sábado, 24 de maio de 2014

INFELIZ IRÃ


E depois dizem que o Brasil é que é o país da piada pronta. Um grupo de jovens iranianos postou no YouTube um vídeo caseiro deles dançando ao som de "Happy", para mostrar que sim, é possível ser feliz em Teerã. Logo em seguida foram todos presos, acusados de "pecar contra a castidade", e obrigados a se "arrepender" diante das câmeras da TV estatal. Ou seja, só conseguiram provar que não dá para ser feliz no Irã. Esta não foi a única má notícia vinda de lá no final da semana: a atriz Leila Hatami, a "Ingrid Bergman persa", corre o risco de ser condenada a 50 chicotadas assim que voltar do festival de Cannes, onde ela é uma das juradas. Só porque ela foi beijada no rosto pelo presidente do festival, Thierry Frémaux, que se esqueceu de que deveria apenas lhe apertar a mão. Os dois fatos não significam que a treva impera no Irã: na verdade, são reações da ala mais conservadora à atitude liberalizante do presidente Hassan Rouhani (que chegou a se manifestar a favor dos garotos pelo Twitter, em inglês). O Ocidente perdeu uma oportunidade de fazer as pazes e influenciar o Irã nos anos 90, quando o país foi governado pelo liberal Rafsanjani. Mas ele foi tratado na porrada pelos EUA, e o resultado foi o mal-ajambrado Ahmadinejad. Não dá para fazer a mesma cagada de novo. Rouhani merece o nosso apoio, porque as alternativas são muito piores.

5 comentários:

  1. Ruim mesmo é o Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clap, clap, clap................... zzzzzzzzzzzzzzzzroinc....................

      Excluir
  2. Isso, suprassuma da inteligentsia mudial, avise tb que em festas country pai e filho não podem se abraçar se não terminam noite com traumatismo craniano, que algumas capitais vc volta pra casa de madruga e ganha uma lampada na cabeça, tudo gratuito, afinal todas as instituições começaram a funcionar em 2003.

    ResponderExcluir
  3. Olha a gente passou dessa fase, mas não dá pra comemorar muito não, kd PL-122 que fim levou? Pode-se casar agora, mas a paz soh virah com criminalization of hate crimes, and some stupid ones come here just to be ironic #FirstComment.

    ResponderExcluir
  4. Tem que prender mesmo! E proibir a veiculação de todos os outros existentes no mundo. A música é horrorosa e os clipes patéticos além do tolerável. Alguém de bom gosto neste mundo....

    ResponderExcluir