segunda-feira, 10 de novembro de 2014

SOM UNA NACIÓ

O mais interessante desse plebiscito informal realizado ontem na Catalunha nem é seu mais que previsível resultado pró-independência, mas o simples fato dele ter sido informal. Contra a vontade de Madri e sem nenhum respaldo legal, o governo local organizou a consulta popular para gerar um dado político incontornável. Mais ou menos o que o cartunista Henfil sugeriu que fizéssemos no Brasil em 1984, quando a campanha pelas Diretas-Já não produziu o efeito desejado: que fôssemos às urnas de qualquer jeito, sem título de eleitor, só com RG, para mostrar para essa cambada qual é a vontade da maioria. Agora, como sempre, acho meio cafona qualquer movimento separatista, ainda mais em tempos de Comunidade Europeia. Os catalães acham que levam a Espanha nas costas e que merecem mais pelas riquezas que geram. Mas já pensou se a moda pega, inclusive fora da Europa?

13 comentários:

  1. Não posso falar pq nunca fui por essas bandas, mas meu irmão já, e disse que é forte esse sentimento de independência, parece que a cultura e diferente e até língua diferente eles falam, o que não seria como no Brasil que é um país continental mas tem traços de cultura e língua comum, mas se SP e o sul quiser se separar do resto do Brasil, não venham pedir água emprestada nem que compremos seus produtos.
    Nick

    ResponderExcluir
  2. Qual o problema de separar o Brasil? Que apego terrotorial é esse? Se lingua fosse a questao todo o resto da America Latrina tinha que ser um país só? Vamos pensar de forma logica e a melhor saida sempre foi separa o Brasil, e nao e de hoje.
    Quem é contra é muito colonialista, sem visao de futuro nenhum!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vejo problema em separar, porém adoro Brasil sendo o Brasil, com todas as diferenças, as semelhanças, chamar essa terra de meu país. Como próprio Tony disse, em um mundo que todos estão unindo para que se separar? Vamos imaginar que o Brasil se separe, no mapa vai ter a divisão, mas o intercâmbio de pessoas e mercadorias seria o mesmo e criariam um Mercado Comum para integrar as duas regiões o que acabaria dando no mesmo que se continuasse junto.
      Nick

      Excluir
  3. Se a moda pega, São Paulo tentará ser mais uma estrela na bandeira norte-americana.

    ResponderExcluir
  4. Li hoje que a Catalunha tem 16% da população da Espanha e 20% da economia, o que francamente não dá para dizer que carregam el país nas costas. Ter língua e cultura próprias não é um caso especial, pois cada canto da Europa tem essa condição.
    O povo catalão é bem malquisto no país, pois são tidos como dominadores e arrogantes.

    ResponderExcluir
  5. Essas idéias de separação do Brasil me assustam, nenhum dos dois lados das regioes nunca estará 100% de acordo com uma eventual separação. Isso me cheira a simples e pura segregação afim de de considerar superior aos demais estados.

    ResponderExcluir
  6. A Alemanha está começando a ficar cansada de bancar o delírio da União Européia. E a gente aqui brincando de um mercosul falido, sem indústria, sem nada que preste.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No fundo, a Alemanha não gosta nem de ser Alemanha. Um país de conveniência que nem tem 150 anos de história. Mas seguem assim...

      Excluir
  7. O mio babbino caro
    Para um coração mesquinho
    Contra a solidão agreste
    O meu pai era paulista
    Meu avô, pernambucano
    O meu bisavô, mineiro
    Meu tataravô, baiano.

    ResponderExcluir
  8. O mais legal é o recado que ele mandou.

    Mas em época de crise, todo mundo virou protecionista e amedrontado.

    ResponderExcluir
  9. Essa pantomima (não se pode chamar de eleição, nem sequer plebiscito) catalã é simplesmente absurda.
    Eu iria dizer palhaçada, talvez fosse o termo correto. O que deveria ser feito é, como muitos amigos meus espanhóis opinam: "não querem ficar? a porta da rua é serventia da casa. já foram tarde".
    Vai te catar. Já convivi muito com catalães (inclusive um chefe) e sim, a fama deles corresponde à realidade: pão-duros, arrogantes, antipáticos.
    Quero ver eles viverem sozinhos, sem venderem seus cavas no Natal para o resto da Espanha, sem nenhum vínculo econômico com esse país que eles rejeitam.

    ResponderExcluir
  10. Imagina o Rio Grande do Sul querendo se separar do Brasil.
    Fazendo um "plebiscito" em que apenas aqueles maiores de 16 anos com carteira de identidade mostrando ser nascido no RS, pode votar.
    Se você morar lá há 30 anos, ou for casado com alguém de lá, não pode votar.
    Como o resto dos brasileiros se sentiriam?

    ResponderExcluir
  11. O problema é que os catalães estão a fazer com queo resto de Espanha cada vez mais os queira ver pelas costas. já não são motor de Espanha (actualmente são a 5ª região contributiva e uma das mais endividadas).
    Em Madrid que mede bem o pulso das regiões ( pq 90% das pessoasque vivem lá não são de Madrid) as pessoas de Navarra, Murcia, Castela cada vez mais detestam os catalães que metem cada vez mais barreiras à ida de espanhois para aCatalunha obrigando-os a conhecerem e falarem o catalão enquanto que os catalães não o precisam de fazer o mesmo para regiões que falem basco ou galego. Já existem petições para expulsar a catalunha de Espanha. http://wikiblues.net/node/119

    ResponderExcluir