domingo, 22 de junho de 2014

RITA LEE DO NAVIO

O musical-jukebox é um formato americano que está pegando no Brasil. Junta-se um punhado de canções famosas de um artista de sucesso e arma-se uma história em volta delas - talvez a do próprio artista, talvez uma outra. O catálogo de Rita Lee está sendo usado no momento para essas duas variantes: na versão teatral do filme "Se Eu Fosse Você", em cartaz no Rio, e no espetáculo biográfico "Rita Lee Mora ao Lado", que eu vi ontem em São Paulo. E que é simplesmente um desastre. É raro que uma produção de destaque como esta seja ruim em tantos aspectos diferentes, mas "Rita Lee..." consegue esta façanha. A começar pelo texto, adaptado de um livro do mesmo nome. O recurso utilizado pela narrativa é inútil e irritante: a trajetória da cantora é contada por uma fã enlouquecida ao segurança que quer impedi-la de entrar de graça no finalzinho de um show. Só que acaba fazendo muitos desvios para a própria história dessa fã imaginária, que não nos interessa um átomo. Essa estrutura pobre ainda foi piorada por cenários e figurinos abismais. O que é aquela colcha gigante esticada no fundo do palco? E cinza, ainda por cima. Por falar nisto, cadê as cores das roupas dos anos 70, as batas indianas, as fantasias de rockstar? A sensação é a de que o orçamento não passava de dois mil reais, e mesmo assim foi mal gasto. Como se não bastasse, uma direção ineficiente recheou o roteiro com aparições de grandes nomes da MPB - alguns sem muita importância para a carreira de Rita, como Tim Maia ou Gal Costa. E todos cantam pelo menos uma música, com resultados irregulares. O único que se sai bem é Fabiano Augusto - sim, o garoto-propaganda das casas Bahia - que faz um Ney Matogrosso surpreendente. Já Mel Lisboa captura bem o gestual de Rita Lee e não compromete cantando - ainda bem que a original nunca foi um vozeirão. Mas sua interpretação raramente sai do nível da caricatura, digna de um humorístico tipo "Zorra Total". Aliás, o espetáculo inteiro parece amador, desses de final de ano letivo em colégio de padres (inclusive porque muitas passagens escabrosas da vida da artista foram cortadas). Ou então desses que a gente vê na Disney, ou a bordo de um navio. Com bons atores no elenco, mas indigente de dar dó. Tadinha da Rita, merecia mais. "Rita Lee Mora ao Lado" é um naufrágio.

22 comentários:

  1. http://31.media.tumblr.com/94f40fec8b4058d691852cc9421fe150/tumblr_mokcocDuFP1s809ido8_250.gif

    ResponderExcluir
  2. A deusa do rock merecia pelo menos uma Pitty nos vocais, ja que esta é roqueira e fanzaça da sra. Lee, descaso total, jent!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pitty?! CREDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!

      Excluir
    2. Se a Deborah 'Quer' que o Gregory 'Peque'24 de junho de 2014 00:39

      SIM, a Pitty ela trouxe o rock de volta à cena do inicio dos 2000-dias atuais, ela é discípula de RITA e RAUL duas entidades do rock nacional, ela tb tem perfil pra tal empreitada, apesar de não ser atriz, talvez único senão seja aquela quantidade absurda de tattoos que ela ostenta....

      Excluir
  3. Pelo saco de Santa Klauss22 de junho de 2014 16:55

    Amo Rita em qualquer fase ela é atemporal, se fosse pertinho do meu brejo, ia dar uma espiada, mesmo que fosse pra copncordar com vc e trollar produção meia-boca (quando o bagulho tá indigesto term de trollar mesmo, sou desses tb). Bjos, Tony, vc sempre contundente batendo ou apanhando.

    ResponderExcluir
  4. Hellooooo Rita Lee merece mais que lona de circo, ela é a MULHER do rock brasileiro, achei escolha de Mel e restante do elenco equivocada, acho muito modinha fazer um musical a cada dois meses agora, às vezes a gente sabe que nem dá tempo de ensaiar direito e ajustar iluminação, figurino e todo staff por trás, talvez seja isso. Brasileiro encasquetou com musical mesmo pelo visto, tal como cinema nacional estacionou nas comedias..... O mundo não é som isso....

