segunda-feira, 6 de outubro de 2014

O RESCALDO DAS URNAS

A eleição de ontem foi surpreendente em muitos sentidos, e a poeira ainda está longe de baixar. Vou enumerar alguns dos pensamentos que me cruzam a cabeça neste momento para ver se deles emerge uma visão coerente:

- Que mané photochart. Aécio Neves ficou doze pontos à frente de Marina Silva e apenas oito atrás de Dilma Rousseff, um resultado inimaginável apenas um dia antes. Se mantiver o embalo e não fizer besteira, tem muita chance. Mas ainda acho que Marina seria uma candidata mais competitiva do que ele no segundo turno, por uma simples razão: a imensa maioria dos aecistas iria aderir à candidata do PSB. A recíproca não é verdadeira.

- Não votei nela e estou longe de concordar com sua plataforma, mas fico triste por Marina Silva ter chegado num distante terceiro lugar. Sua presença no segundo turno daria algum sentido às manifestações de junho de 2013. Uma disputa final entre PT e PSDB dá a sensação de que aquilo tudo foi inútil. Marina pagou o preço por não ter se preparado para concorrer à presidência este ano. Não respondeu os ataques à altura, acreditou demais em seu carisma pessoal e não teve um marqueteiro minimamente decente. Mas permanece uma liderança considerável, com dois milhões de votos a mais do que teve em 2010. Agora resta a dúvida: irá permanecer neutra no segundo turno como daquela vez, ou apoiará alguém e arriscará perder a aura de impoluta? Até o PT pensa em seduzi-la.

- Jean Wyllys teve uma vitória consagradora no Rio de Janeiro, ficando com folga entre os dez mais votados par deputado federal. Mas o campeão de votos por lá foi o Bolsonaro, e, em São Paulo, Marco Feliciano chegou em terceiro. O Brasil está mudando, mas ainda há gente escrota o bastante para eleger trogloditas.

- Nenhum dos candidatos assumidamente gays se elegeu em São Paulo. Todd Tomorrow teve quase 20 mil votos e foi o terceiro mais votado do PSOL, mas bateu na trave. Em compensação, simpatizantes como Floriano Pesaro (PSDB) chegaram lá. Não haverá bancada LGBT nem no Congresso nem na Assembleia Legislativa, mas a pauta dos direitos igualitários entrou para a ordem do dia.

- Luciana Genro teve cerca de um milhão e meio de votos, mais que o dobro do pastor Everaldo. Chegou em quarto lugar e tornou-se uma liderança forte, especialmente entre os jovens. Já a estratégia evangélica de influenciar o resultado da corrida pela presidência deu com os burros n'água, pelo menos por enquanto. Vamos ver como se comportam Dilma e Aécio nessa segunda fase.

- Acho delicioso que Anthony Garotinho, sério candidato ao título de pior político do Brasil, tenha chegado em terceiro no Rio de Janeiro. Mas ele seria mais fácil de derrotar no segundo turno do que Marcelo Crivella, dada sua altíssima rejeição. Acho o Pezão uma bosta, mas mil vezes ele no governo do que um fundamentalista (aliás, não é curioso que o Crivella não use "bispo" no nome?).

- Derrota a se lamentar: Eduardo Matarazzo Suplicy, um dos seres humanos mais decentes que já passou por Brasília. Derrotas a se comemorar: o ridículo Dr. Rey não foi eleito nem com o manancial de votos do Feliciano, e o clã Sarney foi varrido do Maranhão. Por outro lado, os alagoanos reelegeram Collor para o Senado com mais de 60% dos votos, e o novo governador do estado é o filho do Renan Calheiros. O Brasil devia pensar seriamente em se separar de Alagoas.

- Uma última boa notícia: pelo menos em sua base no estado de SP, o PRTB não conseguiu eleger ninguém. Nem mesmo a histérica Havanir, herdada do PRONA do não-saudoso Enéas. Ainda não conferi os demais estados, mas, se o partido ficar sem representação no Congresso, sabe o que isto significa? Que o sr. Aparelho Excretor não participará dos debates presidenciais em 2018. Ufa.

ATUALIZAÇÃO: Infelizmente, o PRTB elegeu, sim, um único deputado federal (ainda nnao descobri por qual estado). E o PSDC do Eymael elegeu dois. Isto significa que, se a legislação não mudar, teremos não só o Fidelix nos debates de 2018 como também o Ey-ey-ey-mael. Mas quem sabe eles não morrem antes?

