quinta-feira, 1 de maio de 2014

VOZ DE BICHA

Nada denuncia mais um gay do que a voz. Héteros de carteirinha às vezes têm gestos delicados; mas aquela vozinha peculiar, talvez ciciosa, equivale a um comprovante autenticado em cartório. E a voz talvez seja o derradeiro baluarte da homofobia. Até viadaços assumidérrimos manifestam desconforto com quem soa afeminado, haja vista a preferência por másculos durões nos Grind'rs da vida. O preconceito ainda é tão grande que tem biba por aí fazendo aulas de fono, para ver se aprende a falar "feito homem". Este é o tema do documentário "Do I Sound Gay?", que acaba de ser rodado nos Estados Unidos. Ontem o diretor David Thorpe colocou o projeto num site de crowdfunding para conseguir os mais de 100 mil dólares que precisa para a finalização (em 24 horas já obteve 17 mil). E eu lanço a pergunta para os meus leitores gays: você se incomoda com a sua própria voz? Faz, ou já fez, algum esforço para soar mais macho? Antes que me devolvam a pergunta: sim, eu detesto a minha voz (acho que todo mundo, gay ou não, se incomoda quando ouve a própria voz gravada, porque ela é sempre diferente da que escutamos na nossa cabeça). E você, mia ou fala grosso?

42 comentários:

  1. Me incomodo pelo fato das pessoas se incomodarem e comentarem, me policio sempre que posso pra conter a voz fina de mais.

    ResponderExcluir
  2. Quando me perguntam, eu digo que não sei se "MIO", não me incomodo. Minha maior preocupação é com o carácter da pessoa. Se é afeminado, macho, mia, depila, idade, cor, religião e classe social, não ligo. Gosto dos magros. kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. gato, eu poderia dizer que me apaixonei por conta do seu gosto literário. ahazô no joão silvério trevizan, mas gamei mesmo nessa sua cara de homão! delícia! to aqui ouvindo sua voz rouca baforando sacanagem na minha orelha! arrepiei!

      Excluir
  3. tony sua voz é um pouco enjoado , coisa de carioca...mas nao de gay!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Rio acham que eu tenho sotaque paulista.

      Excluir
    2. Não, vc não carrega no sotaque paulista, ms tb não chia como os cariocas, acho feio demais sotaque carioca, sorry. No geral sua voz é agradável.

      Excluir
    3. Eu, outro anônimo, concordo com meu xará. A voz de Tony é chata por conta do sotaque carioca, no mais, me enganaria totalmente. Com meu sotaque mineiro com traços fortes de gauchês nunca enganou ninguém!

      Excluir
  4. simples: se ela for LINDA, mas LINDA mesmo, está tudo perdoado. Pode desmunhecar, pode ter vozinha fina, sobrancelha bem delineada, boca com gloss.... o tesão é o limite.

    mas as feias que me perdoem: vocês nasceram para ser MEGA BUTCH, nem sonhem em dar pinta ou vão morrer solteiras!! :)

    ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sissy lover detected!

      Excluir
    2. HUAHAHAHAHAHA.... YEAH.

      Excluir
    3. Pior que o Ivan está coberto de razão! As mocinhas feias de pênis sofrem! Mas já comi algumas e foi ótimo. Só quando uma apareceu de calcinha é que eu dispensei porque tudo nessa vida tem limite!

      Excluir
    4. Acho que o Ivan tá falando por ele mesmo.

      Excluir
  5. Alguns homens gays desejam se relacionar só com gays que tem características exclusivamente masculinas. Outros tantos curtem gays só com características femininas e isso Freud explica sem grande esforço... O problema é julgar como "menos" o gay que se identifica com mulheres e como "mais" o gay que se identifica com homens... (como se toda a luta dos movimentos LGBT não fosse justamente pra desconstruir esse conceito engessado de "homem" e "mulher"). Esse preconceito que leva o gay que tem traços de feminilidade a se odiar secretamente e a tentar reprimir esse traço da personalidade, ao mesmo tempo em que deixa de reconhecer que ele próprio escolhe usar a voz feminina pra atrair homens que curtem isso... Mas, desaprender o machismo aprendido desde a infância não é pra qualquer um, só sendo muito macho!

    ResponderExcluir
  6. Dou uma miada quando tô mais soltinho, mas não gosto, pq curto o masculino: corte de cabelo, barba, maneira de se vestir, gestual, voz... sou admirador, tarado e apaixonado pelos homens e o masculino.
    P.S. Mas não vale em hipótese alguma o festival de grosserias contra os afeminados, como acontece no grindr, por exemplo. Afinal, somos todos veados!

    ResponderExcluir
  7. Mio. Entretanto, o que me motiva a comentar é o fato de falar grosso pra minha avó. Não tem jeito e não é planejado. Eu mesmo percebo isso. Encontro com a minha avó e, involuntariamente, sai uma voz grossa que nem sabia que tinha em mim. Meus primos até mesmo pensam que outra pessoa entrou na sala hahahahaha.

    ResponderExcluir
  8. Em sala de aula falo grosso ... macho macho man, I got to be a macho man... Às vezes dou umas destoadas, depende do dia que eu me policio menos, mas no geral acho que não mio, não. Tem aluno meu q acha que eu tiro uma d gay, não vou desmunhecar pra provar q gosto de homem, mas é desagradável ouvir vozes melosas, femininas vindas da boca d um homem, e não acho q isso tenha algo a ver com homofobia.

    ResponderExcluir
  9. É tão gostoso voz de homem, cheiro de homem, contato com homem, aí a gente desperta com uma voz esganiçada toda trabalhada no pajubá, e o negócio que parecia sonho de acampamento masculino vira pesadelo... rsrsrsrs...

