quinta-feira, 9 de outubro de 2014

APARECIDA A TEMPO

Ela é um dos logotipos do Brasil, com seu shape triangular reconhecível de longe e sua imensa coroa, totalmente desproporcional ao corpo. Nossa Senhora (da Conceição) Aparecida faz parte da paisagem nacional desde antes do futebol, do carnaval e da feijoada. E tem uma história mirabolante, da descoberta por pescadores no rio Paraíba em 1717 à sua quase total destruição por um fanático em 1978. O jornalista Rodrigo Alvarez, correspondente da Globo no Oriente Médio já há alguns anos, não sei como encontrou tempo para fazer uma pesquisa profunda, que ele traduz em detalhes saborosos em seu livro "Aparecida" - lançado bem a tempo da festa da padroeira, no ia 12 de outubro. É um passeio pela história da religião e da política brasileiras, eternamente se entrelaçando. Não sou uma pessoa religiosa e muito menos devoto de qualquer santo, mas este livro me iluminou.

13 comentários:

  1. Mas só mesmo a estupidez do ser humano pra transformar em divindade e símbolo de um país uma estátua defeituosa e decepada que foi descartada no fundo do rio! De chorar de rir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina... Na Europa, durante os tempos medievais, era muito comum se forjar relíquias religiosas que eram e algumas ainda são adoradas como divindade. Extremamente característico da iconoclastia católica,

      Excluir
  2. Ó anônimo grosso/ 10.25: não interessa a imagem, mas o que essa desencadeou nas mentes e corações nos séculos que se seguiram. E isso você não poderá negar ter sido grandioso. Seja ateu, mas, como eu, com bons modos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra você que me chamou de anônimo grosso, dedico esse beijinho no ombro by Carl Sagan: https://www.youtube.com/watch?v=WGPUdomqS5E

      Excluir
    2. Pardon baby, mas não tem como eu achar grandioso qualquer coisa que nascer, crescer ou se reproduzir baseada em uma mentira! E, pra mim, religião é apenas isso!

      Excluir
  3. Nossa Senhora Aparecida, padroeira superfashion do Brasil, livrai-nos do mal de ter o PT por toda vida no poder e amparai o pobre Daniel Hansaviertel, que não vai ter estrutura emocional para suportar a continuação da derrota de seu partido e da abominada presidenta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi? Meu partido?
      Tsc. A sra. está muito errada. Acho que não digito um 13 desde 1998.

      Excluir
  4. Não seria "há tempo"?

    ResponderExcluir
  5. Sou mais a "Nazica", a Nossa Senhora de Nazaré. Que, lá em Belém fica o ano inteiro presa num colégio, sai na sexta (do segundo domingo de Outubro), roda a cidade de carro, dé uma pinta de barco pelas águas do rio Guamá, feito uma louca anda acompanhada de mais de cinco mil motoqueiros alucinados, depois dá uma descansadinha. Quando é sábado a noite sai lindaaaa e jogando beijinho no ombro, numa procissão com todo mundo de velas. As "amiga" esperam a doida passar, fazem " A FESTA DA CHIQUITA" com eleição do "Veado de Ouro", rola um babado até as 5 da manhã, quando a Nazica está gloriosa voltando numa procissão com 2 milhões de pessoas! Salve a Nazica!!! Belém do Pará, segundo domingo de Outubro. E a politicagem com ela rola também e muuuuuito.Ave!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é: interessa se a imagem do Círio de Nazaré é bonita ou feia? Se é de madeira de lei ou de segunda? Se é verdadeira ou foi criada por um bispo esperto? Se é barroca ou eclética? É claro que não. O importante é que ela leva milhões de pessoas às ruas e todos ficam muito satisfeitos.

      Excluir
  6. Último anônimo a comentar, sobre a Festa da Chiquita <3 SIM SIMSIM SIMM YAAASSSOMGGhfhfuhufhfu

    Se todas festas religiosas fossem assim eu me converteria.

    ResponderExcluir
  7. http://vimeo.com/20730182
    Há 28 anos, no segundo domingo de outubro, a bicentenária procissão do círio de nazaré - maior romaria católica do brasil e uma das maiores do mundo - é obrigada a conviver com a festa da chiquita, o mais tradicional encontro gay da amazônia que, contra tudo e contra todos, ocorre no mesmo dia, na mesma hora e na mesma rua. são dois milhões de católicos fervorosos de uma lado e alguns milhares de homossexuais do outro. em 2004, o IPHAN incluiu a festa da chiquita no processo de tombamento do círio como patrimônio imaterial da humanidade, dando início a uma grande polêmica: afinal, a festa da chiquita faz parte do círio?
    Roteiro, Direção e Edição: Priscilla Brasil

    ResponderExcluir
  8. Tony, desse jeito, logo logo você vai querer confessar seus pecados terríveis acumulados por décadas e comungar bonitinho ao som de Panis Angelicum.

    ResponderExcluir