domingo, 6 de abril de 2014

MELHOR QUE A BIENAL

Está decidido: gosto mais de feiras de arte do que de qualquer bienal. Dá para ver mais coisas legais e não tem curadorias pretensiosas tipo "o homem urbano e o tempo paralelo". Claro que também tem muita porcaria, mas qual a bienal que não tem? A primeira vez que me joguei nesse formato de exposição foi na Art Basel de Miami, há pouco mais de um ano. Depois dei um rasante na SP-Arte de 2013, e ontem passamos a tarde na edição de 2014. Há stands de galerias do mundo inteiro, com obras de artistas que nunca haviam vindo ao Brasil. Também tem muita coisa antiga fabulosa, do naipe de Picasso, Miró e Portinari. Fora que tudo está à venda, o que me fez lamentar mais uma vez o fato de eu não ser bilionário. O ingresso é caro (40 reais), mas vale a pena. Corre que fecha hoje.

Um comentário:

  1. Lamentei muito por não poder ter ido, quem sabe na próxima bienal. Mas vi algumas coisas que rolaram na bienal por noticias na tv e na internet e achei muito legal.

    ResponderExcluir