segunda-feira, 17 de março de 2014

FREE TILLY

A rede de parques temáticos Sea World respirou aliviada quando "Blackfish" não foi indicado ao Oscar de melhor documentário. Uma indicação traria ainda mais atenção a um filme que aponta a insanidade de se manter orcas em cativeiro, para que elas participem de shows aquáticos. Os bichos simplesmente não servem para isto, haja vista a enorme quantidade de acidentes com treinadores ao longo dos últimos 40 anos. Alguns deles foram fatais, e pelo menos três podem ser creditados a Tilikum, um macho capturado já grandinho nas costas da Islândia no começo dos anos 80. O mais famoso aconteceu há quatro anos, quando a baleia arrancou o braço de sua treinadora diante de uma plateia apavorada. A moça morreu, e o Sea World respondeu a um processo trabalhista que acabou jogando toda a culpa na vítima. "Blackfish" entrevista dezenas de ex-funcionários do parque, e os métodos de captura e treinamento das orcas são mesmo de cortar a coração. O filme chegou a provocar uma queda na frequência dos diversos Sea World, e tomara que a moda pegue. Daqui a algumas décadas, a própria ideia de shows com animais selvagens vai parecer absurda. "Blackfish" está disponível no Netflix: quem gosta de bichos precisa ver.

8 comentários:

  1. lembrei de ferrugem e osso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Ferrugem e Osso" foi inspirado no caso de Tilikum.

      Excluir
  2. Sou contra até manter passarinhos em gaiolas,sabe?Fico imaginando a deprê que eles devem sentir alí,presos,querendo voar,ouvindo o canto de outros pássaros lá fora e querendo ir até eles,voar junto com os outros.

    ResponderExcluir
  3. O filme é muito impactante. Destruiu minhas memórias ensolaradas, mas valeu a pena.

    ResponderExcluir
  4. Quero ver. Como disse Kundera (o maior escritor vivo, em minha opinião), o ser humano se define pela sua relação com os animais. I couldn't agree more...

    ResponderExcluir
  5. Ferrugem e Osso é um dos filmes mais lindos que vi nos últimos anos. Além disso, tem a diva Marion Cotillard e eu pude rever aquela coisa incirível do Matthias Schoenaerts que eu conhecia de um filme igualmente incrível que se chama Rundskop.

    ResponderExcluir
  6. depois q vc falou q tem no netflix vi ontem, bem bafo o doc
    deu a entender q a baleia (um macho gigante) desenvolveu uma psicosezinha
    e enfileirou vitimas a revelia do parque #sad

    ResponderExcluir
  7. Procurei no Netflix e assisti hoje, chocante! Espero que esse tipo de show vire passado, a vida deles é cercada de sofrimento, muito triste.

    ResponderExcluir