47 comentários:

  1. Marina e PSB, um relação complicada.
    O PSB sim é que sempre foi "linha auxiliar do PT" e resolveu apostar num oportunismo, como fez em 2002 tendo... GAROTINHO como candidato.
    O discurso de Marina passava longe do seu brand de "nova política". Seu partido cheio de ex-membros dos governos do PT e sua política com ex-membro do governo FHC.
    Acho mais provável o PSB apoiar o PT agora e Marina ficar calada, já que vai investir na Rede de novo ano que vem e dar adeus ao P-"S"-B.

    Melhor coisa sobre a derrota de Garotinho: perdeu o mandato de deputado tb. Perdeu foro privilegiado. A quantas andam os mil processos dele mesmo?

    Muito interessante ver o resultado por estado, cidade e até bairro. Teve lugar no Rio em que Luciana chegou a 5%.
    Vejam mais aqui: http://infograficos.oglobo.globo.com/brasil/resultado-votacao-municipio.html
    E Tarcício Motta do PSOL chegou em 3º na capital do RJ e 2º em Niteroi. Lindberg foi uma humilhação total para o PT-RJ que agora terá que enfiar o rabo entre as pernas e pedir pra reatar com o PMDB.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os 21 milhões de votos foram para Marina e não para o PSB. Marina não apoia Dilma nem a pau, talvez apoie Aécio, mas é provável que fique neutra novamente como em 2010. Já o PSB é um partido dividido, tem uma ala pró PT e outra pró PSDB, mas considerando que eles saíram da base aliada do governo já tem algum tempo e que o vice do Alckmin é do PSB, tudo leva a crer um apoio ao Aécio.

      Excluir
    2. tenho pena da dilma, porque mesmo que a marina apoiasse ela, os que votaram na marina nao daria seu voto pra dilma, ela vai cair, isso se o marqueteiro do aecio nao for tao ruim quanto foi antes do primeiro turno, o aecio ao inves de usar seu tempo de eleiçao para falar com das suas propostas fica naquele joguinho combinado, que nao me animou, mas deve animar os mais sonsos.
      eu me preocupo com a minha pele, a dilma ja virou a casaca mtas vezes, mas o aecio falou abertamente sobre as guei e as maria caminhoneira, entao vou de aecio no segundo turno.
      sobre a marina, ela foi a mesma de 2010, nao houve uma mudança brusca, entao comece a considerar que o Mala(faia) tem poder de fogo sim!!!

      Excluir
    3. Daniel Cassus!
      Pô, que saudade de te ler. Agora a gente tem que se contentar só com esses teus comentários!
      Volte ao blog! Você faz falta!

      Excluir
    4. Daniel, parece que ela não conseguiu traduzir o significado de "nova política" nem para os bons entendedores.

      Não se trata de fazer coligação com extraterrestres, e sim de valorizar os bons políticos que já existem nos partidos atuais, mas ficam em segundo plano devido ao poder de caciques como Sarney, Renan, Serra, Maluf e quetais.

      Excluir
  2. Marina pagou o preço de não se posicionar claramente. As pessoas preferem votar em alguém que mente com convicção, do que em alguém que diz a verdade de maneira dúbia.

    ResponderExcluir
  3. Em tempo. Na hora de reclamar que o próximo governo é uma bosta, lembrar do porquê:
    http://huff.to/ZoLJR7

    ResponderExcluir
  4. Tony, o PRTB e o PSDC elegeram deputados federal, isso quer dizer que além do Sifudelix teremos o Ey, Ey, Eymael, o democrata cristão nos debates de 2018. Mas não se preocupe. Ninguém os leva a sério. Ruim mesmo é ter uma bancada evangélica e reacionária tão grande e tão poucos pró LGBT.

    ResponderExcluir
  5. Marina Silva quis agradar jeanwillys e felicianos. Se fu...

    ResponderExcluir
  6. Ainda não vi notícias da bancada evangélica. Aumentou? Das bichas só ganhou Jean Wyllys.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aumentou, infelizmente. Aqui no Paraná o PSC lidera em números a Assembléia Legislativa.

      Excluir
  7. Toda a bancada evangélica, reaça e uó aumentou.
    E pior, está mais pulverizada, o que vai tornar o trabalho do próximo presidente muito mais difícil.
    Veja aqui.
    Então na hora de cobrar criminalizarão da homofobia e casamento igualitário, só lembrar que o chefe do Executivo que quiser comprar essa briga, vai ter que dar o rabicó em MUITAS coisas.
    E por chefe do Executivo, leia-se Dilma, já que Aécio e seu vice já votaram contra esses dois projetos. De onde menos se espera, daí que não sai nada mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aluísio Nunes votou contra a PLC 122, assim como TODOS do PSDB.

      Excluir
  8. O partido de Edir Macedo, o PRB, passou de 8 deputados federais para 21.

