quinta-feira, 30 de outubro de 2014

NÃO TOMA LÁ, NÃO DÁ CÁ

A Itália deu o troco. Só que deu errado: furiosa com a recusa do Brasil em devolver Cesare Battisti, ela retribuiu o golpe deixando que Henrique Pizzolato também ficasse por lá. Mas a verdadeira vingança seria extraditar Pizzolato, porque o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil faz parte do mesmo grupo político que permitiu que o companheiro Battisti, condenado pelos tribunais italianos por crimes de sangue, se instalasse por aqui como se nada. Verdade que as condições de Pizzolato na Itália nem se comparam ao dolce far niente que o ex-terrorista desfruta no Brasil. Ele está em liberdade vigiada por lá e não pode fazer muita coisa. Mas se os italianos estivessem mesmo magoados, iriam à forra se o despachassem para a Papuda. Vai ver que não estão. Ou vai ver que por lá se cumpre a letra fria da lei.

12 comentários:

  1. Essas história de não terem extraditado por causa das condições das cadeias é balela. Ele é cidadão italiano. Nenhum país extradita seus nacionais. Ele vai respoder lá por usar passaporte falso. Só isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://www.ocafezinho.com/2014/10/28/justica-italiana-comeca-a-desmascarar-arbitrios-da-ap-470/

      Excluir
  2. "Ou vai ver que por lá se cumpre a letra fria da lei."

    Aonde? Na Itália?

    Se nem o Canadá cumpre... Nem a Inglaterra. Nem os EUA.

    A Itália, com suas famosas trocas de primeiro ministros devido a corrupção, vai sim cumprir a "letra fria da lei"...

    Corretíssimo.

    The 5D Raver
    www.the5draver.info

    ResponderExcluir
  3. Tantos e tantos e tantos motivos pra não se votar no PT nunca mais.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://www.ocafezinho.com/2014/10/28/justica-italiana-comeca-a-desmascarar-arbitrios-da-ap-470/
      http://www.ocafezinho.com/2014/10/30/midia-esconde-entrevista-com-pizzolato/
      http://www.ocafezinho.com/2014/10/30/justica-italiana-soltou-pizzolato-por-erros-do-stf/

      Excluir
  4. A Itália vê o Brasil de fora, sem as conotações partidárias de quem quer que seja. Pra eles (os italianos), o Brasil se negou a extraditar um criminoso italiano. Nada mais natural do que recusar a extradição de um criminoso brasileiro, que ainda por cima tem o agravante de ser cidadão italiano também.
    Por mais que se tente pintar política externa com as cores deste ou daquele partido, quem vê de fora não se importa com isso. Quem vê de fora associa tudo com um Brasil só.

    ResponderExcluir
  5. Ele é nacional italiano. Geralmente quem extradita próprio nacional é país anglo-saxão ou ditadura.

    ResponderExcluir
  6. Os motivos são mais complexos do que uma simples revanche italiana.
    A negação - corretíssima - da Justiça italiana teria considerado três fatores:
    1) Por não ser congressista e não ter foro privilegiado, Pizzolato deveria ser julgado primeiro nas instâncias inferiores da Justiça brasileira, podendo recorrer ao próprio STF posteriormente. Mas o senhor Joaquim Barbosa lhe negou o direito universal ao duplo grau de jurisdição. Ou seja, pagou recibo para que Pizzolato por lá ficasse.
    2) O inquérito 2474, que desapareceu da Ação Penal 470 (julgamento do mensalão) apresentava provas de que os serviços contratados à agência de publicidade DNA, de Marcos Valério, no valor de R$ 71 mi, foram efetivamente realizados.A Justiça brasileira fez a egípcia em relação às provas, mas Pizzolato apresentou outros documentos à Justiça da Itália provando que os serviços foram legalmente executados, e isso também pesou na decisão dos juízes da Terra da Bota.
    3) As péssimas condições dos presídios brasileiros, que apresentariam risco de o preso receber tratamento degradante, também pesaram na decisão judicial italiana.
    Seria muito ingênuo e simplório acreditar em revanche. A Itália não extraditaria nunca um cidadão italiano que foi vítima de um julgamento duvidoso e arbitrário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://www.ocafezinho.com/2014/10/30/justica-italiana-soltou-pizzolato-por-erros-do-stf/

      Excluir
    2. Mesmo não tendo foro privilegiado ele é julgado junto com todo mundo por força da vis attractiva. Se um denunciado tiver foro privilegiado, todo mundo é julgado junto.
      (Mas é bem verdade que é um privilégio as avessas)

      Excluir
  7. ai que reducionismo barato! antonyeta, não é pq a senhora é quase INSS que pode falar sobre tudo e todxs! cadê os posts sobre a the week, seu templo maximus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho ido tão pouco à TW que não me sinto autorizado para falar dela.

      E vc sabe o que acontece com quem me chama de antonyeta, né? É barrado dos comentários.

      You've been warned.

      Excluir