sábado, 26 de julho de 2014

O GIGANTE ABOBALHADO

Yigal Palmor, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores de Israel, é um babaca. Onde já se viu xingar um país amigo de "anão diplomático", ou dizer que vergonha mesmo não é matar centenas de civis inocentes, mas sim perder de 7 a 1 para a Alemanha? O Brasil poderia ter dito que os judeus perderam de 6 milhões a zero para os alemães na 2a. Guerra, mas preferimos reagir com bom humor (já viu o tumblr Porta-Voz de Israel?). O fato é que a gafe do sujeito pegou tão mal que ele já veio com panos quentes, dizendo que o Brasil é incrível e que adora brigadeiro. Mas, má-criação à parte, Palmor tem razão: a política externa brasileira é uma mixórdia desde que o PT chegou ao poder. Comandada de fora do Itamaraty pela besta-fera do Marco Aurélio Garcia, as atuais diretrizes são ideologizadas ao extremo e prejudiciais aos interesses do país. Os diplomatas de carreira ficam putos quando veem o Brasil se calar diante das atrocidades russas na Ucrânia, ou dos abusos de regimes falidos de Cuba e da Venezuela. E o que dizer do apoio à admissão da Guiné Equatorial à Comunidades dos Países de Língua Portuguesa? Este pequeno arquipélago na costa ocidental da África foi colonizado pela Espanha e em apenas uma de suas ilhas se fala uma forma arcaica de português. Mas é rico em petróleo, então vamos fingir que não se trata de uma ditadura hereditária. O Brasil é um gigante sim, mas está mais para o Hodor de "Game of Thrones". Taí mais um bom motivo para não reeleger a Dilma.

19 comentários:

  1. O tumblr é hilário. Viva a interwebs brasileira.

    ResponderExcluir
  2. A Diplomacia brasileira é tão politica e ideologizada quanto a de qualquer outro país.. Se cala quando convém e fala alto quanto também quando convém.. Os Estados Unidos, Europa, China, India etc fazem a mesmíssima coisa. Também tem diplomatas americanos putos com o omissão de Obama na Palestina ao mesmo tempo que esse país lambe as botas de ditaduras semi-teocráticas como a Arabia Saudita. O Brasil tem muitos mais motivos para não eleger Aecim do Poh.. a censura e o controle da imprensa é o principal deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Censura do que criatura? Onde ele censurou?

      Excluir
    2. Concordo que não exista diplomacia "neutra": os interesses de cada país acabam sempre se sobrepondo aos bons princípios. Mas aí é que está. A política externa do Brasil sob o PT é tão pueril e antiamericana que acaba indo contra os nossos interesses.

      Excluir
    3. Aecio ja entrou tres vezes na justica para censurar o google e a internet sobre noticias desabonadoras. Perdeu todas as tres. Ele pensa que pode ter no Brasil, o controle midiatica que exerce na provincia de Minas onde nunca he questiinado.

      Excluir
    4. Eh Tony, a politica externa nacional he tao anti-americana quanto a politica externa norte-americana he anti-brasileira. Ir contra os nossos interesses he espionar nossas empresas estrategicas e ate a propria presidencia da republica. E com todo respeito, pueril costumam ser suas analises politico-economicas.

      Excluir
    5. Não gosto do Aécio, mas o PT no poder é uma ameaça à democracia! A política externa do PT dá nojo, exemplo disso foi a aproximação do Lula com o Mahmoud Ahmadinejad.

      Excluir
    6. Lula nao se aproximou de Ahmadinejad por nenhum tipo de afinidade mas para tentar negociar um acordo de paz para evitar uma guerra. isso faz toda a diferenca. Ja a Dilma expressou toda sua repulsa ao lider iaraniano e repeliu qualquer tentativa de aproximacao.

