domingo, 2 de fevereiro de 2014

SCORSESE SEM GLÚTEN

Tem um ótimo filme de Martin Scorsese em cartaz. Também já está em pré-estreia um bom filme que faz uma puta força para ser de Martin Scorsese, e quase consegue. Quase. "Trapaça" abusa da narração em off e dos movimentos de câmera que fizeram a fama do maior diretor vivo. Também estão lá os vigaristas meia-boca, as femmes fatales do subúrbio e até mesmo Robert De Niro. O roteiro, semi-baseado em fatos reais, é daqueles que arma pegadinhas o tempo todo, até a surpresa final. É divertido e conta com um elenco excepcional: eu não teria indicado Christian Bale ao Oscar simplesmente porque não o reconheci, tão diferente que ele está. Amy Adams nunca esteve tão sexy e Jennifer Lawrence, mais uma vez com um papel para o qual ainda não tem idade, mostra que vai reinar no cinema americano durante muito tempo. E a trilha sonora, recheada de hits dos anos 70? Mas tudo isso não faz com que "Trapaça" ultrapasse o nível de um bom entretenimento. Até "O Lobo de Wall Street", com seus excessos e palavrões, é mais profundo. O filme de David O. Russell é um grande sucesso de bilheteria e recebeu nada menos que 10 indicações oa Oscar deste ano. Mas não duvido nada de que volte para casa com as mãos abanando. É levinho demais.

8 comentários:

  1. Não achei a indicação do Bradley merecida... Acho q ele só entrou pela empolgação q as outras interpretações geraram. E a Jennifer esta sensacional! Por este papel sim ela merece um oscar! Ano passado foi um descabimento terem premiado ela...

    ResponderExcluir
  2. Pra mim American Hustle desenvolve os personagens muito melhor que qualquer filme do Scorsese. Assim como Spielberg, Scorsese é muita técnica, e pouco foco nos personagens. Achei American Hustle um pouco mais longo do que deveria, mas muito melhor que as 3 horas do Wolf of Wall street. Isso sem falar que as mulheres nos filmes do David O. Russell são infinitamente mais interessantes do que as caricaturas misóginas do
    Scorsese.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HGffsffssuss J Law astuta, atinada, bela, Oscarizada, absoluta, samba nas idosas sem pudor q/

      Mas quem me chamou atenção em American Hustle foi a Amy Adams, achei flawless.

      Excluir
    2. Adams é sempre sensacional, mas nesse filme ficou apenas morna e foi eclipsada pela Lawrence, que torna inesquecível um papel menor. E Christian Bates também brilha.

      Excluir
  3. As únicas coisas que eu gostei nesse filme foram os figurinos, os cabelos e a trilha sonora.

    ResponderExcluir
  4. Ainda não vi o filme, mas acho que será difícil eu mudar minha imagem sobre a songa-monga da Jennifer Lawrence. Passei duas das horas mais desagradáveis da minha vida assistindo aquela porra de O Lado Bom da Vida.
    E só pra constar: o maior cineasta vivo chama-se Pedro Almodóvar.
    OPA, DEI UMA DE DIREITISTA AGORA!

    ResponderExcluir
  5. A direção do filme é tão tosca que há várias cenas em que a câmera fica grudada na cara dos atores, a imagem fica até embaçada. David O. Russell teria de nascer de novo para chegar à unhinha do pé de Scorsese.

    ResponderExcluir