sexta-feira, 14 de março de 2014

VOZES DA AMÉRICA


Sabe o que anda ocupando minhas trompas de Eustáquio? "After the Disco", o segundo álbum da dupla americana Broken Bells. Os caras se reúnem esporadicamente: um deles é o produtor Danger Mouse e o outro é James Mercer, guitarrista dos Shins. Juntos eles fazem algo que poderia ser classificado como "indie dance", que soa como o filho bastardo dos Bee Gees com os Smiths. Não, pera: isto sim seria do imenso caralho. Os Broken Bells são apenas legais.


Também vem dos Estados Unidos a cantora St. Vincent, que adotou este curioso nome artístico em homenagem ao hospital onde morreu o poeta Dylan Thomas. O clipe de "Digital Witness"aí em cima é bacaninha, e quem se inscrever no site da moça pode baixar o single "Birth in Reverse". Mas minha faixa favorita de seu quarto disco, chamado apenas de "St. Vincent", é "Prince Johnny". A música dela não é de grudar no ouvido, mas prestando atenção fica bom.


E agora que os americanos finalmente descobriram a eletrônica, ninguém segura. Toda semana aparece novidade. Uma delas é o Phantogram, formado por dois amigos de longa data (não namorados), Josh Carter e Sarah Barthel. O som deles mistura muita guitarra aos habituais teclados do gênero. Se eu ouvisse essa descrição acho que não ficaria interessado, mas não é que me encantei por "Fall in Love"? Ah, como é bom manter os ouvidos abertos.

Um comentário:

  1. tony, too much informations para as que so ouvem as divasbatecabelonabuati...

    ResponderExcluir