      Excluir
  3. "O Brasil é um gigante sim, mas está mais para o Hodor de "Game of Thrones". MELHOR FRASE DE 2014 - BATE AQUI VIADO O/ A SRA É DESTRUIDORA *********MESMO******* MAUHAHUAAHUAHUAUHHUAAHUKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  4. Meus conhecidos diplomatas (todos de carreira) estão tecendo loas no Facebook ao fato de o Brasil ter chamado seu embaixador para explicações (inclusive um que atua atualmente na região, em Beirute). Claro que têm alguns revoltados com a política externa -- o último que ouvi falar alguma coisa a respeito foi o pai de uma amiga que não deixa ela trabalhar nem dirigir, dizendo que são coisas de puta (ou seja, um misógino de carteirinha) -- mas há outros, com certeza. O fato, meu caro, é que o Itamaraty tem diplomatas de vários matizes ideológicos, ainda bem. Um dos comentaristas de política internacional que eu tenho achado bastante equilibrado é o Mathias Spektor, que foi meu colega de faculdade. E acho que ele contestaria essa sua visão de que a diplomacia atual é antiamericana; ele até publicou um livro recentemente dizendo o contrário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho legal este pessoal que menciona "meus conhecidos diplomatas", "inclusive um que atua na região", "o último que ouvi falar", "o pai de uma amiga". Nesta hora ninguém tem nome.
      Pois meus conhecidos reis, rainhas, e presidentes dizem que este cara está mentindo.

      Excluir
    2. Ate parece que eu vou colocar nomes aqui, né meu caro? Nem você colocou o seu (ou seja, é um covarde). Mas eles existem, basta procurar. Já dei uma dica: um está em Beirute. Procure Londres, Oslo, mesmo Washington… E o Mathias Spektor, afinal, você leu?

      Excluir
    3. Considero um pouco extremo afirmar que "diplomatas de carreira estão putos...." Até mesmo os que frequentam a Globo News e que são, digamos, "oposição ao governo atual" não censuram no todo as atuais ações do Itamaraty. Nem o Brasil, nem boa parte da Europa, estão em condições de cutucar a Rússia. A política externa brasileira é historicamente pendular - basta ler livros da área. Ela tem pontos antiamericanos, mas no fundo mesmo não é. Existe sim é um grupo ideologicamente mais a esquerda que rodeia o Itamaraty, mas está mais no Planalto do que dentro do ministério. Um dos exemplos mais notórios da política externa foi a incursão do exército brasileiro no Haiti. Enquanto Lula bradava uma retórica (para o público interno) de que a presença brasileira era importante para impedir a influência dos EUA na região, a verdade não poderia ser mais simples. O próprio Bush filho telefonou pedindo ao Brasil que enviasse suas tropas como forma de ajudar e demonstrar seu potencial de resolução em meio ao projeto de obter um "sonhado" assento no conselho de segurança da ONU.

      Sobre o problema em si do post, a nota do Itamaraty do dia 17/7 possui uma frase bem clara condenando também os ataques do Hamas. Podemos considerar um erro ou excesso a convocação do embaixador para consultas, fato que diplomaticamente ocorre em casos extremamente graves entre os países.

      Excluir
    4. E quem disse que o que está ocorrendo não é extremamente grave?

      Só porque EUA e Europa fazem vista grossa devido à amizade deles com Israel...

      Excluir
    5. Aliás, Europa fazendo vista grossa para 1001 coisas? Não é pauta deste blog que, mesmo que não admita, adora bater na Dilma e se dizer nem-PT, nem-PSDB.

      Excluir
  5. O mio babbino caro
    O GIGANTE ABOBALHADO só não conseguiu compreender ainda, que em briga de elefante quem se fode é a grama. O resto é:Uma vontade fela-da-puta
    De ser americano.

    ResponderExcluir
  6. Tony, se é o Marco Aurelio Garcia quem controla a política externa brasileira, por que, então, existem diferenças nas gestões de Amorim, Patriota e Figueiredo? MAG está no Planalto desde 2003. Considerando a sua premissa, a presidenta não deveria ter se incomodado em mudar de Chanceler em 2010 e 2013...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É que o Tony ainda vive em 1989 com medo do sapo barbudo que vai nacionalizar todo o capital privado...

      Excluir