terça-feira, 19 de agosto de 2014

OLHO MAIOR QUE A BARRIGA


Eu me deixei enganar. O trailer simpático e o elenco de estrelas me levaram a crer que "Chef" era uma comédia sofisticada, só que o filme não passa de fast food requentado. O roteiro é previsível e preguiçoso: o fiapo de conflito se resolve fácil demais, e inúmeras oportunidades de piada são perdidas. O protagonista feito por Jon Favreau comete erros muito básicos para serem críveis, o que não seria grave nas mãos de um ator mais competente. Há uma boa razão para Favreau ter praticamente deixado de atuar e voltado sua carreira para a direção (além deste filme, ele também é o responsável pela trilogia "Homem de Ferro"): o cara não tem carisma. Mas tem muitos amigos e alguma influência, o que lhe deu carta branca para cometer essa bobagem. "Chef" tem lá seus momentos memoráveis de food porn (impossível sair do cinema sem vontade de experimentar um sanduíche cubano), mas nem chega a ser indigesto. É só insosso mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário