domingo, 6 de julho de 2014

PARA REFLETIR

O terror está voltando à moda no cinema. Depois de um longo período durante o qual o gênero foi dominado por filmes violentíssimos e sem qualquer suspense, produções com alguma sutileza vêm pipocando aqui e ali. Uma delas é "O Espelho", o primeiro longa de terror que me fez pagar ingresso em mais de dez anos. Rodado com atores pouco conhecidos e muito bem decupado, o filme é pródigo em sustos e consegue manter a dúvida até o final: afinal, o tal do espelho é mesmo o responsável por uma sangrenta tragédia familiar, ou é tudo loucura e/ou imaginação dos protagonistas? Assisti com olhar técnico, pois estou trabalhando num roteiro arrepiante há alguns meses (e não sou só eu: há um monte de projetos brasileiros retomando esse filão). Talvez por causa disso, não consegui me assustar em nenhum momento. Ou talvez eu estivesse no lugar errado. Para realmente se apavorar com um filme de terror, a gente precisa vê-lo na TV, à noite. Com mais ninguém em casa além de uma presença maligna à espreita.

9 comentários:

  1. Esse finalzinho me fez lembrar da noite em que assisti a "O Iluminado" pela primeira vez, no DVD, sozinha em casa, de madrugada. Quando terminou, eu não tinha nem coragem de atravessar a sala às escuras para chegar ao banheiro... Enfim, uma experiência deliciosa.

    ResponderExcluir
  2. O filme e bom ou nao?

    ResponderExcluir
  3. Quando assisti a "O sexto sentido" eu era residente no Hospital do Fundão (UFRJ) e praticamente morava lá. Neste dia tinha saído de um plantão e teria que estar no dia seguinte no hospital,então fui ao cinema na Ilha do Governador e voltei pra dormir no alojamento. Ficava no 13o andar do hospital e,sendo domingo,tava bem vazio. Foi difícil ficar ali sozinha kkkk
    Sou bem medrosa pra certas coisas. Lembra de "O Chamado"? Eu fechava os olhos quando passava o filminho. Vai que. Né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas o HUCFF renderia filmes de terror fortíssimos. Ainda mais quando tinha a ala fantasma.

      Excluir
    2. Daniel então sabe o que eu passei! Kkkk

      Excluir
  4. Percebi mesmo que só podia ser algum roteiro seu, aquele 5D enchendo o saco por aqui, aquelas teorias horrendas eram mesmo pra fundamentar personagem. Só um roteirista entende outro.

    ResponderExcluir
  5. Ai credo que medo!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir