quarta-feira, 19 de novembro de 2014

TRÊS É DEMAAAAIS

O sexo a três é fenômeno cada vez mais frequente na vida dos casais gays estáveis, até mesmo na dos que estão juntos há pouco tempo. Mas não me lembro de ter visto outro filme sobre o assunto antes do argentino "O Terceiro", incluído na programação do Festival MixBrasil. Talvez porque só agora os cineastas LGBT estejam superando as histórias de saída do armário e abrindo seus horizontes temáticos. "O Terceiro" é uma produção simplérrima, com momentos que parecem ter sido gravados com um celular (dos antigos). As cenas são longas, quase intermináveis, para dar ao espectador a sensação de estar assistindo em tempo real à sedução de um rapaz por um casal mais velho. Este é todo o plot: chat na internet, jantar, papo furado, uma tórrida cena de sexo e final feliz. Tudo bem realista, exceto pelas cuecas que o trio aparece usando na cama na manhã seguinte - eles jamais se vestiriam para dormir. Como eu sei disto? Ahá!

26 comentários:

  1. http://media.tumblr.com/tumblr_mcspb0ZJ3C1qfqdfr.gif

    ResponderExcluir
  2. Caramba, Tony.
    Acabei de te ver no cinema vendo esse filme e a crítica já está aqui.
    Quanta eficiência! hehe

    ResponderExcluir
  3. Achei as atuações interessantes.
    Quem já passou por situação semelhante sabe que o nervosismo e o desenrolar das coisas não foge muito disso... rs

    ResponderExcluir
  4. https://38.media.tumblr.com/tumblr_lsi4a2032X1r3m5g7o1_500.gif

    ResponderExcluir
  5. Tony já existia o filme The House Boy que mostra um terceiro homem (garoto) na vida de um casal. Não é um filme grandioso, mas é bacana. Vou ver este também, parece interessante.

    ResponderExcluir
  6. "O sexo a três é fenômeno cada vez
    mais frequente na vida dos casais
    gays estáveis".
    Tony, você conhece todos os casais gays do mundo? Por favor, não generalize, nem todo casal gay gosta ou está a fim de colocar um estranho no meio de algo tão íntimo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde foi que eu escrevi "...na vida de todos os casais gays estáveis do mundo"?

      Me aponta ai que eu não estou vendo.

      Excluir
    2. Tony, você é um cavalheiro mesmo!rs...

      Excluir
    3. Quando voce diz "na vida dos casais estáveis" implica todos.

      Agora, não existem "estranhos" existem seres humanos.

      Nos casos dos brasileiros tem o agravante de serem cambalaxeiros, e quando voce viu, já se foi aquela bolsa Luis Vuitton da 25 de Março de dentro do armário...

      Aonde ele conseguiu enconder aquela bolsa, somente nossos pintos podem ser lembrar!

      É lindo ter "algo tão íntimo". Mas é difícil com 7 billhoes de pessoas ficar grudada só numa...

      Mas dizem que os extraterrestres se "casam" com as suas Twin Flames e vivem suas vidas milenares juntos...

      Isso sim que é amor!

      The 5D Raver
      www.the5draver.info
      PS - Apesar de me considerar alienígena, sempre gostei duma surubinha. A dois também é bom... Depende muito da ocasião.
      As vezes uma pessoa sózinha voce não se interessa, mas dentro de um grupo numa suruba voce até que gosta dela...

      Excluir
    4. Não, 5draver, não implico a todos. Leia a frase inteira. Mas interpretaçnao de texto não é o seu forte, não é mesmo?

      E logo em seguida é você quem generaliza, dizendo que os brasileiros são cambalacheiros... (a grafia correta é com H). Nem todos, nem todos.

      Excluir
    5. Eu escrevo super errado. Não completo meus pensamentos. etc...

      Não me nego de nada disso. Conheço meus limites. E sei quando erro.

      Mas interpretação de texto é comigo mesmo. Sou altamente estudado por "eles", e não me canso de ouvir o quão "super-inteligente" eu sou.

      Nem tão super inteligente me considero assim. Tanto é que erro de português faço um monte!

      Segundo, não tenho nada contra generalização. Na verdade é fundamental para a comunicação prática e "objetiva".

      Li seu texto todinho. Ficou generalizado como todos os casais sim.

      Mas foi um "erro" simples.

      Todo mundo comete erros.

      Nem erro foi. Foi só um modo rápido de falar...

      The 5D Raver
      www.the5draver.info

      Excluir
    6. Não, 5draver, eu não digo nem implico que TODOS os casais estáveis estão fazendo sexo a 3. Digo que é CADA VEZ MAIS FREQUENTE, até entre os que estão juntos há pouco tempo, mas isto não quer dizer que são TODOS. São CADA VEZ MAIS, não todos. Um dia, talvez.

      Excluir
    7. tony vc e inteligente demais para ficar se explicando para gente burra!!! vc pode fazer fazer sexo a tres, quantos anos de casado vc tem, 15 anos ou mais ...e as alices que estao te criticando, quanto namoros ou casamentos, eu por exemplo , ja sou qause um senhor e so consegui namorar 6 meses kkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    8. Frequente é algo que acontece sempre... "na vida dos casais gays estáveis"

      Mas entendi o seu lado. Como falei, foi modo de falar rápido.

      Não tem nada errado. Eu entendi o que quiz dizer.

      Mas o monógamo não está de todo errado.

      Se tivesse posto "na vida de muitos casais" teria evitado esse fru-fru-fru todo.

      The 5D Raver
      www.the5draver.info

      Excluir
    9. CADA VEZ MAIS FREQUENTE. Leia a frase inteira.

      E não vou mais aceitar comentários sobre esta má interpretação do meu texto. Chega.

      Excluir
    10. Leio e releio e não consigo descobrir como alguém conseguiu entender qualquer generalização na sua frase.

      Excluir
  7. Sexo a três até que é fácil... Acho que já fomos um passo além: famílias de 3 pessoas. Ou de 4, de 5... Estado laico não deveria se meter a dizer com quantas pessoas a gente pode ou deve se envolver emocionalmente, seja sucessivamente seja concomitantemente.
    Em Estados dominados por outras religiões, é muito comum famílias formadas por mais de 2 pessoas(o que prova que a limitação a 2 pessoas por aqui é muito mais que cultural ou legal: é limitação religiosa, ainda pra os que não aderem conscientemente a religiosidade alguma).
    Se pode haver sociedades empresariais com mais de 2 pessoas, sociedades civis com mais de 2 pessoas, por que não sociedades afetivas? Especialmente porque, na prática, elas ocorrem, mesmo que ainda não sejam tão comuns.
    Se 3 caras(ou um cara e duas mulheres) se conhecem ao mesmo tempo, numa balada, e resolvem ficar juntos uma vida inteira, como ficariam os direitos deles? e a herança? A sociedade preferiria fingir que aquele trio é apenas de "amigos" e não uma família? e poderiam adotar a 3 ou isso prejudicaria a sanidade mental da criança e a moral da sociedade?
    Óbvio que ninguém é obrigado a se relacionar a 3... Não é sequer obrigado a gostar que esse desejo exista em outras pessoas.
    Mas, respeito é bom e todo mundo gosta!
    Da minha parte, nunca me relacionei a 3. Mas, acho a diversidade sempre linda de se ver!

    ResponderExcluir
  8. Pela hóstia, o cara transcreveu o texto original, distorceu, abriu uma aspas e elaborou uma indignação no comentário. E dá-lhe patrulhamento. Tony, cirúrgico como sempre, muito bom mesmo sua crítica!

    ResponderExcluir
  9. so uma ressalva, eu nao gosto de dormir pelado...depois do sexo coloco cueca...parece loucura, mas odeio as coisas penduradas kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  10. "chat na internet, jantar, papo furado, uma tórrida cena de sexo e final feliz", só se for nos filmes, na realidade do chat na internet ja pula direto pra cena de sexo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem sempre. Muitas vezes há um iceberg a ser quebrado antes dos finalmentes.

      Excluir
  11. O problema do sexo a 3 é q, algumas vezes, um dos vértices quer ir além disso...

    ResponderExcluir
  12. O problema do sexo a 3 é que geralmente topamos por que curtimos apenas um do casal, mas não queremos perder a oportunidade...O outro a gente encara no embalo, mas fica evidente e daí a coisa desanda...

    ResponderExcluir
  13. Adoro sexo a três. Pena que as pessoas têm a mente tão fechada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joanete, tá difícil pra senhora arranjar um, quanto mais dois pra lhe tirar do atraso...

      Excluir