quarta-feira, 3 de setembro de 2014

ESVERDEEI

Eu não sabia em quem votar para governador de São Paulo. Descartei o Alckmin de cara, apesar de já ter votado nele antes. A falta d'água, a onda de assaltos, o caso Alstom e a repressão brutal da PM às manifestações do ano passado fizeram-no despencar no meu conceito. Além do mais, se eu acho que 12 anos é demais para o PT ficar no Planalto, o que dizer dos 700 do PSDB no Palácio do Bandeirantes? É hora de mudar. Mas para onde? Como não voto no PMDB nem por decreto-lei, o Skaf também foi descartado. E o Padilha, sequer cogitado. Escândalos demais no currículo, e chega de eleger qualquer poste escolhido pelo Lula. Aí lembrei que o PV, partido do meu candidato a presidente, também tem um bom nome no páreo. É Gilberto Natalini, militante histórico do partido, várias vezes vereador e plenamente capacitado para assumir o cargo. Confira aqui o currículo e o plano de governo do cara. Tem chance de ganhar? Talvez, se caírem mais alguns aviões.

Muitos leitores me perguntam em quem vou votar para deputado, e eu finalmente tenho a resposta. Aderi gostoso ao PV Diversidade, a ala colorida do Partido Verde. Para deputado federal, vou de André Pomba, DJ, militante e cheio de ideias interessantes. Ele tem um blog quase tão bacana quanto o meu (rysos) e também é colunista do MixBrasil. (Aliás, o que está acontecendo com o Mix? As eleições bombando, a causa LGBT em todas as manchetes, e o site quase que só fala de jogação, validando o clichê da bicha alienada. Alô, André Fischer! Seu concorrente A Capa está fazendo um trabalho muito melhor, apresentando os candidatos gays de cada estado.)

E para deputada estadual vou de Silvetty Montilla. Meio por preconceito, meio por medo de desperdiçar o voto, jamais votei em travestis ou transexuais. Também é hora de mudar: a plataforma da Silvetty é sólida (ui). Há muitos outros candidatos que valem o seu voto, como o Todd Tomorrow (PSOL- SP) ou, claro, o Jean Wyllys (PSOL - RJ). Procure se informar: nada de anular ou votar em branco, porque os evanjas contam com a nossa dispersão.

Ah, e para senador? Quem é meu candidato? Bom, este foi o único voto que eu não esverdeei. Para falar a verdade, acho que o Serra faria bonito no Senado. Só que eu nunca mais votarei nele na puta da minha vida. Peguei mágoa de cabocla depois que ele fez pactos com o que há de mais atrasado neste país, em sua tentativa desesperada de vencer em 2010. Não deu para o gasto, e ainda cagou em sua reputação para sempre. Por isto vou mesmo de Eduardo Suplicy. Já votei nele antes e votarei de novo, com prazer. Yes, bitches: de vez em quando eu também voto no PT. Lidem com isto.

19 comentários:

  1. Se eu votasse em São Paulo, acredito que votaria nos mesmos que você. No Espírito Santo, ainda estou perdido, perdido...

    ResponderExcluir
  2. A galera de outros estados podia deixar a sua contribuição aqui e assim nos ajudarmos a comparar candidatos.
    Vou começar com minha parte. No DF, até agora só conheço um Federal que apoia os direitos LGBT, o Rafa Madeira. Alguém conhece mais?

    ResponderExcluir
  3. Só tem bicha nesse blog?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, têm homossexuais, que por sinal são humanos também.

      Excluir
  4. Já faz algum tempo que notei que o site MixBrasil está abandonado. Não é atualizado, algumas paginas simplesmente não abrem por erros de programação. E o mesmo acontece com o twitter do site. Provavelmente estão dedicando toda a atenção à revista Junior, que deve render mais. Mas a Junior em termos de relevância também não passa de uma revista soft porn e consumismo . É triste, pq considerando o talento do Andre Fischer, cheguei a pensar que teríamos uma OUT no BR.

    ResponderExcluir
  5. As coisas são engraçada. Enquanto o Mix que era o número 1 está -10 o acapa que era bem tosco surpreende nessa eleição. de qualquer maneira falta atualizaçao na maioria dos sites gls. superide é tosco e da vergonha de ser gay, gmagzine faliu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mídia LGBT no Brasil já era, está fraquíssima. Parte porque na época que ainda "bombava", oferecia um conteúdo não tão interessante à maioria, e em parte porque as pessoas não se interessam mais de alguma forma. É uma pena, eu gostaria de poder ler algo mais específico, diferente da abordagem dada pelos sites e veículos de informação de grande abrangência.

      Excluir
  6. Vou votar na Bill, do PSOL. Conversei com ele uma vez e fiquei impressionado. A bixa é inteligente e articulada... e olha que sou exigente!!!

    ResponderExcluir
  7. Fala pro Natalini fazer um power point com resumo do plano de governo... 20 paginas ninguém aguenta...

    ResponderExcluir
  8. É incrível como o Mix perdeu relevância. Antigamente era de lei entrar todo o dia no site para ver as notícias. Hoje, nem lembro mais que ele existe. Quando entro, encontro pouca coisa interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mix, Erika Palomino, Orkut... O tempo passa colega!!!

      Excluir
    2. So true, nem lembrava mais desse portal...

      Excluir
  9. O mio babbino caro
    São tantas coisinhas miúdas. Para estadual que tal Lecy Brandão. Mulher, Negra, Lésbica e Militante desde os Shows Bixórdia do Jornal Lampião, "já temos um passado".
    Mix: No último programa CBN Mix Brasil o André expôs seu momento. É muito bom lidar com sensatez.

    ResponderExcluir
  10. O Suplicy é foda. O cara é suprapartidário, consegue angariar votos de gente de tds partidos. Fenômeno!
    Com relação a deputados, é importante votar regionalmente. Vejo gente do interior querendo votar em candidato da capital. Sta tartaruga!

    ResponderExcluir
  11. Josy (mistura de Josias com Tony), achei o nome Todd Tomorrow curioso e cliquei no link, achei gatinho e continuei clicando. De link em link acabei nesse site bem interessante: http://merepresenta.net/

    ResponderExcluir
  12. Ok. Só não entendo uma parte. Muitas pessoas buscam votar no primeiro turno num candidato que seja mais próximo aos seus ideais. No entanto, muitos desses candidatos são inexpressivos, novos, sem muitas chances de vencer. Aí vem o segundo turno com os dois mais "fortes" e no fim, as pessoas acabam decidindo por alguém que outrora criticavam. Saibam que existe o voto nulo e que ao escolhe-lo não significa que estão jogando o voto no lixo. Alguém vai ganhar é claro, mas desse modo, pelo menos, sem favoritismo, o que representa uma forma de protesto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito cuidado ao anular o voto no segundo turno: ele acaba ajudando o candidato que estiver na frente. Se você não quer que ele vença de jeito nenhum, então é melhor votar no outro candidato.

      Excluir
  13. As vezes parece que o Brasil só acontece no Sudeste. Só há incentivo à mudança por lá. Aqui no Paraná, estado ruralista e conservador parece que o tempo parou em muitas áreas. É um tristeza saber que a maioria só sabe misturar a política com a religião e ficam exaltando esta última até não poderem mais.

    ResponderExcluir
  14. Falando no Paraná, descobri ontem que o seu xará Toni Reis, ex-presidente da ABGLT, é candidato a deputado estadual. Muito provavelmente vou votar nele, mesmo não sendo muito fã do PCdoB.

    ResponderExcluir