domingo, 25 de maio de 2014

QUEM TEM MEDO DO TEATRO SÉRIO?

Ontem fui assistir à mais recente montagem brasileira de "Quem Tem Medo de Virginia Woolf", estrelada por Zezé Polessa e Daniel Dantas. Foi curioso ver a reação do público. Logo antes do espetáculo começar, uma moça bem vestida dava mostras de que seu cérebro não era tão elegante assim, ao perguntar para a amiga se o que iam ver era uma comédia. No início da peça, até que o público riu para valer. Mas aos poucos as coisas vão pesando no palco, e vi uns dois casais se levantando e indo embora no meio. No final, aplausos em pé como sempre no Brasil, mas dava para perceber que vários espectadores não tinham se "divertido" como esperavam. É engraçado como tem gente que só vai ao teatro para ver de perto um ator famoso da TV e dar umas risadas antes da pizza. Um texto como este clássico de Edward Albee - que ganhou uma verão primorosa em Nova York há pouco mais de um ano - causa indigestão antes mesmo do jantar. E olha que o elenco está fabuloso, apesar do cenário não gerar a proximidade necessária com a ação e o som não ser nítido o tempo todo. "Quem Tem Medo..." é uma das obras-primas da dramaturgia do século 20, e quem não a conhece agora tem essa oportunidade em SP.  Mas é preciso ter a cabeça apta para mais do que piadas com palavrões.

9 comentários:

  1. Dona Hermínia é muito legal, mas destruidora mesmo é a Martha. Ainda não assisti à montagem, tive medo não de Virgínia Woolf, mas de Zezé Polessa (aprecio o trabalho dela na TV, inclusive no drama, mas me deixei vencer pelo preconceito). Agora fiquei curioso.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom esses posts que ninguém comenta porque as bi não fazem a mínima ideia do que se trata. Deixa bem claro o perfil do leitor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas aí vem você comentar e agregar tudo que faltava. Adoramos os anônimos eruditos que cagam pelos dedos.

      Excluir
  3. Perdi esta montagem no último Festival de Curitiba. Pena! Só ouvi elogios. Adoro a versão cinematográfica com a Liz Taylor! Ácido, contundente, sufocante. Mesmo como filme não é nada fácil de assistir. E duvido que alguém peça uma pizza, depois. rsrsr talvez um whiskie...

    ResponderExcluir
  4. Fora quando as pessoas riem de coisas que nem eram pra ser engraçadas. Pavor.

    Zezé D1V4.

    ResponderExcluir
  5. Acho o daniel dantas um ator tao insipido.

    ResponderExcluir
  6. Correndo o risco de soar coo um escroto, tudo o que posso dizer é que depois de ter visto a versão para o cinema com Elizabeth Taylor e Richard Burton, assistir Zezé Polessa e Daniel Dantas nos mesmos papéis me parece como ouvir o Bolero de Ravel interpretado pela orquestra nacional do Butão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mordidinho de Prazer29 de maio de 2014 21:32

      Sem essa!! Zezé Polessa é uma senhora atriz, mas Daniel Dantas, tenho de reconhecer, é chato, chato, chato, chato, chatoooooo......... Erro na escalação do partner masculino, só isso. Vcs hein, bees, pelamor, esse músculo hipertrofiado que vcs tem dentro da boca dava pra ancorar um navio no estaleiro #falasério.

      Excluir