segunda-feira, 5 de maio de 2014

LOUVADO SEJA

A parada gay de São Paulo foi aberta ontem de maneira extra-oficial por um grupo de pessoas usando camisetas amarelas da Igreja Cristã Contemporânea. Na esquina da Paulista com a Consolação, bem debaixo da varanda onde eu estava, eles pararam e executaram uma coreografia simples - tipo um Village People de Deus. Também cantaram um hino conclamando os homossexuais a largarem a "promiscuidade" e a se casarem entre si. É a mesma posição da Igreja Cidade do Refúgio, que promoveu uma balada gospel gay na sexta passada com open-bar "santo" (sem álcool) e muito louvor. Olha, até aí nada contra: cada um que acredite no que quiser e siga as regras que lhe parecerem as mais corretas. O problema é quando os crentes tentam impingir seu sistema de valores naqueles que não acreditam, mas ainda não é o caso. Portanto, viva a diversidade.

22 comentários:

  1. Qualquer um pode se denominar evangélico,mas cristão de verdade vive como Cristo,com decência e longe do mundão pecaminoso.Se Jesus vivesse hoje,estaria ontem à tarde na igreja ou rebolando na parada gay?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que estaria na Parada, ao lado das minorias perseguidas. Fora que Jesus não era contra as celebrações, muito pelo contrário.

      Jesus gostava de festa. Gostava, inclusive, de beber. Tanto que transformou água em vinho nas bodas de Caná (João 2:1-11).

      Excluir
    2. acho que na parada. Jesus era um cara legal e não estaria do lado de pessoas chatas e moralistas.

      Excluir
    3. Anônimo das 12:22, uma pergunta: Se Jesus vivesse hoje ele estaria no palco das Igrejas cantando, vestido de terno e gravata e arrecadando milhões pedindo dinheiro aos pobres ou estaria vivendo da forma mais simples possível, defendendo os oprimidos pela sociedade e dando tudo que tem a quem precisa? Boa tarde!

      Excluir
    4. Ele estaria defendendo os oprimidos,saindo às ruas para pregar e fazer milagres,convertendo as pessoas,usando a internet,redes sociais,rádio e tv,para espalhar o evangelho.

      Excluir
    5. Então você acha que Jesus estaria sentado num estúdio de televisão ou diante de uma tela de computador? Pelo que li de sua história, acredito que Jesus estaria gastando sola de sandália em hospitais, asilos, creches, presídios e nas calçadas da cracolândia. Jesus era uma pessoa prática, que percorria o mundo daquela época indo diretamente onde estavam as pessoas que mais precisavam de ajuda. Ele nunca ficou esperando alguém vir até ele e nem se escondeu em meios como púlpitos ou palcos. Ele parecia ser simples e objetivo em sua missão de ajudar o próximo! Os evangélicos de hoje em dia não parecem com Jesus e sim com os religiosos daquela época, que julgavam as pessoas, queriam lugar de destaque e autoridade para ditar o que era certo ou errado para a sociedade. Eles foram duramente criticados por Jesus, que dedicou sua vida a ajudar as pessoas de forma prática e não apenas com palavras. Boa tarde!

      Excluir
  2. Acho que muita gente tá precisando dessa mensagem mesmo. É muita lascívia.

    Não sou evangélico, mas acho que tem pessoas que tem algum problema mental e ficam querendo sexo o tempo todo; Grindr e afins 24h por dia. Não dá; isso é contra a sobrevivência da espécie humana.

    Acho que cristianismo neopentecostal é bom para casos assim...viciados em sexo, consumidores de drogas em excesso, etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lascívia!!! Não lia esta palavra desde a época em que, carente, me consumia em romances vagabundos de banca de revista. Eram tempos de inocência, bons tempos. E João, se tem gente viciada em sexo, deixa os pobres! Vão arder no mármore do inferno igual, então que aproveitem enquanto podem! Sou monogâmico, casado, respeito meu marido, sou um exemplo, não é mesmo? Pois bem, minha maior frustração é nunca ter sido puto, ou tido uma "fase puta" (podem argumentar que não se trata de uma fase), mas não está em mim ser promíscuo, costo de brincar de casinha. Mas nem por isso julgo as amigues "viciadas", pois continuamos sendo Ermões na mesma luta, que é contra o preconceito existente, até mesmo sobre aqueles que só querem transar. Mãozinha dada é ótimo, mas querer que todos ajam assim, pelo menos para mim, denota algum tipo de situação mal resolvida.