    ResponderExcluir
  9. Não sou preconceituoso, mas não quero que meu filho seja gay...
    Não sou preconceituoso, mas não quero que a minha filha se case com um negro.
    Não sou preconceituoso, mas o Brasil devia pensar seriamente em se separar de Alagoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou preconceituoso, e você não tem senso de humor.

      Excluir
    2. vendo os comentários aqui entendo super o resultado das eleições no que tange aos direitos lgbts... nossa! olha os comments abaixo da possibilidade da marvada e o preconceito com drag... eu hein!

      Excluir
    3. Esse senso de humor eu também não tenho, felizmente. Fora isso, ótimo post.

      Excluir
    4. Munífico Tony, vou além de você: o Brasil deveria pensar seriamente em se separar de Alagoas, e a partir de agora ver com outros olhos o Maranhão! Além de varrer com os Sarney, elegeram o primeiro governador do PC do B do Brasil! Ah, e pra finalizar, achei fofo TODOS os municípios paulistas terem Alckimin em primeiro lugar nas urnas (com exceção de Hortolandia), e acharei mais fofo ainda quando a água acabar ou o racionamento começar!

      Excluir
    5. Ainda to tentando encontrar o humor da frase "O Brasil deveria se separar de Alagoas"... infelizmente o meu estado me decepcionou em colocar esses candidatos no poder, mas me dá uma boa justificativa pra você ter dito isso e eu não me decepcionar com você também, por favor :)

      Excluir
  10. Em SP, a gay com votação mais expressiva foi Leo Aquila com 29.000 votos. O Feliciano teve 392.000 votos. A pergunta que não quer calar, em quem as bixa votam, viado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os conservadores se organizam em igrejas. Por isso votam tudo no candidato que os grandes mandam. Viado tinha que fazer os mesmo, só que usando rede social e engajando gente a votar. 2016 tem eleiçao de novo! Vamos colocar os vereadores certos la dentro!

      Excluir
    2. Quantas bixas existem em SP? Acho que bixa não vota em bixa, muito menos em drag/trava/caricata... Se um André Almada fosse candidato teria alguma chance. A pessoa tem que ter algum preparo, algum indicativo de sucesso. Não basta ser bixa.

      Excluir
    3. HAHAHA só porque o cara é dono de boate tem chance? Pois acho ele tão merda quanto Leo Aquila.

      Excluir
    4. Um empreendedor que, do nada construiu a maior rede de clubes gays do Brasil, na minha opinião tem mais condições de desempenhar funções legislativas do que uma drag, desculpe.

      Excluir
    5. Ah não gente, até aqui vem gente babar ovo e limpar a bunda do Almada? Bitches, please!

      Excluir
    6. São Paulo é tão conservador e tem tanta tradição de direita, que as prórpias gays aqui são conservadoras.

      Excluir
  11. Fim de eleição é sempre um sentimento misto, mas o pessimismo predomina e com razão. Eu tento ver o lado bom apesar de tudo. O PSOL é super pró-LGBT e elegeu mais 2 deputados agora. E o Jean com 150 mil votos vai se sentir mais confiante ainda na sua atuação na Câmara.

    ResponderExcluir
  12. Marina tinha os muitos votos dos apolíticos, de muita gente que estava indeciso ou iria votar nulo, é só ver as pesquisas que eram votos muito voláteis por isso não foi pro 2° turno. Ela não deve apoiar nem Dilma ou Aécio se pretende continuar com o slogan da "nova política" e fundar a Rede pensando em 2018.

    Dilma ganha a eleição por ser mais fácil ganhar dos tucanos, como ocorreu nas três últimas eleições; o Psdb não representa mudança política; o Pt é favorecido pelo pessoal apolítico que acha que é tudo a mesma coisa e tende a votar no partido da situação; realmente os votos da Marina não migram em grande número para o Aecim.

    Achei curioso que a Marina teve dois milhões de votos a mais que em 2010 e grande parte foi em Pernambuco (onde ficou em 1° lugar e estado do Eduardo Campos). Aécio perdeu pra Dilma no seu estado de nascimento MG (expliquem essa tucanos) e no RJ que ele tanto ama ahahahaha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dilma perdeu pro Aecio em Sao Bernardo, berço do PT e onde mora o chefe da quadrilha, expliquem essa petistas!
      A campanha a partir de hj tem de ser contra a Dilma pra quem esta a favor do Brasil, independente das crenças politicas.