    ResponderExcluir
  10. Nada mais broxante do que aquela taquara rachadérrima falando "nhaííí vinhaduuuuu". Pra amigA tudo bem, mas na cama não dá não

    ResponderExcluir
  11. Sim, me incomoda, mas mais pq tenho uma rinite cronica muito forte q a faz ficar fanha, o q misturado com o "miado", fica ainda pior.

    ResponderExcluir
  12. O mio babbino caro
    Acredito que a impostação da voz conte até mais do que se "mia ou fala grosso", mais. O sucesso que tenho visto as "T" fazer, me leva a crer que isso é irrelevante, e é só mais um item dentro da tal diversidade.

    ResponderExcluir
  13. Minha voz me denuncia. As vezes acho que consigo disfarçar, especialmente no trabalho me esforço para disfarçar a gayice dela.
    Queria muito ter uma voz normal de macho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Afrodite Se Quiser2 de maio de 2014 17:23

      Gayice da voz, kkkkkkkkk, morro mas não deixo de vir aqui, os comentários do Tony valem por uma hora de análise e ainda me devolvem o bom humor.

      Excluir
    2. Se isso é ser mal-humoradan, porrrrran!

      Excluir
    3. Giovanna sempre de rabo azedo, esse não dá aquela trepada faz tempo.....

      Excluir
    4. Você entendeu tudo errado, troll.

      Excluir
  14. Não me importo muito com isso.Prefiro uma pessoa real do que essas barbies que dão satisfação à sociedade com o próprio corpo.O maior preconceito está no gueto gay.Não teremos moral para pedir menos preconceito enquanto discriminarmos nossos próprios irmãos supostamente "afeminados".E o ser homem não é afinal de contas uma construção cultural?Não se nasce homem(culturalmente),torna-se homem.

    ResponderExcluir
  15. Eu sou uma gata e não gosto de água fria.

    ResponderExcluir
  16. hahahah Vamos assumir o miado, galera! #SomosTodosMiados uahuahuh

    Eu não gosto da minha voz, não. E sim, já fiz esforço pra engrossá-la mais, e vez ou outra me pego policiando para não fazer mais isso. Acho feio, não me sinto bem depois. Procuro ser o mais natural possível.

    Por falar nisso, me lembrei quando assumi pra um grande amigo meu que sou gay. Passamos 4 anos convivendo diariamente - cursos, trabalhos etc. Afinidade enorme. Aí ele vira pra mim e diz: eu já sabia. Perguntei como e ele respondeu: não sei, acho que a maneira de sentar. rs

    Enfim, nós sentamos, andamos, falamos, gesticulamos de modo diferente. Está mais que na hora de abraçar tudo isso e dar uma basta na repressão que impomos a nós mesmos no dia a dia - e a tantos outros gays, que sofrem por não conseguir, pasmem, enganar a si próprios, como nós fazemos...

    ResponderExcluir
  17. Eu sofri com a voz durante a adolescência. Depois melhorou. Hoje falo grosso. É forçado, confesso, mas já me habituei que vai meio que no automático. Só me entrego mesmo pela voz quando fico embriagado. Mas antes disso já me entreguei por outras razões.

    ResponderExcluir
  18. Os leitores do blog são TODOS bem resolvidos com a afeminação (seja a própria ou dos outros) ?
    Nos grindrs da vida SÓ tem gente fugindo de afeminados, aqui só tem gente agregadora.
    Tô confuso.
    Fica a dica: afeminados, arrumem homem no blog do Tony.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bicha recalcada é um coisa chata, viu! Eu, hein!

      Excluir
  19. Adamados. Tadinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Afrodite Se Quiser2 de maio de 2014 17:27

      Fazia tempo que não escutava essa, kkkkkkk, realmente adamados é bem literatura mesmo, vc é culto, parabéns, vc pertence a uma categoria em extinção, preserve-se.

      Excluir
  20. parabens! excelente post, excelente assunto! eu mesmo já fui interpelado como comentários do tipo - "mas vc precisa falar tão gay assim?" obrigado por compartilhar

    ResponderExcluir
  21. Putz, Acho que nasci errado, então, nunca tive jeito nem voz afeminada, e não é nada forçado. Sempre foi assim. Mas gosto de homem do mesmo jeito...cada tampa tem seu jeito e sua panela....viva a diversidade... (Ps - prefiro os com jeito mais masculinos, rs)

    ResponderExcluir
  22. Acho q tenho voz de retardado mental

    ResponderExcluir
  23. Exato Tony, assim como muitos eu não curto muito minha voz depois que a escuto no gravador, pois ela sai um pouco diferente daquela que escuto ao falar. Já quis antes mudar minha voz, mas hoje já desencanei bastante e nem ligo tanto. Minha voz é grossa, mas não tão bem "ajustada" como o do meu pai. Se a voz for algo que se forme com grande interferência genética, espero ter um tom como o dele rs. Mas em relação aos homens, têm uns por aí que até tem uma fala atrativa (grossa, vigorosa e "ajustada"), mas a pegada não é boa, então busco analisar o conjunto da obra e não aspectos isolados.

    ResponderExcluir
  24. e a Joanete ?
    Certo que ela mia que nem gata em teto de zinco quente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu? Nem mio. Sei lá, não me preocupo tanto com isso.

      Acho que tenho uma voz máscula, sim.

      Excluir
  25. Nunca escutei minha voz, mas já perdi a conta de cantadas que já levei por telefone, de gente que não conheço. 90% de mulheres, infelizmente kkk Dizem que lembra um locutor sexy hahahahahahaha. Sou bem masculino, com sangue italiano e voz grossa, um pouco dela engrossada pelo cigarro, mas a maior parte de fábrica mesmo hahahaha Pra quem não é tão bonito, é uma compensação da natureza hahahaha

    ResponderExcluir