quarta-feira, 6 de agosto de 2014

OBESINHO NO OMBRO


O México é o país com o maior porcentual de gordos do mundo, mais até do que os Estados Unidos. Nada menos que sete entre dez mexicanos tem excesso de peso. Essa gordura todoa finalmente transbordou para o cinema de lá, onde quase sempre imperou um padrão de beleza irreal. "Paraíso" está sendo vendido como uma "fat comedy", mas tem momentos dramáticos que quase arrancam lágrimas. Um casal de obesos felizes se muda para a Cidade do México, e ela logo se sente marginalizada pelas magrelas da capital. Inscreve-se num grupo tipo Vigilantes do Peso e obriga o marido a acompanhá-la. Mas quando ele começa a emagrecer e ela não, o ciúme e a insegurança envenenam a relação entre os dois. Algumas piadas a mais tornariam a protagonista mais simpática: do que jeito que está, parece que o problema dela é muito mais profundo que uma simples camada de gordura. Mas pelo menos o filme se abstém de julgar a obesidade, seja contra ou a favor. Ser gordo não é opção.

10 comentários:

  1. Ser gordo não é opção. Poucos parecem saber

    ResponderExcluir
  2. E dai? Qual o problema de ser gordo? Faço meus exames e sempre esta tudo bem! Tenho uma amiga gorda e pega cada cara que todo mundo fica babando e não são gordos,são caras em forma. Ela tem mt mais personalidade que pessoas em forma e passa o rodo. O gordo aqui fode caras em forma que namoram ou são casados com caras em forma. Estou cansado desse padrão idiota no ambiente gay que é respeitado entre os ursos. O cara se assume gay porem acaba arrumando um padrão de relacionamento como exibição sendo que curte o oposto! E vem me dizer que gordo não é opçao? Medicos falando que nao eh um problema se a saude anda bem! Ja que todos aqui curtem discutir sobre arte sera que conhecem a Fernanda Magalhaes em Corpo Re- Construçao? Ah... Sou gordo e dai?! Sou mais feliz agora do que qd tinha um corpo socialmente aceito. Estou cansado dessa palhaçada no ambiente gay. Essa falsidade, hipocrisia e higienizacao dos relacionamentos e ambientes gays.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com tanta revolta e amargura assim, ninguém vai chegar perto. Vai ser só uma foda com o casado em forma quando ninguém estiver olhando mesmo.
      O fato é que sexo não é relacionamento. Conseguir sexo é fácil, conseguir relacionamento requer que você esteja feliz com você mesmo primeiro. Vencida esta barreira, não importa se é gordo ou não.
      E existem muitas pessoas em forma que são infelizes e inseguras consigo mesmas e isso resulta em buscarem espelhos de si mesmos.

      Excluir
    2. Jota, dois detalhes mais: primeiro, preconceito e falta de tesao sao coisas diferentes, entao antes de chamar todo mundo de "gordofobico" pense se voce esta sendo justo, ou se eh so magoa mesmo. Segundo, o problema com os gordos nao eh exclusivo do mundo gay, eh da sociedade em geral, entao, mais uma vez, pense.

      Excluir
    3. Quem é esse anônimo que fez o 1 comentário, achei sensacional, você foi assertivo sem ser ofensivo ou deselegante! Escolhe um nome para eu acompanhar outros comentários seus. ;)

      Excluir
  3. Talvez seja pela revolta pois nao tenho paciencia para gay casado ou namorando um cara de fachada que sai com outros para realizar o q realmente curte. O cara chega a ter crise de ciumes mas nao larga o parceiro. Aconteceu comigo. Hoje se o cara quer sexo tudo bem. Eu nao engano ninguem, eles sao os amargados e em relacionamentos infelizes. Infelizmente o gordo é visto como sujeito preguiçoso, que deixam um sistema de saude mais caro, comilão, associado a doenças fisicas e mentais. "Você é gordo pq quer!"O sujeito que se mata em academia torrando em suplementos e alimentação, plasticas e roupas de marca esse sim é respeitado e valorizado enquanto o gordo ofende Dessa epoca e de alguns ex amigos nao tenho saudades. Meu dinheiro gasto viajando e adquirindo cultura. O meu corpo gordo é liberto pois sobre ele nao ha pressao de nenhum meio ou referencia a nenhum outro corpo e mesmo assim é valorizado. O meu corpo gordo incomoda e se impoe pois contradiz uma imagem de descontentamento pessoal uma vez que conheço e respeito o meu corpo conhecendo suas limitaçoes e demontro felicidade. O meu corpo gordo busca ser aceito pelo que sou e não uma imagem forçada, artificial tentando afastar o tempo. Valorizo e respeito o mundo dos ursos pois ali os corpos e sexualidade foram libertos. O novo que curte mais velho, o malhado q curte gordos, etc. Mt mais divertidos.... Essas pessoas têm o meu respeito e admiração pois romperam com uma cultura gay estigmatizada e não vivem em um ambiente em que corpos se viagiam constantemente sobre a justificativa de manter a forma. Essas pessoas praticam a diversidade em oposição a atitudes muitas vezes totalitaristas como forma de aceitação pq é isdo q estes caras que traem buscam. Serem aceitos.

    ResponderExcluir
  4. Sou malhado e adoro um gordinho....Verdade, demorei pra assumir isso, mas hj me divirto muito mais nas baladas ursinas do que no mainstream gay, que anda mais boring than ever...E alguém tem verdadeiramente tesão por aquelas bichas esquálidas, de barriga negativa? Sei lá, pra mim homem tem que ter carne, mas gosto não se discute, se lamenta...

    ResponderExcluir
  5. Fui procurar no google os países com maior indice de obesidade e me surpreendi. O México em 1° lugar com 32,8% e a Argentina em 9° lugar com 29,4%. Ou seja, nossos hermanos com praticamente o mesmo percentual de gordos que o México.
    Eu que tinha imagem que quando fosse para Buenos Aires encontraria vários homens magrelos e cabeludos. Mas agora acho que vou encontrar homens gordinhos e talvez não cabeludos.

    ResponderExcluir
  6. É engraçado pq vc tbm é gordo tony

    ResponderExcluir
  7. Creio que ser gordo seja uma opção sim, mesmo que seja difícil, é; existem váaarios métodos para emagrecer, e acho que isso não seja um problema...

    http://sqame-bear.blogspot.com/2014/08/ser-gordo-e-opcao.html

    ResponderExcluir