segunda-feira, 13 de outubro de 2014

O ESTADO DE GRAÇA

Tem muita bobagem sendo dita nas redes sociais a respeito dos dois candidatos à presidência. Uma das mais persistentes é a de que Dilma teria "rompido" com a bancada evangélica, e portanto estaria livre para propor leis simpáticas aos LGBT. É verdade que figuras bastante visíveis como o Feliciano ou o Malafaia (que nunca ocupou cargo público) aderiram ao Aécio. Mas o líder neopentecostal mais poderoso politicamente do Brasil, Edir Macedo, continua fechadíssimo com o PT. Ele praticamente tem um partido, o PRB, cujo candidato ao governo do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, faz questão de dizer que é mais pró-Dilma do que Pezão (formalmente, ambos são). E a IURD tem seus membros infiltrados em quase todos os partidos. Aliás, essa é uma tática evangélica: nem o PSOL escapou de ter um pastor afiliado. Então, devemos resistir à tentação de achar que o mundo rachou ao meio, com os bons de um lado e os maus do outro. Os teocratas são oportunistas, e vão aderir em massa ao próximo presidente, seja lá quem for. Mas não por ideologia. Essa turma só quer criar dificuldades para vender facilidades, e bem caro.

45 comentários:

  1. Malafaia se gaba de ser responsável pela eleição de seis parlamentares, inclusive seu irmão. Bolsonaro se elegeu e levou junto dois filhos. Os três, além de Feliciano, nem se comparam com o Edir Macedo em relação a guerra contra os direitos LGBT. Nunca vimos o dono da Record espumando de raiva contra nós, esperneando na Tv ou pressionando políticos contra a aprovação de algum direito nosso. Ele cuida dos interesses dele e é por isso que está infiltrado na política. E basta olharmos os quadros da Record, para vermos o quanto ele está longe de ser nosso inimigo, de humoristas como Amin Kader às drags da Fazenda, passando por um lésbica vencedora de reality show, o dinheiro da Universal paga muitos funcionários gays da emissora sem o menor problema. Nossos inimigos de verdade estão todos fechados com Aécio: Feliciano, Bolsonaro, Malafaia e Levy Fidelix. E vão cobrar de nós o preço desse apoio. Dilma está livre sim, desse elenco pesado, tanto que já tem assumido publicamente durante toda a campanha compromissos reais e muito claros com a comunidade LGBT. Já o Aécio como bom mineiro está quietinho, fazendo desde já o jogo da corja fundamentalista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Curti, sempre me perguntei como na Record tem tanto gay e todo mundo fala que a Globo que quer transformar todos em gays. Não tinha observado isso do dono da Record nunca ter falando nada contra os LGBT e olha que uma emissora ele tem. Agora como já disse o Tony e outros leitores dele não querem ver o óbvio jogo do Aécio. Já falei com muitos blogueiros de Minas, a maioria não querem Aécio. Já falei com Aécio não teremos liberdade de imprensa, tem um vídeo na internet que mostra a demissão de Kajuru da Band porque ele apurou em um jogo do BrasilxArgentina em BH que a entrada para as pessoas deficientes estava fechada para ser a entrada do então governador Aécio e outros políticos, além de faltar 10 000 ingressos para o povo pq já estava nas mãos do Aécio e seus convidados.
      Nick

      Excluir
    2. Cês tão loucas, qualquer jornalzinho da Universal prega contra gays e promove a cura gay, assim como o blog pessoal do Macedo.

      Excluir
    3. O Edir Macedo pode não concordar, mas ele não dedica a vida para atacar os gays e nem se envolve na política com o objetivo de lutar contra os nossos direitos como fazem Malafaia, Bolsonaro e Feliciano. Não tem nem comparação.

      Excluir
    4. Bispo MaisCedo uma vez publicou um artigo SUPERMEGAFRIENDLY no blog dele. Mas mais recentemente adotou o discurso normal dos evangélicos. Mas no geral ele faz a katia pro assunto pq tem telhado de vidro (cof cof filho cof cof).

      Excluir
  2. Valeu Tony! Esse post é importante.
    Esses eleitores xiitas do PT sem memoria e acéfalos nao percebem a diferença entre receber apoio e vender o governo, o Aécio nao abriu as pernas NEM PRA MARINA pra recber o apoio dela no segundo turno, ja a Dilma rifou a cabeça dos gays todas as vezes q teve chance e vai continuar rifando ate a mae se for preciso pra manter o PT no poder.
    Se é PT, PSDB e ainda q tivesse um "PLGBT" concorrendo a se manter no poder eu ainda iria optar pela alternacia.
    Esse país so precisa tirar esses viciosos do governo, do voto facultativo e do voto distrital.

