quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

O CÉU, A LARANJA E A ESTUDANTE

Uma nova leva de discos moderninhos frequenta meus ouvidos. Vamos por partes. Sky Ferreira tem ascendência brasileira e peito suficiente para exibi-lo na capa de "Night Time, My Time", seu primeiro álbum. Aqui ela faz um pop de arranjos densos, bem mais que os do EP "Ghost" - lançado há mais de um ano mas incluído na versão deluxe, e que traz "Everything's Embarrassing", ainda sua melhor música. Entre o cult e o chiclete, sinto que Sky Ferreira ainda vai render muito assunto.
Ela já teve faixas produzidas pelo britânico Devonté Hynes, também conhecido como Blood Orange. O disco "Cupid Deluxe" é um dos mais inovadores dos últimos tempos: Hynes talvez seja o Prince do século 21, desafiando rótulos e misturando influências (confira aí embaixo a elegância quase minimalista "Chamakay"). O título remete ao cachorrinho que ele perdeu no incêndio que destruiu seu apartamento em Nova York no final de 2013. Bola pra frente. Cachorros melhores virão.
A dupla AlunaGeorge (sim, ela se chama Aluna e ele George) vem causando sensação nas paradas inglesas há quase dois anos, lançando singles e remixando Lana Del Rey. São a combinação ideal de uma mulata gostosa de voz afinadinha com um nerd branquela nos teclados e computadores. Fazem um som para dançar miudinho: o disco "Body Music" é todo animado, mas não vai incendiar as pistas. Exatamente o tipo de música que eu quero ouvir agora.

3 comentários:

  1. Vaidade zero a dela. Poxa escolher such picture para capa, o que mais dizer? A musica deve compensar...

    ResponderExcluir
  2. Engraçado como deixaram a Aluna branca na capa do disco.

    ResponderExcluir
  3. O mio babbino caro,
    Eu prefiro ouvir a Britney.

    ResponderExcluir