      Excluir
    2. Paulo, te amarei para todo o sempre com essa resposta maravilhosa para o menino Joaozinho.

      Excluir
    3. Lacrou, amiga!

      Excluir
    4. Muito sexo = energia dos exus.

      Por isso as religiões afro são tão boas, porque elas reconhecem as energias boas e ruins dentro de nós. Quem está com muita energia de exu precisa fazer algo a respeito.

      Muito sexo causa energias ruins. É só ver aquelas festas de gente promíscua sem camisa para sentir uma "vibe" negativa no ar. Detesto isso, gente.

      Excluir
  3. As festas que Jesus frequentava naquela época não eram festas promíscuas.Ele não iria a uma festa em que há travecos com peitos de fora e go go boys com sunga abaixada em cima de um trio elétrico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez não fosse mesmo, mas não julgaria nem condenaria.

      Lembre-se que Jesus salvou uma adúltera do apedrejamento: "atire a primeira pedra..."

      E seus maiores ataques eram contra os hipócritas e os fariseus, que se escudam na religião para melhor oprimir seus semelhantes.

      Excluir
    2. "E aconteceu que, estando sentado à mesa em casa de Mateus, também estavam sentados à mesa com Jesus e seus discípulos muitos publicanos e pecadores; E os escribas e fariseus, vendo-o comer com os publicanos e pecadores, disseram aos seus discípulos: "Por que come e bebe ele com os publicanos e pecadores?" Marcos 2:15-16

      Jesus não era preconceituoso, sempre esteve ao lado das pessoas que eram criticadas pela sociedade. Os religiosos daquela época utilizam os fundamentos para oprimir e apontar os erros dos outros e eram os mais criticados por Jesus, parece que esse povo reencarnou e está no mesmo lugar de sempre, nos lugares de poder e destaque utilizando a religião não para mudar a si mesmo, mas para apontar o dedo para os outros.

      Excluir
    3. Go go boys de sunga abaixada?! Nunca vi isso na mídia. Mas queria poder ver ao vivo caso seja real rs.

      Excluir
  4. Oi, Tony! Tudo bem?
    Hoje de tarde lá no meu trabalho a gente começou a discutir sobre se é possível alguém virar gay.Eu era o único gay presente, todos esperavam uma resposta minha. rs Como se eu fosse um oráculo gay! rs Enfim, possível é, todos sabemos, mas minha dúvida é, tu conheces algum caso desses? Onde o implicado nunca teve nenhuma espécie de interesse\fantasia homoafetivo(a) e um belo dia resolveu provar e acabou passando a ser gay. Eu não conheço nenhum caso desses, fiz uma enquete com meus amigos e todos disseram que sempre se souberam gays. Gostaria de saber se tu sabes de algum caso, se algum colega aqui do blog conhece algum caso desse tipo.
    Adoro o blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu conheci um, Bruno. Aliás, o conheci biblicamente (termo apropriado para o post), Só se interessou por homem depois dos 30,,,Well, tivemos um caso enquanto ele ainda estava casado com uma mulher (atire a primeira pedra, joaninha) e depois que se descobriu, foi só alegria (ao menos foi o que me disse...).

      Excluir
  5. gay esperando casamento pra trepar? me poupe! sabe de nada inocente. pode falar o que quiser, eu não acredito!

    ResponderExcluir
  6. E o coelho da pascoa??? Sera que Ele iria na parada? Reflitam!

    Ivan

    ResponderExcluir
  7. "Religião é laço e extorsão!" Isto é certo. Mas, acredito que algumas pessoas estão tão convencidas de que suas crenças podem fazer alguém melhor que, de alguma forma, querem compartilhar... Desde que a abordagem seja respeitosa, não vejo problema algum. Fábio Launiz.

    ResponderExcluir
  8. Mario ROLA!!!!!!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Como alguém com esse nome não vai ser gay?

    ResponderExcluir
  9. Bom, no futuro até quero me envolver com um cara numa relação de compromisso, claro, ao nosso jeito e não segundo o padrão moral religioso. Mas até lá vou continuar curtindo a vida até onde der, de maneira responsável. E não volto mais para nenhuma igreja/religião, mesmo aquelas que aceitem a homossexualidade, pois estou muito bem sem nenhuma e assim quero ficar.

    ResponderExcluir