    ResponderExcluir
  3. Outra coisa: a bicharada politizada so em epoca de eleiçoes e esquerdista de boteco esta mto preocupada com cachorro morto, leia-se: Malafaia, Feliciano, Bolsonario e cia. Deveria se preocupar com os tubaroes tipo Collor, Calheiros, Temer, Sarney e cia que sao de extrema direita, deixam gays e ate velhinhos morrerem pra continuar no poder e esses sim sao todos aliados do PT!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, acho que quem tem memória curta aqui é você. Ou seletiva. O Aécio nasceu politicamente no PMDB. Michel Temer, Renan Calheiros e Sarney já estão fechadíssimos com ele: http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/politica/2014/10/12/interna_politica,535668/pmdb-ja-acena-para-composicao-na-camara-com-aecio.shtml

      Excluir
    2. Inclusive o Michel Temer é candidato a vice presidente junto com o Offer Nissin... Faz-me rir!

      Excluir
    3. Bee, acorda. O PMDB é um partido fisiologista. Nunca será oposição. Estará sempre ao lado de quem governa. Mudou o governo, eles mudam de lado.

      Excluir
    4. E com a bancada mais fragmentada de agora, não vão admitir em hipótese nenhuma serem coadjuvantes de quem quer que for.

      Excluir
    5. É isso aí. O PMDB arranjaria uma formar de apoiar o governo até mesmo se presidente fosse a Luciana Genro...

      Excluir
  4. Engraçado, na hora de cobrar do PT sempre se diz que o partido traiu suas origens ao se aliar aos pastores. Agora que o séquito aponta para Aecio, se revela o caráter estritamente fisiologista deste grupo, como um chiclete que esta fora do núcleo duro das candidaturas...quase como um apoio do mal, mas na realpolitik necessário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada disso. O PT traiu suas origens e todos os que o apoiavam com seriedade ao chegar ao poder e virar um bordel pior do que o PMDB.

      Excluir
  5. Tony Goes e Feliciano tem algo em comum: Aécio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Censura com gosto que nem o Aecim!!

      http://revistaforum.com.br/digital/130/aecio-faz-uso-de-segredo-de-justica-ao-tentar-censurar-google/

      Tudo no sigilo!!!

      Triste!

      Isso NUNCA aconteceria nas Sociedades Galáticas de qual originalmente pertenço...

      The 5D Raver
      www.the5draver.info

      Excluir
    2. 5D, eu não entendo você. Você é a favor ou contra os iluminate? Os juízes do STF são iluminate? Os evangélicos são iluminate? Mas como os primeiros aprovaram o casamento gay no Brasil, não entendo, são do bem ou do mau?
      Nick

      Excluir
  6. É publico e notório que Dilma "saiu do armário" durante a campanha de 2014, fato que não ocorreu em 2010 e nem durante o governo. Ela está assumindo posições corajosas em relação a comunidade LGBT, o que tem causado o ódio mortal dos reacionários. Infelizmente Aécio faz o movimento contrário, antes do início da campanha ele falava abertamente sobre os direitos LGBT, mas conforme foi se aproximando de setores mais conservadores, tem evitado o tema, ou seja, está voltando para o armário. Ele precisa ser cobrado, para vermos até que ponto ele já está comprometido com os evangélicos. Se ele ficar na moita agora, imagine depois de eleito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aécio comprometido com evangélicos é piada. Aécio é mineiro e não se mete em fria.

      Excluir
  7. Tony, vamos ver se seus leitores sabem ler...

    DILMA E A AGENDA GAY - na pratica e sem promessas!

    No dia 14 de maio de 2013, casais do mesmo sexo conseguiram o direito de celebrar a casamento civil nos cartórios brasileiros. O casamento gay no Brasil, alvo de tantos ataques de grupos conservadores, foi resultado de um processo jurídico E NÃO político. Ele NÃO saiu do Congresso Nacional e NEM da Presidência da República, que durante a última década, evitou temas de relevância para a militância gay. Caso o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Joaquim Barbosa, não tivesse proposto uma resolução que, sendo aprovada, garantiu aos brasileiros do mesmo sexo o direito de casar-se, ainda estaríamos à mercê dos esquemas políticos do governo do PT, que nos últimos 11 anos, se aliou ao fundamentalismo evangélico e começou a negociar uma agenda política que não desagradasse os religiosos.

