quinta-feira, 6 de março de 2014

A BALADA DE UM HOMEM CHATO

Dá para entender porque “Inside Llewyn Davis” foi indicado a apenas dois Oscars. O novo filme dos irmãos Coen é difícil de classificar. Há muita ironia, mas está longe de ser uma comédia. E alguma emoção, apesar do protagonista ser um chato de galochas. Llewyn Davis é um cantor de folk com algum talento e nenhum tino comercial. Abre tão poucas concessões que nem tem onde morar, pulando de sofá em sofá nas casas dos conhecidos. Faz meio que tudo errado e desperdiça cada uma das oportunidades que lhe aparecem. É uma trama banal de um fracassado em busca do estrelato, mas se passa num momento bem específico: a explosão da música folk americana no começo dos anos 60, que revelou nomes como Bob Dylan e Joan Baez. A fotografia aveludada, o elenco formidável e as performances musicais fazem com que o filme honre o DNA dos Coen. Mas quem prefere historinhas edificantes tem opções melhores em cartaz.

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Mas eu não achei fraco! Achei esquisito. Mas gostei muito.

      Excluir
    2. https://24.media.tumblr.com/3a1064ca0d16efcb010e93bd0fe9125a/tumblr_n13n01zGzm1qd2k1no2_r1_250.gif

      Excluir
  2. Para quem preza o gênero, a diva Joan Baez estará cantando por essas bandas ainda esse mês. E diga-se que em muito boa forma, de dar inveja às gostosas compulsivas.

    ResponderExcluir