quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

PECADO E CAPITAL

Não morro de amores pela China. Acho uma cultura tremendamente materialista, sem respeito por quase nada além do dinheiro. "Um Toque de Pecado" só reforça esta minha impressão. O país que aparece na tela é brutal. O roteiro conta quatro histórias que se entrelaçam, todas protagonizadas por trabalhadores no limite do stress. Todos explodem em violência, contra si mesmos, seus patrões ou qualquer um que lhes passe pela frente. Até aí, em termos cinematográficos, tudo bem - o problema é que também achei o filme chato. O diretor Zhangke Jia é bem badalado, mas já percebi que seu estilo lacônico não me agrada . Nem ajuda a China a subir no meu conceito.

9 comentários:

  1. Eu adoro todos aqueles filmes da China Imperial, estilizados, camp e coreografados. Os 7 dias que passei em Beijing me mostrou um país cheio de contradições. O povo vive num país comunista (tava num hotel 5 estrelas, mas tinha q ir até o lobby pra usar a internet q era constantemente validada e não acessava nem facebook, nem google) mas tá entregue à abertura capitalista, do tipo: enriqueça se puder. Eles tem uma curiosidade quase infantil em qq ocidental. Coisas é de dar inveja: a prestação de serviço e a mobilidade urbana. Todos os pontos turísticos tem estações de metrô na porta e e na Cidade Proibida vc pode alugar um audio-guia em 20 idiomas, inclusive português do Brasil. Pretendo voltar pra fazer Xangai, Hong Kong e o interior. Como turista acho q vc pode gostar.

    ResponderExcluir
  2. Meu caro, não confunda a China de hoje com a cultura chinesa, que é milenar e produziu coisas maravilhosas. Além do mais, há várias "Chinas", cada uma com suas especificidades e culturas. Há, claro, um tremendo choque cultural -- acho nojento vê-los escarrando no chão quando encontro aqueles grupos de turistas chineses em viagens --, mas são as diferenças que enriquecem a humanidade.

    ResponderExcluir
  3. China só é comunista da fronteira pra dentro. Mas até que é um país muito bem arquitetado com planos de longuíssimo prazo. a população de hoje que paga esses planos.

    ResponderExcluir
  4. O mio babbino caro
    Não é comentário não. É só pra dizer que gostaria de ler sobre sua impressão em relação aos episódios do Maranhão.

    ResponderExcluir
  5. Acho tudo que vem da China uó. Gente que come cachorro não tem o meu respeito, that's it.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os chineses não vão dormir hoje à noite de tanta preocupação.

      Excluir
    2. O que não muda o fato de eu poder ter opinião sobre o que quiser, neamm? #anonimoanódino

      Excluir
    3. Imagino que esse comentário tenha sido escrito num computador feito 100% com peças brasileiras, né?

      Excluir
  6. Não, foi feito por um chinês que trabalhou 16 horas por dia e foi pago com um prato de arroz. Tenho pena da semi-escravidão que vive essa gente, mas abomino a sua cultura.

    ResponderExcluir