      Excluir
    2. Mas é algo a se pensar, pq Minas não votou no PSDB, se Aécio fez de Minas o melhor estado do sudeste como ele diz? E quadrilha por quadrilha, prefiro a quadrilha que pelo menos não governa só pros ricos, mas para todos (Pq o rico reclama do PT, mas nunca vi bancos e empresários mais ricos do que agora, mas não querem sempre mais).
      Nick

      Excluir
    3. Eu vi que o Pt perdeu em São Bernardo, regiões onde sempre teve maioria como o bairro paulista São Miguel Paulista e Pernambuco que é o estado de origem do Lula. O que mostra que a perda de representatividade do Pt não é algo local como ocorreu com o Aécio no estado dele ( foi onde sempre atuou), que segundo ele é a Suíça brasileira. Acho mais significativo porque a rejeição não engloba o PSBD, mas sim um indivíduo do partido.

      Concordo com o outro anônimo, posso até anular o voto mas no Aécio o candidato do 1% da população nunca votaria.

      Excluir
  13. Eymael é um homem digno.

    ResponderExcluir
  14. Parece que andamos para trás nessa eleição... o Jeito é ir para o Canada antes que os fundamentalistas criminalizem a homossexualidade, e cobrem impostos para cada gozada que vc der...

    ResponderExcluir
  15. Dilma disse com todas as letras, várias vezes, que vai criminalizar a homofobia. Fez campanha contra o Malafaia, criticou a Marina por não apoiar o casamento gay. E o Aécio ficou quieto o tempo todo.

    ResponderExcluir
  16. Eu não votei na Marina e pouco me interessa quem ela vai apoiar. Ela já mudou mais que a Mística dos X-Men, e nova é somente ela, porque sua política é mais velha que Adão e Eva.
    Eu também não votei nem votarei no Aécio Neves, que parece repetidor da Veja, aquela revista que tem os colunistas mais encarniçados que a direita nazista da Alemanha. O PSDB é tão corrupto como o PT (mas tem a blindagem da mídia).
    Meu voto é da Dilma mesmo, é no PT. E não venham me falar de corrupção, que - como divou a Luciana Genro - é o sujo falando do mal lavado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tô é morta sobre seu brilhante comentário de que a Fodinha da Floresta mudou mais que a Mística do X-Men!

      Excluir
  17. Os autores de novela deveriam mudar o foco, em vez de personagens gays colocar uns políticos corruptos, pastores inescrupulosos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso so prova o circo que a TV é.

      Excluir
    2. Não é de interesse da empresa colocar esse tema, corruptos tem no partido que ela apoia ( além de um tema delicado por causa da ditadura e reflete a falta de filmes/novelas/seriados sobre política), evangélicos também são espectadores a ser conquistados - a audiência está migrando pra outras mídias e cai cada vez mais a cada ano.

      Excluir
  18. Ta na hora de se jogar luz nessa podridão toda, pq nessa eleição foram vários passos p trás...

    ResponderExcluir
  19. E' muito triste saber o que muitos brasileiros pensam a respeito da Dilma, uma cidadã que lutou e colocou sua vida a risco pelos nossos direitos, foi TORTURADA pela ditadura militar e sofreu horrores nas maos dos canalhas. So me resta acreditar que as pessoas que a criticam sao as VIUVAS DO MEDICI: UM BANDO DE PETTY-BOURGEOIS POUJADIST NOBODIES!!!!

    O PT esta longe de ser perfeito mas diante do que temos sem duvida e' o melhor!!!, prova disso e' o nosso crescimento em todos os níveis!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ò Anônimo, a Dilma - que nunca fora eleita nada na vida, antes de ser nomeada 'presidenta' pelo Lula - se meteu na clandestinidade por força de seus problemas existenciais - educação arcaica, mãe dondoca, pai comerciante esperto -. Ela nunca representou ninguém, além de seu grupo de alucinados colegas de facção e só colaborou para dificultar a vida dos brasileiros naquele momento - e, triste fatalidade, também no momento presente. Quem derrubou a ditadura foi a sociedade organizada, imprensa, professores, advogados, estudantes...

      Excluir
    2. Anônimo = filho do Lobão com Roger.

      Excluir
  20. Nenhum candidato gay conseguiu uma vaga em SP mas o Psol conseguiu, o Giannazzi é pró lgbt e levou junto um candidato que também é.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não adianta nenhum gay conseguir vaga na Alesp. Quem manda em São Paulo é a Veja, e basta ver como seus brilhantes colunistas detratam os LGBT.

      Excluir
    2. São Paulo tem lei contra a homofobia, projeto feito pelo Renato Simões do Pt. Psol é um partido pro lgbt e se você procurar o histórico político do Giannazzi verá que ele apoia a causa e vota a favor da mudança de leis e ações afirmativas. O fato de ter mais um do partido na Alesp faz diferença sim.

      Excluir