segunda-feira, 26 de maio de 2014

A VANGUARDA DOS VETERANOS

Nenhum desses artistas é novo: todos eles dão pinta por aí há pelo menos uma década. Mas, mesmo com tanto tempo de estrada, ainda conseguem inovar e se renovar. Seus novos discos podem ser comprados online, e nenhum decepciona.

A cantora sueca Robyn já havia gravado os vocais de "The Girl and the Robot", um dos singles do álbum "Junior" da banda norueguesa Röyksopp. Agora eles se reúnem num EP, "Do It Again". O resultado é variado: "Sayit" soa como um remix do Kraftwerk, "Monument" resvala no ambient e "Inside the Idle Hour Club" é... instrumental. Pena que não tenham feito um CD completo, mas cinco músicas boas são melhores que 12 com encheção de linguiça.

Róisin Murphy, ex-vocalista do Moloko, também optou pelo formato de curta duração. Depois de se tornar uma diva dance com visual à la Gaga, ela surpreende cantando num italiano perfeito. "Mi Senti" traz cinco covers e uma inédita, todas com sofisticados arranjos eletrônicos. Róisin diz que o difícil não foi cantar numa língua estrangeira, mas sim alcançar as notas e a emoção que faixas como a sublime "Ancora Tu" exigem. Che brava ragazza.

É incrível pensar que, depois de mais 20 anos de carreira e participação em projetos tão diversos como Blur ou Gorillaz, só agora Damon Albarn lance seu primeiro trabalho solo. "Everyday Robots" não é tão melancólico como sugere sua capa, mas tem faixas tranquilas que revelam uma infinidade de detalhes quando ouvidas com atenção. Não vai vender milhões, mas confirma que Damon é um dos maiores talentos de sua geração.

10 comentários:

  1. Tony,meu querido,gostaria que você falasse de "the Normal heart",o marvilhoso filme da HBO sobre o começo da crise da AIDS.Vi ontem e ainda estou sem palavras.Sublime.
    Um abraço.Júlio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou ver "The Normal Heart" no próximo fim de semana, quando passar na HBO Brasil. Aí eu solto um post.

      Excluir
  2. Bons tempos quando Blur de Damon duelava com os irmãos gatos do Oasis (Liam e Noel Gallagher), aquilo sim foi o auge da música mundial 1994 - 1998.

    ResponderExcluir
  3. Sayit é tão Kraftwerk que tem direito a sample do "speak and spell" (aquele brinquedinho do filme "ET" que ensina a soletrar e vira o telefone dele). Direto de "Computerworld" (1981)!

    Agora, "Do it again" tem ótimo potencial de hit de verão europeu. Espero que não seja ignorada como "The Girl and the Robot" foi no Brasil.

    ResponderExcluir
  4. Aliás, animei ao ver no site deles que vão fazer show dia 18/7 aqui num festival com Portishead, mas no site do festival, você descobre que na verdade é numa península no meio de um lago a 2 horas daqui. Pode acampar lá e tudo.
    Passo.

    ResponderExcluir
  5. Tony, você falar de cinema é uma expertise, de música é um agrado, de ativismo uma opção. E porque você nunca mais falou nada sobre baladas? Você não as frequenta? parou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não parei, mas vou muito menos do que antes.

      Antigamente eu me jogava praticamente todo sábado. Agora é menos do que uma vez por mês.

      Não sei se é uma coisa da idade: tenho amigos bem mais novos que também diminuíram bastante o ritmo da jogação.

      Excluir
  6. www.youtube.com/watch?v=DfQAhii0TzA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tô tão feliz, eu comprei uma partitura, no nome da minha mãe pois sou menor, e o nome dela apareceu lá, bem queria que tivesse sido o meu, mas enfim
      além de ajudar na campanha, o nome dela vai ficar no clipe pra sempre!!!

      Excluir
  7. A ideia é fofa e a música é legal. Pena que não foi incluída em "Kiss Me Once", o novo disco da Kylie.

    ResponderExcluir