    ResponderExcluir
  5. Toda Pheena Tem Um Segredo22 de junho de 2014 17:42

    Mel Lisboa largou produção da novela Pecado Mortal na mão dizendo que ia rodar um filme pra ontem e comprometeu boa parte da histortia de Carlos Lombardi, mentirosa, ela saiu direto pra esse musical de ensino médio ensaiado nas coxas, bem feito, arrasa com essa traíra mesmo...... Pecado Mortal era novela ambientada nos anos 1970 com trilha sonora e figurinos impecáveis, já já Globo lança Boogie Oogie ambientada na mesma época e que assitirei como quem bebe néctar de pêssegos noruegueses......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arrasou, que nojenta a sra. autora desse comentário,viado?
      Muito veneno...
      Mas acho que Mel Lisboa é livre, a carreira é dela,bee
      Musical de ensino médio...KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      Excluir
    2. Veneno em ml, litros ou jardas? Tenho estoque maior que Butantã, rs rs rs rs.... Sério essa bitchzinha comprometeu essa novela que eu amava, era um novela de descamisados lindos e torsos peludos. Parece que roteiros de Carlos Lombardi obrigam os atores a malhar e ficar com corpaço, dá gosto de assistir aquele mundaréu de homem seminu, mas Melzinha estragou boa parte da trama, dane-se se ela pé livre, peguei rancor dela #EmíliaSitioDoPicapauFeelings.

      Excluir
  6. Leather Cuecão, Vai Encarar?22 de junho de 2014 17:45

    Até em navio? Meu Deus é a las-vega-lização do ofício de ator e cantor, não tá fácil pra ninguem.........

    ResponderExcluir
  7. Se me dissessem anos atrás que teríamos musical sobre tudo e todos eu teria cataploft na hora e diria que isso nem globalização traria pra nossas terras selvagens, mas já que aconteceu, que façam direito, é o mínimo que se espera, néah, amorecos??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se a Deborah 'Quer' que o Gregory 'Peque'24 de junho de 2014 00:36

      DEMOCRATIZAÇÃO DA MEDIOCRIDADE.

      Excluir
  8. Amo isso, jent, às vezes Tony não gosta nada do que vê, a forma como ele descreve o troço fere, doi, machuca, mas faz feliz, kkkkkkkkkk me mata..........

    ResponderExcluir
  9. Fabiano Augusto teve no Rafinha Bastos falando sobre esse musical, mas não deu palinha de como ficava montado de Ney, uma pena.... uma lástima.... FICARAM toda entrevista relembrando bordões da famosa casa de vendas - quer pagar quanto? - afff, hetero devia ter a malícia gay pra fazer umas perguntas mais descoladas, não acham?

    ResponderExcluir
  10. Há muito
    tempo que você não desgosta tanto de algo, einh???rss adorei!
    que muitos mais te ouçam...

    ResponderExcluir
  11. tony, a senhora é destruidora mesmo, viu, viado

    ResponderExcluir
  12. Apenas um cometário: não gosto de Mel Lisboa!!!

    Não sei pq, nem qdo começou a antipatia, mas não curto, então tudo oq vem dela não me agrada...abração Tony

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb partilho mesma opinião acho que ela encheu o saco de todo mundo. De quem sinto falta sei que não mais voltará a atuar: a digníssima, fina e sangue bom Ana Paula Arósio, essa mulher era a única que me fazia assistir tv com gosto.

      Excluir
  13. Se a Deborah 'Quer' que o Gregory 'Peque'24 de junho de 2014 00:43

    Me pergunto o que Rita Lee acha desse troço todo... Como ela não é dessas que enche o ego com homenagens nem faz a bigstar ávida por holofotes, acho que ela deve tá olhando pra essa bitch, e pensando consigo mesma, que menina idiota, urgh... Quem ela pensa que é? Presença de Anita é o k-ráleo...

    ResponderExcluir
  14. Kelly Roulla, Corinthiana Ensandecida24 de junho de 2014 00:46

    Inglaterra e Espanha SIFU, go home stupid ones!! Brasil tem potencial - Rita Lee é corinthiana e compôs em 1972 a canção-ícone 'Amor em Branco e Preto', como não amar?

    ResponderExcluir