quinta-feira, 24 de julho de 2014

ROMEU E HASAN

Será que estamos assistindo a mais uma guerra inútil entre Israel e o Hamas? Nas duas últimas vezes, apesar do elevado número de mortos (mais ainda do lado palestino),  o placar fechou em 0 a 0. Israel não conseguirá reduzir drasticamente o poder de fogo do Hamas, e o Hamas não conseguirá eliminar Israel da face da Terra. Tudo vai continuar mais ou menos igual, só com menos gente dos dois lados (menos ainda do lado palestino). Essa matança serve apenas aos objetivos políticos de quem a comanda: a direita israelense que quer se manter no poder, e o Hamas quer se firmar como defensor incontestável de uma população oprimida. Mas alguns fatos novos me dão um raiozinho de esperança. Para começar, a opinião pública do mundo inteiro se voltou contra Israel - inclusive dentro dos Estados Unidos, cujo governo insiste em defender o estado judeu a qualquer custo. Além disso, a proibição das companhias aéreas ocidentais de seus voos pousarem em Tel-Aviv está funcionando como uma pesada sanção diplomática. Também é inusitado o pouco apoio que o Hamas vem recebendo do mundo árabe. O Egito, que voltou para as mãos dos militares, não quer mais saber desses aliados da Irmandade Muçulmana. E o Hizbollah, que atua na Cisjordânia e no sul do Líbano, é xiita. Não vai socorrer um grupo sunita que tem muito em comum com o estado islâmico instalado por uma franquia da al-Qaeda entre a Síria e o Iraque. No meio desse imbroglio todo, é consolador encontrar um Tumbl'r como o PalesTinder, que exibe paqueras virtuais entre palestinos e israelenses de todas as orientações. Façam amor, não façam guerra!

6 comentários:

  1. Para quem acusa a mídia de estar comprando propaganda Palestina.... Nossa, Palestina realmente tem MOOOOIIIIINNNTO poder com a mídia, né?

    Israel parece que aprendeu muita coisa com os alemães, menos como trabalhar com a imagem.

    ResponderExcluir
  2. Já viu? http://www.youtube.com/watch?v=33Zd1c4QDIs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk Ousadíssimo para os padrões árabes. Li que ela foi até ameaçada. Mas eu gostei do clipe.

      Excluir
  3. OFF-TOPIC

    Tenho a impressão que já comentei isso aqui antes, na dúvida comento de novo: assisti dois trechos distintos do Vídeo Show essa semana, um na Globo e outro no Viva (de madrugada), e adorei ver teu nome nos créditos, a edição e roteiro estão excelentes, mais dinâmicas e o programa está bem mais divertido e interessante, tem mais energia, até nos entrevistadores. <3 Didi! Congratz hunty!

    ResponderExcluir
  4. Não tenho mais paciência para defensores de Israel.
    É nojento a forma como muitos vem justificando o genocídio palestino sob alegação do direito de defesa de Israel. Como se as quatro crianças mortas na praia em Gaza guardassem armas no cérebro.
    O problema de Israel é com os palestinos e não, como quer que acreditemos, com o Hamas. E isso todo o mundo já percebeu.

    "Em gravação acidental, o secretário de Estado americano, John Kerry, ironizou "a tremenda precisão" dos ataques israelenses, que acertavam mulheres e crianças em vez de alvos militares e estratégicos." Editorial do CORREIO BRAZILIENSE, de 22/07

    ResponderExcluir