    Com a presidente Dilma Rousseff no poder, pouco se progrediu na agenda básica LGBT, que inclui a promoção de políticas públicas para a igualdade de direitos, equiparação da homo-lesbo-transfobia ao crime de racismo (PLC 122) e desburocratização no reconhecimento das identidades trans. Ao contrário do que se esperava, Dilma manteve e ampliou as alianças de base fundamentalista, sendo fortemente criticada por militantes.

    Dilma suspendeu o programa "Escola Sem Homofobia" e vetado o material didático anti-homofobia (kit gay), que foi produzido por seu Ministério da Educação. Sem razões claras para a suspensão do programa, a presidente deu aos jornalistas uma de suas falas mais controversas a respeito da agenda LGBT: "O governo defende a educação e a luta contra práticas homofóbicas, no entanto, NÃO VAI SER PERMITIDO A NENHUM ORGÃO DO GOVERNO FAZER PROPAGANDA DE OPÇÕES SEXUAIS" (sic), disse a presidente em entrevista coletiva a jornalistas no dia 26 de maio de 2011.

    O governo petista tem usado a agenda LGBT como moeda de troca, sem se importar com o crescente aumento do número de mortes relacionados a homo-lesbo-transfobia. No início do ano, o grupo Gay da Bahia apresentou em seu relatório anual de crimes contra gays, travestis e lésbicas, um total de 312 pessoas LGBT que foram assassinados no Brasil no ano passado, representando uma média de - preste atenção - uma morte a cada 28 horas.

    Para a comunidade LGBT, Dilma não é a melhor alternativa para a presidência da república. Não é à toa que sua popularidade vem caindo entre os eleitores mais esclarecidos nas pesquisas prévias de intenção de voto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso tudo de fato aconteceu e mesmo assim Malafaia, Feliciano e Bolsonaro acusaram Dilma de apoiar muitas das demandas da comunidade LGBT e por isso romperam com ela. Após o rompimento, ela passou a assumir publicamente suas convicções pessoais de forma clara e objetiva. Tem feito isso durante toda a campanha. Agora, esse pessoal grudou no Aécio e ele não demonstra a mesma firmeza em assumir os compromissos que Dilma está assumindo.

      Excluir
    2. Alguém acha que seria diferente com o PSDB no poder? acho que não teríamos nem as ações que o Executivo tomou por conta própria e o "kit gay" nem teria sido produzido.

      Acordem que somos reféns dos evangélicos no congresso, independente de quem esteja no planalto. as coisas tem um custo político e o nosso preço é alto demais pra qq um.

      Excluir
    3. Finalmente o Daniel disse algo sensato: 'reféns dos evangélicos no congresso' e 'o preço dos gays é alto demais pra qq um'. E uma dessas condições precisa ser mudada.

      Excluir
  8. O mio babbino caro
    Mesmo porque, segundo o Fuxico Gospel, Edir Macedo tem um gay saído de suas próprias entranhas.

    ResponderExcluir
  9. Os dois são farinha do mesmo saco. Ou como disse a diva Luciana: é o sujo e o mal lavado, por isso eu estou assim no segundo turno:
    https://fbcdn-sphotos-d-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xfa1/v/t1.0-9/1654334_10152778662889604_3453813316427900759_n.jpg?oh=252af73759bce08e68b8180ee1a8b101&oe=54C5D722&__gda__=1425246121_84947de38dd53086cc07dd5967c7cc86

    ResponderExcluir
  10. A bancada evangélica sempre estará na órbita da presidência, com maior ou menor poder de influência, pois eles existem, são muitos e exercem forte pressão para conseguir o que querem.

    ResponderExcluir
  11. Aécio foi governador de Minas durante oito anos, além de Deputado e Senador do estado. Não sei o que as bixas mineiras acham dele em termos de direitos civis, mas a população em geral de lá preferiu votar em Dilma presidente e eleger o candidato do PT para governador já no primeiro turno. Se ele fosse tão maravilhoso assim e tivesse feito um trabalho tão incrível como diz que fez em seu programa eleitoral, os mineiros não estariam votando dessa forma. Como diz o ditado, quem não te conhece, que te compre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aécio é o senador mineiro que mais gastou a cota de viagens... PARA O RIO.
      FIM

      Excluir
  12. Crivella não é burro. A IURD tb tem muita rejeição no Rio. por isso ele nem toca no assunto na sua campanha. Tirando sua eleição pro senado, ele já perdeu duas eleições para governador do RJ e uma pra prefeito (e tudo indica que perderá mais uma).

    Aliás, pra um neopentecostal, ele tem um discurso muito sereno. O oposto dos raivosos que a gente vê por aí.

    ResponderExcluir
  13. http://oglobo.globo.com/brasil/em-evento-religioso-em-sao-goncalo-aecio-mira-voto-evangelico-1-13860010

    ResponderExcluir
  14. Off Topic: Quando você e outros roteiristas vão criar um "House of Cards Brasileiro"?
    Tá sobrando material faz tempo, desde aquela época dos escândalos estilo Barbalho e a motosserra, Manifestações de julho,empreiteiras, colocar algo brasileiro no Netflix diferente das novelas biblicas ou Stand up... Também podiam criar um desenho, estilo Fudencio e seus amigo, com o Bolsonazi e Fidelix excretor entre outros...

    ResponderExcluir
  15. Uai Tony Goes: quer dizer entao que a partir de agora os BOSTANAROS, MALACRAIAS, INFELICIANUS et all sao todos uns santinhos?

    Desculpa arruinar com sua narrativa: a sua defesa do aecim agora foi por agua abaixo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perdoai-os, Pai, que eles não sabem interpretar o que leem.

      Excluir
    2. And yet still infinitely more true than a perusal of your past comment!
      Tony you are beyond parody...

      Excluir
    3. Se nós não sabemos interpretar o que lemos, então é você que deixa margem para interpretações errôneas. Minha sugestão é você escrever um post do porque vai votar em Aécio e rebater as críticas que ele recebe aqui de se aliar a fundamentalistas e gostar de censurar a impressa contrária a ele.
      Nick

      Excluir
    4. Não vou votar no Aécio. Vou votar contra a Dilma. Não é a mesma coisa.

      Excluir
    5. Ah! Agora da pra entender! And make sense! E' a mesma situacao do judeu vitima do Holocausto votando pro hitler!
      AghAgh, too much coerencia estraga o meu dia...

      Excluir
    6. Quando você digitar 45 vai aparecer a fuça do Aécio na tela e não a cara da Dilma com um risco atravessado.

      Excluir
    7. Votar contra Dilma eu também votei, no primeiro turno. Se quiséssemos uma mudança, deveríamos eleger um presidente fora do eixo PT/PSDB, votando no Eduardo Jorge ou Luciana Genro, mas agora vou votar no mesmo pior. E o pior no caso é o Aécio, é só observar com quem ele se aliou e o principal, se ele fosse tão bom a Dilma não teria ganho em Minas.
      Nick

      Excluir
  16. http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/10/1533081-a-evangelicos-aecio-promete-combate-a-corrupcao-e-parceria-com-igrejas.shtml

    ResponderExcluir
  17. Quero votar no Aécio porque a pura e simples vitória dele vai dar um ânimo novo para a economia, mas é tão complicado votar no mesmo candidato de Feliciano, Everaldo, Levy Fidelix, Malafaia, Sherazade e Bolsonaro. Puxado: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/10/1533081-a-evangelicos-aecio-promete-combate-a-corrupcao-e-parceria-com-igrejas.shtml

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo das 20:58, você acha que o mundo todo capengando ainda em recessão econômica, só a entrada do Aécio vai melhorar a economia? O caráter econômico de votar nele não me influencia, se for pro Brasil crescer na gestão dele não passará de 1,5%. O que está me influenciando nesse segundo turno são as alianças que ele fez e a cara de pau dele de negar o que fez em Minas, além de censurar a imprensa mineiro, pedir a demissão do Kajuru da Band, quando este denunciou que o então governador pegou
      10 000 ingressos pra convidados VIPs pro jogo Brasil e Argentina em BH. E falando em economia, se fosse tão bom pra economia, pq no governo dele o Brasil cresceu o PIB e Minas diminuiu? Não tem lógica votar nele pelo caráter econômico.
      Nick

      Excluir
    2. É fato, na ilusão de se manterem finas, essas gay abraçam Feliciano, Everaldo, Levy Fidelix, Malafaia, Sherazade, Bolsonaro e quem mais vier.
      P.S. Na Parada Gay só tem gente feia.

      Excluir