sexta-feira, 18 de abril de 2014

DOMINGÃO DO FALSTAFF

Gosto muito de ópera, mas só vou quando os ingressos me caem no colo. Foi o que aconteceu desta vez: um casal de amigos que tem assinatura da temporada foi viajar no feriadão, e lá fomos nós para o Municipal de SP ver "Falstaff". A última obra composta por Verdi é uma adaptação da peça "As Alegres Comadres de Windsor" de Shakespeare, e é a mais engraçada de todas. Verdi tira sarro do próprio gênero: árias são interrompidas por resmungos, e por pouco os personagens não soltam palavrões. O diretor italiano Davide Livermoore traz a ação para a Londres dos anos 70, com direito a punks e rainhas no palco. Mas as marcas são pobrinhas, e o cenário que reflete o próprio teatro não diz muito a que veio. Salva-se o excelente baixo-barítono Ambrogio Maestri, que parece ter nascido para o papel-título. Imenso no corpo e na voz, ele ainda tem o timing cômico afiadíssimo. Quem se interessar ainda tem tempo: haverá récitas nos dias 19, 20, 22 e 24.

4 comentários:

  1. O mio babbino caro
    Poxa como foi bacana te encontrar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora, então "O mio babbino caro", como o nome diz, é realmente um fã de ópera?? :D

      Excluir
  2. A d o r e i. É raro bem raro ver comédia na Ópera.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raro??? tá meio por fora, hein? podia listar ao menos umas quinze óperas cômicas fácil, sem pensar muito.

      Excluir