segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

GO TO HELL AND DON'T COME BACK

Estou me sentindo um pouco como Jacqueline Bisset aceitando seu primeiro Globo de Ouro evah: não sei muito o que dizer, mas quero dizer muito. Essas cerimônias de premiação invariavelmente me decepcionam, e ontem não foi diferente. Por quê ninguém caiu de bêbado no palco? Por quê não rolou uma briga entre as mesas de "Gravidade" e "12 Anos de Escravidão"? Em 2013 o pessoal estava mais soltinho - como esquecer o discurso desconexo de Jodie Foster? - e até mesmo Amy Poehler e Tina Fey apareceram mais vezes. Este ano as duas apresentadoras só deram o ar de suas graças no começo (com um texto inspirado, é verdade), no meio (adorei o "filho" de Tina com, possivelmente, o ogro Harvey Weinstein) e no finalzinho. Acho que foi de propósito, caso contrário o programa duraria ainda mais que as três horas que durou. Surpresas, não houve muitas. A Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood adora premiar jovens estrelas no lugar de veteranos ou novidades; isto explica os prêmios para Jennifer Lawrence e Leonardo Di Caprio. "12 Anos de Escravidão"e "Trapaça" despontam como os dois favoritos para o Oscar, e Meryl Streep pode dar adeus para a que seria sua 325a. indicação. A atriz mais premiada da história foi derrotada por Amy Adams, um pouco por estar over demais em "Álbum de Família" e um pouco - dizem - por seus recentes ataques a Walt Disney, um dos padroeiros do cinema americano. Nas categorias de TV, justiça foi feita: claro que ia dar "Breaking Bad" entre os dramas, e a comédia "Brooklyn Nine-Nine", que estreia em breve no cabo brasileiro, é realmente muito boa (já vi uns episódios). No mais, preciso decorar as sábias palavras da mãe de Jacqueline Bisset, que recomendou à filha o perdão universal, "o melhor tratamento de beleza de todos os tempos". Mas não sem antes mandar os malvados pro inferno, e que nunca mais voltem.

5 comentários:

  1. poxa tony nao sei quem é e por isso nao entendi nenhuma das referencias que voce fez desse negódi jaqueline busset fiquei boiando kk

    ResponderExcluir
  2. Jacqueline Bisset continua uma gatona e muito mal vestida, o discurso dela foi mais desconexo que o da Jodie. E nada se compara a assistir a apresentação com os comentários do Rubens Ewald Filho e seu humor involuntário, louquérrima!!!!

    ResponderExcluir
  3. Gente,a Jacqueline tava muito doida, o que será que ela tomou? E aquele sonzinho que ela fazia, como se estivesse com a boca seca? Oh, mon Dieu....

    ResponderExcluir
  4. Eu quero O MESMO que a Jacque tomou. Evah!

    ResponderExcluir