quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

AT THE COPA, COPACABANA

Estou revoltado com essa história do Copacabana Palace mudar de nome. O hotel pertence há anos ao Orient-Express, que resolveu rebatizar sua rede hoteleira de Belmond. Assim, a partir de 10 de março, o nome oficial do Copa será Belmond Copacabana Palace. Graças a Deus que o prédio e sua fachada são tombados, caso contrário essa monstruosidade apareceria num luminoso à entrada. Mas papéis, anúncios e sites trarão o nove nome, num dos lances mais desastrados de marketing dos últimos tempos. Explico: o Copa é uma instituição carioca. Levou quase 100 anos para construir sua marca e é um ponto de referência da cidade. Já pensou se tivéssemos o Belmond Pão de Açúcar ou o Belmond Cristo Redentor? O que me consola é que, assim como Copa do Mundo FIFA, esse nome canhestro não vai pegar. Todo mundo vai continuar chamando o hotel de Copa. A não ser os turistas mais desavisados, que pedirão para o taxista levá-los ao Belmond e acabarão numa das filiais de uma rede de botecos.

9 comentários:

  1. Quando vi anunciarem a mudança pensei o mesmo. Imagina um refrigerante chamado Belmond Coca-Cola? Parece aquela coisa de mudar o logo da Petrobrás, um tempo desses Que melda.

    ResponderExcluir
  2. HAHAHAHA. Desastre mesmo. Mania de achar que globalização é ter a mesma marca no mundo inteiro. Coisa dessa gente que acha que o Rio vai decolar nos próximos anos e vai ter hordas de turistas procurando a marca Belmond ainda depois das Olimpíadas. O turismo vai aumentar sim, mas depois vai voltar ao normal. E não duvido nada que o Belmond suma do nome.

    ResponderExcluir
  3. HAHAHAAH morri com a última frase.

    ResponderExcluir
  4. E eu já me preparando pra concordar com você e dizer que o Copa vai continuar sendo o Copa e pronto quando me deparo com a última frase! Sensacional!
    Vão pedir Beldond Copa e vão parar na Belmont da Bolívar!!!

    ResponderExcluir
  5. Nada mais cafona que tentativa de neologismo estrangeiro.

    ResponderExcluir
  6. João, que bom que você voltou ao blog, mas a palavra neologismo, as far as I know, não se aplica a nomes próprios ou marcas comerciais. É marketing mesmo, e dos mais desprezíveis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São palavras novas, ué. Então tá...nada mais brega que marcas oriundas de estrangeirismos.

      Pronto :D

      Excluir
  7. Anastasia Beaverhousen27 de fevereiro de 2014 21:13

    O prédio do Mappin em SP ainda é chamado de Mappin.

    ResponderExcluir
  8. O Copa é de propriedade da Orient-Express, uma das grandes empresas hoteleiras de luxo do mundo, também dona de hotéis icônicas como o Monasteria no Peru, Splendido em Portofino, Cipriani em Veneza, além de trens exclusivos.
    A criaçāo da marca visa dar identidade ao grupo. Simples.

    ResponderExcluir