cena histórica em que a cortesã Mei Lin luta completamente nua com três homens armados, matando todos eles. "Marco Polo" é cheio de intrigas palacianas e personagens dúbios, mas, por ser baseada em fatos reais, não deixa muito suspense sobre o que vai acontecer entre os invasores mongóis e a dinastia chinesa Song. Mas é de encher os olhos em termos de cenários, figurinos e mulheres más, três ingredientes indispensáveis para um épico. Quem passar da metade vai ficar preso até o fim da temporada.

2 comentários:

  1. Passar da metade? Quem assistir o primeiro capítulo ficará preso! Cada um com o seu roteiro darling.

    ResponderExcluir
  2. Estava esperando ansioso seus comentários, Tony. Eu passei da metade, ainda não terminei, mas, PQP, que produção é essa? Figurinos e direção de arte estão em patamar de Oscar! As cenas de luta são empolgantes e a qualidade de imagem e som são impecáveis, como já podemos esperar da Netflix. Lorenzo Richelmy parece um tanto quanto perdido às vezes.
    E o Netflix vendeu como uma série global. Protagonista italiano, vários atores chines, malaios. Sim, é uma tentativa de aproveitar o sucesso de "Game of Thrones" mas...who cares? Not me!
    Em 2015 devem estrear muito mais novidades. Ansioso por "Narcos", com direção de José Padilha e com Wagner Moura no papel de Pablo Escobar.

    ResponderExcluir